Fanfics
Seja bem vindo(a) ao Fórum Fanfiction.
Aqui você pode ler, escrever, comentar, jogar, fazer amigos e muito mais!
Então... o que está esperando? Se cadastre e comece a diversão! Very Happy

Something I Can't Believe

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Dom Jan 15, 2012 1:53 pm

Capítulo 7 – Vampire’s Things.

A garota fez menção de abrir a porta, mas Damon já havia o feito. Fez menção de pegar uma mala, mas Damon havia pego todas. Aquilo ia acabar irritando ela.

- Você vai fazer isso o tempo todo?

- Claro! E de que serviria minha incrível velocidade se não para esfregar ela na cara de meros mortais como você?

Juliette fingiu-se de brava e adentrou na casa. Depois virou-se para trás e viu que Damon não a havia seguido. Será mesmo que ele pensou que ela estava brava?

Correu novamente até a porta.

- Qual é Damon, vai ficar aí sentado nessa pedra? – ela olhou para o vampiro, confusa.

- Eu não posso entrar, Juliette.

- Como é que é? Vai começar com essa história de boas maneiras e de cortesia de anfitrião agora?

- Você não entendeu, Julie. Eu não posso entrar MESMO. Vampiros não podem entrar na casa de alguém sem serem convidados.

Juliette olhou-o séria por alguns segundos. Depois, sua sonora e doce risada invadiu o local. Era a risada mais perfeita que Damon já havia ouvido em toda a sua existência.

- Quer dizer que vocês, grandes vampiros, não entram na casa dos outros sem serem convidados? – disse ela, secando uma lágrima de riso que escorria por sua face. – E qual é o sentido disso?

- Não é sentido, Juliette Jones, é a realidade! Mas você não vai mesmo me convidar para entrar?

- Só se você for bonzinho. – Damon fez cara de impaciente quando a garota falou o mesmo. – Ah, ok, entre, senhor Salvatore.

- Muito obrigado, senhorita Jones. – disse Damon, invadindo a casa com as malas.

- E obrigada por encontrar minha chave, Damon, apesar de eu não lembrar disso.

- É por que não aconteceu.

- Como assim, Damon? – ela o olhou, desconfiada.

- Eu meio que bati na porta da casa do seu namorado, usei a compulsão pra ele me deixar entrar, peguei a chave, dei um ou dois socos nele e fui embora.

- VOCÊ O QUE?

- Calma Julie, foi pelo bem maior!

- Bem maior. – disse ela, bufando em seguida. Depois, riu. – Ok, ele mereceu isso.

Ela pegou uma dose de bebida para cada um dos dois, e eles ficaram conversando ali, sentados.

- Você já fez suas malas, Julie?

- Minha malas? Do que você está falando?

- Como assim? Eu preciso ir para Mystic Falls ajudar meu irmão e a namorada dele, mas não vou deixar minha única amiga do mundo sozinha aqui, nessa cidade chata e com esse Bryan por perto oferecendo riscos.

- Eu não posso ir junto!

- Por que não? O que te impede? A sua única amiga verdadeira é a Lyana, e ela está em viagem com os pais. Bryan, seu namorado...

- Ex-namorado. – interrompeu ela.

- Seu ex-namorado é um idiota que definitivamente não merece alguém legal como você, o barzinho em que você canta está passando por reformas... o que você tem a perder, afinal?

- Eu não sou da família, Damon.

- Pelo que me consta, para Stefan, nem eu sou, então isso não importa nem um pouquinho.

Juliette pensou. Não, não havia o que perder. E ela gostava da companhia de Damon. Será que conseguiria ficar tanto tempo longe dele?

- Não é tanto tempo, Julie, é só um pouquinho. Nós vamos resolver o problema do panaca do meu irmão e voltamos! E eu também gosto da sua companhia.

- HEY, DÁ PRA PARAR?

- Eu só ouço por que você me permite ouvir! Além disso, eu te trouxe uma coisa. – disse Damon, erguendo um colar com a mão. – é um colar de verbana. Serve para não deixar que os vampiros usem a compulsão com você ou ouçam seus pensamentos.

- Compulsão? – disse ela, enquanto afastava os longos cabelos dourados para que Damon a colocasse o colar. Era a segunda vez que ele falava isso na mesma noite.

- Tipo hipnotismo, só que sem aquela baboseira toda de ‘você está ficando com sono’. – ele engrossou a voz para pronunciar esses últimos.

Juliette riu.

- Damon, é lindo! – disse ela, olhando-se no espelho já com o colar.

- Não, o certo é ‘ficou lindo’. Ele não é lindo longe de um lindo pescocinho como o seu. – disse Damon, com o meio sorriso mais perfeito do mundo brincando em seus lábios.

- Eu deveria ter medo desse seu comentário, Drácula? – Juliette estava momentaneamente encantada com aqueles olhos e aquele sorriso, e agradeceu por estar com o colar e não poder ter seus pensamentos compartilhados com o vampiro.

- Hey, eu sou mais legal, mais bonito, mais sexy e muito melhor do que o velhote do Drácula. E vamos para lá que eu te ajudo a fazer as suas malas. – comentou, referindo-se ao quarto dela.

- E quem disse que eu vou?

- Seu olhar.

Ela não teve como negar o mesmo à si própria.
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Dom Jan 15, 2012 1:55 pm

AMORES
eu estou saindo em viagem amanhã, e vou passar 10 dias fora.
o que quer dizer que eu provavelmente só venha a postar mais dia 27, apesar de o capítulo já estar pronto
enfim, espero que gostem do que leram.
amo vocês, e vou sentir saudades.
até mais.
bjoos
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por Jaque em Dom Jan 15, 2012 9:55 pm

Damon não consegue mais ficar longe da Juh né??
Aiai até que enfim ele arrumo alguem que não seja a Elena e que eu goste kkkkkkk
Juh filha linda amei o cp.

_________________
Spoiler:
avatar
Jaque

Mensagens : 2025
Pontos : 5321
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 22
Localização : Em algum lugar no mundo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Sab Jan 28, 2012 9:03 am

Jaque escreveu:Damon não consegue mais ficar longe da Juh né??
Aiai até que enfim ele arrumo alguem que não seja a Elena e que eu goste kkkkkkk
Juh filha linda amei o cp.
psé, ele gosta dela, só não sabe disso. kk'
ahaaam, eu nunca divido ele com ninguém que não com a Elena, mas a Julie é fofa, e não por ser minha personagem. no princípio, a fic ia terminar sendo Delena, mas sei lá... não sei se conseguiria fazer Delena depois de Duliette. kk'
ahhh, que bom que gostou, mamis!
e que bom que vc gosta da Julie. é muito importante para mim saber que você gosta da minha bebê. kk'
amucê mamis.
bjooos
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por Lys em Qua Fev 08, 2012 5:43 pm

JUH, EU AMEI ESSA FIC!
Sou Team Dulliette!
Lyana? kkkkkkkkkkkkk' #TOCAAKÊ
É NÓIS!!!!
Amei mesmo, e quando vi a atriz dela, fiquei tipo:
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOH MY GOD, MINHA DIANNA FAZ A JULLIETTE, HAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, QUE FOFOS *----------------*
sério, preciso de mais, esta fic é TÃO perfeita que já to sonhando com a cont
Ñ desiste dela, please, tem uma fã loka aqui atrás de caps
Beijos, e abraços
Lys.
avatar
Lys

Mensagens : 3484
Pontos : 8964
Data de inscrição : 13/07/2011
Idade : 24
Localização : In Wonderland

https://www.youtube.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Qui Fev 09, 2012 3:53 pm

Lys escreveu:JUH, EU AMEI ESSA FIC!
Sou Team Dulliette!
Lyana? kkkkkkkkkkkkk' #TOCAAKÊ
É NÓIS!!!!
Amei mesmo, e quando vi a atriz dela, fiquei tipo:
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOH MY GOD, MINHA DIANNA FAZ A JULLIETTE, HAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, QUE FOFOS *----------------*
sério, preciso de mais, esta fic é TÃO perfeita que já to sonhando com a cont
Ñ desiste dela, please, tem uma fã loka aqui atrás de caps
Beijos, e abraços
Lys.
que bom que gostou, Lyyyys!
tbm sou, kk'
é nóiz! kk' só eu mesmo, pus um pedacinho de vc na fic, viu?
NOSSA Dianna! kk' mas claro que é elaaa! sério, não podia ser ninguém melhor!
ahhh, postop mais daqui a pouquinho, ok?
bjooos gêmola linda!
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Sab Fev 11, 2012 3:59 pm

Capítulo 8 – The Way I Really Am

Os dois estavam fazendo as malas de Julie, distraidamente.

- Hey Juh, por que você não leva isso? – disse ele, levantando uma de suas poucas lingeries caras. – Pode ser útil!

- Damon, larga isso! – Julie arrancou a peça das mãos do vampiro. – Não vai ser útil!

Juliette fez uma pausa, deixando seu olhar cair.

- Ah não, Julie, o que eu fiz? – ele ficou preocupado com a expressão triste da garota.

- Você é a primeira pessoa que me chama de Juh desde...

- Desde...?

- Desde mamãe. Ela era a única a me chamar de Juh, e quando ela morreu eu pensei que ninguém jamais fosse me chamar assim novamente.

- Olha, desculpa, eu não queria...

- Não Damon, não se desculpe. – interrompeu-o. – Eu gostei.

- Então esse será nosso apelido secreto. Eu te chamo de Juh e você me chama de... vejamos...

- Dam? Ou quem sabe Drácula?

- Eu acho que eu prefiro Damon.

- Eu também.

Ambos riram.

- Damon, eu tenho uma pergunta... Por que você me deu esse colar, se ele evita que você saiba o que eu penso?

- Por dois motivos. Primeiro: eu quero saber seus pensamentos, mas eu quero que você me conte sobre eles, e não descobrir contra a sua vontade. E segundo: Mystic Falls é cheia de criaturas místicas. Eu só não quero que todas elas tenham livre acesso à sua mente. Isso podia ser perigoso para você, e eu não vou deixar que nada de ruim aconteça, por que você é a minha única amiga.

Por que, de repente, a palavra ‘amiga’ irritou tanto Juliette? Isso era bom, não era? Ela agradecia ao curso de teatro que fizera em sua antiga escola e ao seu talento natural para atuar por ensiná-la como não deixar transparecer seus sentimentos.

- E tem alguma maneira de eu saber o que você pensa?

- Só se nós trocarmos sangue, mas eu acredito que você não esteja nem um pouco disposta a fazer o mesmo.

- Na verdade não. – respondeu ela, sincera. – Damon, você se importa se eu dormir aqui em casa hoje? Não que eu não ame a sua casa, muito pelo contrário, mas é que... sei lá, eu queria passar a noite aqui.

- Se é o que você quer, tudo bem. Eu passo aqui para te buscar pela manhã?

Ela sentiu-se frustrada por ele não ficar. Ele passava à ela um sentimento bom de segurança, ela queria aquilo.

- Não quer ficar por aqui e se cobrar das noites que passei na sua casa? Eu juro que não te obrigo a assistir filmes melosos.

- Não acho que seja bom aos olhos dos vizinhos um rapaz bonito, atraente e sensual como eu dormindo na sua casa. Além disso, eu tenho que buscar algumas coisas em casa ainda. Se importa de ficar longe de mim por uma noite?

- Você é meu amigo, não meu gêmeo siamês. É claro que eu não me importo.

Por que Damon sentiu-se um pouco estremecido ao ouvir a palavra ‘amigo’?

- Então tudo bem. Passo amanhã às 6h em ponto. Esteja pronta, Juh.

Ela acompanhou o vampiro até a porta, eles se despediram e então ele foi. Ela subiu de volta ao quarto dela, tomou um banho, vestiu seu pijama e foi dormir.

Damon entrou pela janela do quarto da garota, deitou-se ao seu lado, a abraçou e dormiu. Sim, ele fazia isso com várias garotas, porém só fazia isso depois que as usava para sua diversão. Só houveram duas garotas que o fizeram deitar e abraçá-las a noite toda sem que ele houvesse feito amor com elas: a primeira foi Elena, e a segunda foi Juliette. O vampiro tentava convencer-se de que era atenção de amigo.

Na manhã seguinte a respiração de Juliette tornou-se mais pesada, as batidas do coração mais rápidas, e isso acordou Damon. A garota estava lentamente acordando também. Hora de fingir que ele havia ido para casa e chego ali de manhã.

A garota levantou-se sentindo o cheiro de Damon nos seus lençóis. Devia estar ficando louca, só podia. Penteou seus cabelos, lavou seu rosto e dirigiu-se para a cozinha, ainda sonolenta, ainda de pijama. Levou um susto ao topar com um homem fazendo omelete.

- Hey, bela adormecida, como foi seu sono? – Perguntou Damon, brincalhão. – Você ia acabar se atrasando, então eu adiantei o café da manhã. Temos suco de abacaxi, omelete, panquecas, pãezinhos, queijos, frios...

- Damon, sou eu, não a rainha da Inglaterra. Para que tudo isso?

- Para você estar disposta a uma viagem muito longa. E se você não se importar, eu gostaria de beber isso. – disse ele, mostrando-lhe um saquinho de sangue hospitalar. – Mas já lhe aviso que é uma imagem um pouco assustadora.

- Tudo bem, eu agüento. – respondeu a garota, mordendo uma torradinha. – Confio em você, sei que não me machucaria.

Damon lembrou-se de Elena, que pronunciava as mesmas palavras, e isso o machucou. Ele bebeu o sangue rapidamente, suas lindas feições contorcendo-se em algumas rugas, e depois voltando ao normal.

- Damon, você não bebe sangue direto de humanos? – não era medo, apenas curiosidade.

- Desde... ela, Elena, eu só bebo sangue direto de humano quando eles me permitem, e nunca os mato. Se não, apenas de saquinhos hospitalares como esse. – Damon balançou o saquinho, já vazio. – Não que essa seja a maneira mais agradável e saborosa de bebê-lo. É como... comer pipoca depois que ela esfria, sabe, fica borrachuda.

- Mas você já matou seres humanos?

“Ah, mais uma querendo saber do meu passado. Começamos bem.”

- Sinceramente: sim, vários. Talvez centenas deles. É de minha natureza ser assim, Julie. Eu já fui um bad boy muito pior do que agora. Eu matava por prazer, gostava de ver o medo nos olhos da presa... eu era um predador, um caçador. E um dia, eu conheci uma linda princesa chamada Elena, e ela se apaixonou pelo príncipe encantado, e eu, o ogro que mudou todo o seu estilo de vida para agradá-la, fui deixado de lado.

- Eu não sei o que...

- Olha, eu entendo que esteja confusa ou até me odiando agora, mas esse era meu maior problema com Elena: ela tentava me mudar, não aceitava o meu jeito de ser. Se você me aceitar do jeito que eu sou, nossa amizade pode continuar intacta. Se não... acho melhor nem começarmos com ela.

- Damon, eu te aceito do jeito que você é. Eu já te disse: não tenho o mínimo interesse em pessoas perfeitas. Eu quero erros, quero brigas, quero um perdão no fim do dia... eu sei como é quando as pessoas querem nos mudar, sei como é se sentir rejeitado... eu não quero que se sinta assim comigo, ok?

- Eu já te falei que você é a pessoa mais incrível que eu já conheci?

Juliette levantou-se e abraçou Damon. Ela queria que ele soubesse que ela estaria com ele para tudo. Ela queria que ele percebesse que ela era a sua melhor amiga, e que jamais o julgaria. Ela queria que ele confiasse nela.
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Dom Mar 18, 2012 3:11 pm

eu ia postar o novo capítulo, mas ninguém comentou nesse
então espero para depois, e se alguém quiser mais é só pedir, pode ser?
bjos
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por Jaque em Sex Mar 23, 2012 5:06 pm

Nossa Juh, milênios depois eu li kk'
Ai o Damon.. não me canso de falar que ele é perfeito >.<
Tão xonando um no outro, que lindos *-*
E mano o Damon ando bebendo,fumando?? O que??
Pra se chamar de ogro ¬¬
Queria eu esse ogro la em casa kkkkkk

Juh, quero mais XD

_________________
Spoiler:
avatar
Jaque

Mensagens : 2025
Pontos : 5321
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 22
Localização : Em algum lugar no mundo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Seg Abr 02, 2012 5:36 pm

nhaaac mamis, que bom que gostou *---*
mas tipo... ele não bebeu não, só tava fazendo um coment irônico. kk'
e siiim, eles se amam, só não sabem disso. kk'
tbm quero esse ogro, kk'

bjooos mamis, amucê!
loguinho posto mais, podexá!
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Qua Maio 02, 2012 10:40 pm

PESSOAS! ao que parece, pelo menos nessa fic, eu volti
estava sofrendo uma crise seríssima de abstinência criativa - e ainda estou, mas acho que consegui alguma coisa dessa vez.

alguém quer cap? ou todos desistiram de mim?
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por Convidad em Qua Maio 02, 2012 10:51 pm

Eu quero maee! cheers

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Qui Maio 03, 2012 2:29 pm


Dedicado à Pri

Capítulo 9 – You Were My Hero

Depois de colocarem as malas no carro, Damon educadamente abriu a porta para que Juliette entrasse no mesmo, deu a partida e pegou a estrada rumo à Mystic Falls.

- Cidadezinha chata, aí vamos nós!

- Ah, qual é Damon. Aproveita vai! – Juliette colocou seus óculos de sol e passou protetor solar nos braços. – A gente está viajando juntos, poxa! É a primeira vez que eu viajo com um amigo.

Novamente, a palavra amigo e seu formigamento.

- Considerando que você é minha única amiga, sim, é a primeira vez que eu viajo com uma amiga também.

- Então vê se anima! – ela ligou o rádio e pôs um dos vários CDs que eles haviam selecionado juntos.

- Já te falei que eu tenho uma enorme habilidade de ouvir Taylor Swift?

- É, você me contou. – ela riu e acompanho a música, cantando.

- Sabia que você canta muito bem?

- Obrigada Damon. E quando eu te ouvirei cantar?

- Oh, você jamais, nunca, em hipótese alguma, me ouvirá cantando. Pode tirar essa ideia da cabeça.

- Seu injusto. – ela reclamou, e fez um biquinho, como que emburrada. Damon a olhou em abriu seu meio sorriso perfeito, erguendo uma sobrancelha ao mesmo tempo. Isso a fez rir.

Depois de muita brincadeira, Julie acabou pegando no sono. Quando acordou, eles estavam parando em um restaurante de beira de estrada.

- Para que isso, Damon? – disse ela, meia sonolenta, espreguiçando-se no banco.

- Você é humana, caso tenha se esquecido. Sei que você precisa se alimentar.

Juliette não discordou, afinal, ela estava mesmo morrendo de fome. Eles estavam há duas horas de Mystic Falls, em uma pequena cidadezinha chamada Atlantic Ville, foi o que dissera Damon. Ele também comentara o quão era ridículo o nome da cidade, já que eles não estavam nem perto do oceano Atlântico.

A garota levantou-se para ir ao banheiro logo após o jantar, mas quando se dirigia até o mesmo, foi parada por um caminhoneiro, visivelmente alterado, bêbado. O homem a jogou contra a parede e a imobilizou.

- E aí doçura, que tal nós irmos para o meu caminhão e aproveitarmos uma das melhores coisas da vida, só nós dois?

- Me larga, seu idiota! Me solta ou eu grito. – ela tentava se debater, mas não conseguia.

- Pode gritar, doçura, isso só faz as coisas ficarem mais... divertidas. – disse ele, colocando a sua boca na da garota, abafando os gritos dela.

“Eu vou ser estuprada, meu Deus, isso não pode estar acontecendo comigo.” Pensava ela, enquanto debatia-se, tentando afastar a boca dele da sua e deixar de sentir o bigode nojento dele roçando na sua pele delicada.

De repente a pressão terminou. Juliette teve medo de abrir os olhos, mas quando se forçou a fazer o mesmo, a cena a sua frente a fez vibrar: Damon estava segurando o homem pela gola da camisa, com um olhar feroz que daria medo em qualquer um. O seu Damon a estava defendendo.

“SEU Damon, Juliette? Desde quando ele é SEU?” pensou consigo mesma.

- Escuta aqui, seu idiota: Jamais ouse tocar em outra garota sem o consentimento dela, me ouviu? Por que se você fizer isso novamente, se você tocar na minha garota novamente, nós teremos muitos problemas. E vai por mim, você não vão querer ter problemas comigo. Entendido?

- Mas eu...

- ENTENDIDO?

- Sim, senhor.

Damon deu um soco no rosto do homem e o soltou. Ele correu para fora do restaurante e desapareceu, deixando para trás uma trilha de pingos de sangue. Todos que estavam antes conversando animadamente no restaurante agora encaravam os dois, atônitos e silenciados. Logo, o silêncio tornou-se burburinho, comentários sobre a briga que acabara de ocorrer.

E Damon não estava nem aí para aqueles babacas.

- Você está bem, Julie?

- Eu estou enjoada, enojada... mas estou bem. Muito obrigada Damon, você salvou minha vida. Eu nem sei como agradecer. Eu não sei o que teria acontecido se você...– ela agarrou-se ao vampiro, tentando engolir o nó que se formara em sua garganta, e não mais conseguindo conter as lágrimas

- Hey, shhhh, calma Julie! Já passou, ok? E a partir de agora, você não vai mais ficar nem um metro longe de mim, ok? – disse ele, afagando-lhe os cabelos e dando beijos em sua cabeça.

- Você foi meu herói hoje, Damon. – ela disse, secando as últimas lágrimas a rolarem pelo seu rosto.

- Não se acostume, eu faço mais o estilo bad boy. – disse ele, segurando as mãos dela carinhosamente.
“Ele me chamou de ‘minha garota’.” repetia uma voz insistente dentro da cabeça de Juliette.

Damon pegou a garota no colo e a levou para o carro. E nos braços de Damon, Juliette era feliz.

**

- Viu? Está tudo bem. Já estamos no carro, indo para Mystic Falls, e daqui a alguns minutos estaremos lá. – Damon tentava a todo o custo quebrar a tensão que permanecia no carro desde que saíram do restaurante, havia mais de uma hora.

- Você disse que odeiava Mystic Falls. Isso devia ser uma boa notícia?

- Primeiro: eu não odeio a cidade, eu só odeio as lembranças que ela me traz e a maioria das pessoas que vivem lá. E segundo: quanto antes chegarmos lá, antes sairemos.

- Ah, entendi. Só me prometa que não entraremos em mais um restaurante de beira de estrada nunca mais. – Ela disse, dando uma risadinha fraca e sem vontade.

- Hey, Julie, eu sei o que você está sentindo. Dá pra ver até as olheiras crescendo no seu rosto. Você sabe que eu posso te fazer esquecer, não é?

A garota pensou. Pensou em perder a imagem de Damon a defendendo, a lembrança dele a chamando de ‘minha garota’. Ela não queria esquecer, por mais doloroso que fosse todo o resto.

- Não Damon, tudo bem. Eu quero lembrar.

- Eu só não quero que você fique abalada, deprimida... – ele afagou o rosto da garota. – Quero que essa viagem seja boa para nós dois. Afinal, para que serve uma viagem de amigos, se não para diversão?

- Tem razão, Damon. Pode deixar, estarei feliz logo após uma noite de sono.

- Eu sei que tenho razão, afinal, eu sempre tenho.

- Convencido! – dessa vez, a risada de Juliette foi mais divertida, mais viva. – Você é o melhor amigo que eu já tive, Damon.

O vampiro não respondeu. Ficou refletindo, com um meio sorriso no rosto, sobre como era bom ouvir aquilo dos lábios de Julie, a sua única amiga.


Última edição por JuhSalvatore em Qui Maio 03, 2012 2:33 pm, editado 1 vez(es)
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Qui Maio 03, 2012 2:32 pm

amores, aí está.
desculpem a demora, o capítulo estava pronto mas eu não havia gostado dele, então quis reescrever... mas a criatividade foi embora, por isso demorei.
tentarei não fazer novamente, mas não prometo.

Beijoos, amo vocês e espero que tenham gostado.
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por Convidad em Seg Maio 21, 2012 8:18 am

Nossa amor, me perdoa, nem vi que tinha postado cap. aqui!
Já tava morrendo de saudades de voce!
Ahh, eu amo esse cap., do nosso lindinho salvando a Julie do caminhoneiro safado! kkkk
Afinal, ela é a garota dele, isso ninguém pode negar!
Não vejo a hora dessa amizade se colorir ainda mais!
Amo muito essa fic!

Linda, nao abandona essa fic, nem Scusa e nem Lies! Pode demorar o tempo que for pra postar, eu estarei sempre aqui esperando pra ler! =D
Amucê meu xodó mais especial!
Beijos

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Ter Maio 22, 2012 4:17 pm

Pri escreveu:Nossa amor, me perdoa, nem vi que tinha postado cap. aqui!
Já tava morrendo de saudades de voce!
Ahh, eu amo esse cap., do nosso lindinho salvando a Julie do caminhoneiro safado! kkkk
Afinal, ela é a garota dele, isso ninguém pode negar!
Não vejo a hora dessa amizade se colorir ainda mais!
Amo muito essa fic!

Linda, nao abandona essa fic, nem Scusa e nem Lies! Pode demorar o tempo que for pra postar, eu estarei sempre aqui esperando pra ler! =D
Amucê meu xodó mais especial!
Beijos

xodózinho lindoo *-*
nem te estressa amr, o importante é que vc leu *-*
néee? ele é fofo, meol. sério, eu amo o Damon perto da Julie, eles ficam... bem. kk'
nhaac, fico feliz em saber que está gostando. é só que pode demorar um pouquinho ainda pra essa amizade se colorir ainda mais... mas acontecerá. kk'

jamais abandonaria minhas fics, minha bebê. por mais que eu demore - séculos - para postar, eu jamais deixaria de concluí-las. são minha vidinha. além disso, elas te agradam. como eu deixaria de fazer algo que te agrada?

amucê mais, bebê.
beijoos.
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Ter Maio 22, 2012 7:02 pm

Capítulo 10 – Meeting The Family

Julie olhava, impressionada, para a grande mansão a sua frente. Era tão linda! Tudo isso, afinal, para duas pessoas? Ou melhor, dois vampiros?
- Damon, escuta: isso tudo são para apenas dois vampiros? – disse ela, escorada no carro, colocando seus pensamentos em palavras.
- Não.
- Ah, eu sabia. É muito gran...
- Para um vampiro e uma humana. – ele interrompeu-a, enquanto tirava as malas do carro. – ou talvez um vampiro, uma humana e uma vampira metida, mas essa terceira você pode fazer exatamente como eu e ignorar.
- Uma humana? E vampiros podem se apaixonar por humanas?
- Podem. Por que, acha que nós não podemos fazer nada mais?
- Sei lá, vocês não podem entrar na casa de humanos sem serem convidados, então... – ela fez uma pausa. – Além disso, isso me fez lembrar da saga Crepúsculo, Edward e Bella...
- Não, Juliette. Você não está tentando mesmo me comparar com a fada sininho, está?
- Damon, eu estou comparando Stefan e Elena com Edward e Bella. Você não se parece nada com os Cullen. E o Edward não é a fada sininho, ele é mágico e incrível...
- Desculpe destruir suas esperanças. – ele pareceu magoado.
- Hey, hey, hey, eu não estou reclamando! Eu gosto disso. Eu gosto da sua realidade, da sua vida imperfeita... A verdade é que eu amo seus defeitos. Eles o tornam tão... humano.
- E tem como não gostar de mim, afinal? – disse ele, com o mesmo sorriso convencido de sempre. – e quanto a eu ser “humano”, não se engane. Eu não tenho nada de humano, nem jamais quero ter.
- Veremos. – ela seguia ele, que agora rumava à porta da frente.
- Hey maninho, cheguei. – nada. – Stefan, cadê você? Não vem cumprimentar seu irmãozinho? Eu sei que você está aqui, não adianta se esconder... – nada. – Qual é, o pessoal defensor dos esquilos acabou raptando você e agora querem que eu pague para tê-lo de volta? Por que se for assim, fiquem sabendo que eu não vou pagar nem um centavo. Aliás, senhores defensores dos esquilos, eu os pago para ficarem com o mala do Stefan.
Nem um pio. A única coisa que se ouvia era a respiração de Juliette e o coração de Elena batendo de maneira muito fraca.
- Eu estou aqui Damon. – a voz veio de trás do vampiro, segundos depois. – muito obrigado por vir, Damon. Mas no fundo, eu sabia que viria, afinal, é Elena.
- Pare de chatice, Tefinha. Vejo que não mudou nada desde a minha partida. E eu pensei muito em não vir, mas alguém me convenceu.
- Quem? Ah sim, o seu novo brinquedinho. Tinha que trazer a sua garota para cá junto com você? Quantas vezes você já usou compulsão com ela? 30, 40 vezes?
- Ele não usa compulsão comigo, Stefan. Prazer, meu nome é Juliette, e eu sou a nova amiga do Damon. Ele me deu um colar de verbana de presente e nunca se alimentou de mim. Dá para vocês dois pararem de discutir agora?
- Hey, temperamento forte o seu. Gostei de você! Quem sabe coloca um pouco de juízo na cabeça do pamonha do meu irmão.
- Sei sei, Stefan. Cadê a Elena? E o que ela fez? – Damon não estava com humor para as brincadeiras do irmão.
- Ela está ali em cima. E aí é que está: eu não sei o que ela fez. – disse Stefan, enquanto conduzia os dois escada acima, pelos corredores. – Ela está ficando muito doente. Pelo que eu soube, ela e Bonnie tentaram fazer um feitiço, mas não deu certo. Isso é um efeito colateral.
- E que feitiço foi esse?
- Não sei, elas não me falaram. Mas esse não é o problema, Damon. A irmã de Klaus, Charlotte, está atrás dela novamente, e eu não sei o que fazer.
- Quer dizer que a Katherine está aqui também?
- Exatamente, Damon. – disse uma voz feminina, aparecendo em uma das portas. – Saudades dos velhos e bons tempos? Das noites em claro comigo?
Juliette reparou na garota, enquanto a mesma passava a mão pelo peitoral definido do vampiro. Ela era linda! Os cabelos dela, cacheados, eram como chocolate. Sua pele alva, seus olhos castanhos intensos, seus traços bem delineados, seu corpo esguio com curvas perfeitas e sua extrema delicadeza ao se mover... era uma daquelas que se via em propagandas de lojas e outdoors espalhados pela cidade.
E ela estava irritando a garota já. Como podia ser tão abusada, passando a mão em homens assim, sem mais nem menos, se oferecendo dessa maneira?
E por que isso importava tanto para ela?
- Não Katherine, é apenas o pesar da descoberta. – respondeu o vampiro, decidido, afastando-se dela.
- E essazinha, é a que substituiu-me quando a minha cópia mal feita não te quis mais ou é só o novo lanchinho?
- Essa garota se chama Juliette, ela é minha amiga e não lanchinho de ninguém. Elena não é sua cópia mal feita, e não dá para se substituir alguém que nunca teve importância para você.
A garota entrou no quarto, batendo a porta atrás de si. Damon sorriu satisfeito, Julie também.
Katherine... de onde ela conhecia esse nome e... ah, a garota que trocou Damon por Stefan. Na verdade, a primeira delas.
Entraram em um quarto, e na cama havia uma garota. Ela era muito parecida com Katherine. Na verdade, ela era idêntica. As únicas diferenças eram o seu cabelo, que era liso nesta, e ela não se movia com tanta maestria. Essa era mais normal. E estava com olheiras terríveis no rosto.
- Elena? Como você está?
- Damon? – ela parecia não acreditar em seus olhos. – Damon, você está aqui! Meu Deus, eu senti tanto a sua falta! Oh, Damon! – ela levantou da cama, correu e o abraçou. Já não parecia mais tão doente.
- Duvido que tenha sentido tanto assim a minha falta, mas eu realmente senti a sua, mesmo depois de tudo o que você fez. – Damon foi frio. – Como está indo a sua vida desde que você resolveu me iludir e depois me trocar pelo irmão chato, me fazendo passar por um completo idiota?
- Damon, eu não... – os olhos da garota encheram-se de lágrimas. – eu não queria te magoar, eu juro. Não fale como se eu tivesse feito tudo propositalmente! Você está sendo estúpido.
- Não Elena, você não queria me magoar. Você me deu esperanças de que eu e você pudéssemos ficar juntos, me fez crer de que eu seria, algum dia, a escolha certa para você, e depois disso, você simplesmente cravou uma estaca no meu coração e correu para os braços do Stefan. Mas tudo isso foi só pensando na minha felicidade.
- Damon, pare de ser um idiota completo! Ela sentiu sua falta, te recebeu de braços abertos e você a trata assim? Continua um idiota.
- Escutem aqui, vocês dois: vocês pediram a minha ajuda, e cá estou eu. Isso deve mostrar o quão bondoso eu ando sendo ultimamente, e acreditem, eu não estou gostando. Sim, eu ajudarei. Porém não esperem pelo meu respeito e pela minha compreensão, muito menos pelo meu perdão. – fez uma pausa. - Elena, eu não estou pronto para perdoar você.
- Mas Damon...
- Eu prometi que não deixaria nada acontecer com você, e não deixarei. Mas assim que Charlotte estiver morta, eu irei embora e seguirei com minha vida, esquecerei que você existe, e você seguira com a sua, e tentará esquecer que eu existo também. Não espere mais do que isso.
- Damon, eu sinto muito se te fiz sofrer, juro que não foi minha intenção. Eu te amava, mas amava mais o Stefan. Eu não podia iludir você, não podia fazer o que Katherine fez. Eu simplesmente não podia.
- Mas, de qualquer maneira, você fez. Você me iludiu, amou os dois, e no fim escolheu ele. Exatamente como Katherine. Tendo sido com ou sem um propósito, você o fez, Elena. E o que se faz não se volta atrás. Agora é tarde para desculpas. É tarde para querer que tudo volte a ser como era antes. Apenas conte com minha ajuda, e com nada mais.
Dizendo isso, o vampiro deixou o quarto, deixando para trás uma Elena chorosa. Ela olhou para Juliette, como se pedisse apoio. Depois, suas feições endureceram.
- Você mudou mesmo Damon, não é garota? Feliz?
- Primeiro: meu nome é Juliette, Elena. Segundo: antes que você coloque baboseiras na sua cabeça, eu sou apenas uma amiga do Damon. E terceiro: eu não quero ser grossa com você, mas eu não mudei Damon. Você mudou ele, Elena. Se alguém aqui é culpada pela mudança dele, feliz ou infelizmente, esse alguém é você. E não é culpa minha se suas atitudes fizeram ele ser assim com você. Cada um tem o que merece, afinal.
Juliette seguiu para fora, procurando Damon. Entrou em um quarto, e lá estava Damon, com a cabeça afundada nas mãos, sentado na cama. Juliette aproximou-se dele, sentou-se ao seu lado e abraçou-o.
- Damon, eu sei que é difícil, mas eu quero que conte comigo para tudo. Eu estou aqui, Damon. E quando tudo acabar, você vai deixar Elena para trás e vai voltar para casa, e eu e você beberemos até encher a cara e comemoraremos, até você esquecer da idiota da Elena. É uma promessa minha.
- É difícil olhar para ela e saber de tudo o que ela fez. Machuca, sabe... mas seria muito pior sem você aqui, Juh. Obrigado por vir. – disse ele, segurando as mãos dela e olhando-a nos olhos.
- Não precisa se preocupar, Damon. Onde você estiver, eu estarei. É para isso que servem os amigos. E tente ser menos exigente com ela, menos duro. Ela parece estar sofrendo.
- Você é a pessoa mais incrível que eu já conheci. É uma pena isso não ajudar muito agora.
- Damon, eu sei o que é ser machucado por quem você ama. Eu sofri isso na pele. Mas pense por esse lado: meu sofrimento me levou até você. Agora pode ser difícil para você perceber, Damon, mas no futuro, seu sofrimento vai te levar diretamente para o melhor acontecimento da sua vida. E quando isso acontecer, eu estarei lá para assistir. Te prometo.
- E eu vou agradecer diretamente por me ajudar a superar tudo isso.
- Eu vou cobrar, Damon.
- Aliás, que história é essa de Katherine e Elena serem gêmeas?
E então Damon pôs-se a contar toda a história das duas, aquela história surreal que era a vida deles.

--*--

- Não, Juliette. Você não está tentando mesmo me comparar com a fada sininho, está?
- Damon, eu estou comparando Stefan e Elena com Edward e Bella. Você não se parece nada com os Cullen. E o Edward não é a fada sininho, ele é mágico e incrível...
- Desculpe destruir suas esperanças. – ele pareceu magoado.
- Hey, hey, hey, eu não estou reclamando! Eu gosto disso. Eu gosto da sua realidade, da sua vida imperfeita... A verdade é que eu amo seus defeitos. Eles o tornam tão... humano.
- E tem como não gostar de mim, afinal? – disse ele, com o mesmo sorriso convencido de sempre. – e quanto a eu ser “humano”, não se engane. Eu não tenho nada de humano, nem jamais quero ter.
De toda a fic, essa, sem sombra de dúvida, é uma das minhas cenas favoritas. é tão... especial... é só Damon e Juliette, sendo eles mesmos. <3'

enfim, aí mais um capítulo procês.
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por Convidad em Qua Jun 13, 2012 10:35 pm

Oi florzinha!
Não podia deixar de relembrar esses momentos lindos entre eles né...
Eu tbm amo muito essa cena, aliás, esse capítulo todo, porque a Julie mostra pra todos que está ao lado de Damon pro que der e vier... e que antes mesmo desse sentimento deles (ainda nao demonstrado), o simples fato de um fazer parte da vida do outro já completa todo o vazio que faltava para ambos.
A Juliette não é só a nova parceira do Damon, mas eu também a vejo como a redenção dele.... tudo o que ele precisava depois de tudo o que passou. A humanidade dele agora está nela.
E para a Julie também... estar com o Damon ia além de tudo aquilo que julgava certo ou errado, mas ela descobriu que ao lado dele pode se tornar a cada dia uma pessoa melhor, independente de quem ele seja.
O que parece estar errado é tão certo pra esses dois... pq eles realmente se completam com todas as diferenças que tem!
Eu amo muito essa fic sim!
E eu adorei o jeito que a Julie falou com a Elena! hahaha
Botou ela no chinelo! Não só a Elena, como o Stefan e a Kath tbm!
Adoro a personalidade dessa personagem que vc criou! É perfeita para o meu Damon lindo!
Quero mais capítulo, xodózinho que eu amo infinitamente!
Quase nao gosto de ler suas historias.... nanananana
AMUCE!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Qua Jun 13, 2012 10:54 pm

Pri escreveu:Oi florzinha!
Não podia deixar de relembrar esses momentos lindos entre eles né...
Eu tbm amo muito essa cena, aliás, esse capítulo todo, porque a Julie mostra pra todos que está ao lado de Damon pro que der e vier... e que antes mesmo desse sentimento deles (ainda nao demonstrado), o simples fato de um fazer parte da vida do outro já completa todo o vazio que faltava para ambos.
A Juliette não é só a nova parceira do Damon, mas eu também a vejo como a redenção dele.... tudo o que ele precisava depois de tudo o que passou. A humanidade dele agora está nela.
E para a Julie também... estar com o Damon ia além de tudo aquilo que julgava certo ou errado, mas ela descobriu que ao lado dele pode se tornar a cada dia uma pessoa melhor, independente de quem ele seja.
O que parece estar errado é tão certo pra esses dois... pq eles realmente se completam com todas as diferenças que tem!
Eu amo muito essa fic sim!
E eu adorei o jeito que a Julie falou com a Elena! hahaha
Botou ela no chinelo! Não só a Elena, como o Stefan e a Kath tbm!
Adoro a personalidade dessa personagem que vc criou! É perfeita para o meu Damon lindo!
Quero mais capítulo, xodózinho que eu amo infinitamente!
Quase nao gosto de ler suas historias.... nanananana
AMUCE!
awnnn, que coisa linda. amo seus comments, são sempre os meus motivadores. *-*
né? no fim, tudo o que eles precisavam o tempo todo era um do outro, sem rodeios, só sendo eles mesmos... acho que o Damon merecia alguém que o entendesse como ela o faz...
eles fazem bem um pro outro, aprendem um com o outro, melhoram...
nhac, fico tãaaaaaaaaao honrada por saber que gosta da fic! e ainda mais honrada por saber que gosta da minha Juliette. Na verdade, acho que ela diz parte do que todas nós sonhamos em dizer todos os dias, a cada novo capítulo de TVD. kk'
eu me cobro mto da Elena/Stefan/Katherine por meio da Julie. kk'
awnnn, pode deixar que, sem um pingo de dúvida, postarei. *-*
eu amo ter vc aqui.
mtooo obrigada por todo esse apoio, xodózinho do meu bem querer.
amucê always and forever.
beijoos, coisa linda.
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por Sabrina Borges Salvatore em Qui Maio 30, 2013 8:58 pm

ameiiii ameiii ameiii
essa fic é uma das mais perfeirtas que eu ja li
vc é uma otima escritora continue assim
vc é muito talentosa eu acabei der ler toda a fic sem parar nem um minuto vc ganhou mais uma leitora viu.
estou ansiosa para o proximo cap não demoraa muito a postar não se não eu vou morrer de curiosidade

Sabrina Borges Salvatore

Mensagens : 30
Pontos : 1975
Data de inscrição : 20/03/2013
Idade : 19
Localização : Mystic Fall,Virginia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Sex Jun 07, 2013 11:24 pm

Sabrina Borges Salvatore escreveu:ameiiii ameiii ameiii
essa fic é uma das mais perfeirtas que eu ja li
vc é uma otima escritora continue assim
vc é muito talentosa eu acabei der ler toda a fic sem parar nem um minuto vc ganhou mais uma leitora viu.
estou ansiosa para o proximo cap não demoraa muito a postar não se não eu vou morrer de curiosidade
Que bom que gostou, meu anjo!
nossa, que honra! fico muito honrada mesmo em saber que você gostou tanto assim, de verdade ^^
Seja bem vinda, viu?
e eu não sei quando vem o próximo pq tem tempo que eu empaquei nessa, mas prometo que, depois desse comment tão caprichado, eu faço um esforço extra, okay?
beijoos e obrigada mesmo por ter lido e comentado. s2
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por Ammyz em Sex Jun 14, 2013 1:42 pm

Incrivel , 
você faz a fic com tanta leveza 
adorei 
ganho uma leitora 
Amei amei amei !
avatar
Ammyz

Mensagens : 24
Pontos : 1903
Data de inscrição : 13/06/2013
Idade : 22
Localização : Ná minha casa u.u

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por JuhSalvatore em Seg Jun 17, 2013 6:47 pm

Que bom que gostou, anjo ^^
Fico mega feliz de saber que tu achou boa!
To com um probleminha para atualizar ela, mas juro que, nas férias de inverno, eu posto o resto por aqui para vocês, okay?
Beijoos e obrigada por ler. ^^
avatar
JuhSalvatore

Mensagens : 2809
Pontos : 7276
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 22
Localização : Aqui com os Winchester

http://twitter.com/HunterOfTheSPN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Something I Can't Believe

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum