Fanfics
Seja bem vindo(a) ao Fórum Fanfiction.
Aqui você pode ler, escrever, comentar, jogar, fazer amigos e muito mais!
Então... o que está esperando? Se cadastre e comece a diversão! Very Happy

Damon & Elena: Um amor mais do que real

Ir em baixo

Damon & Elena: Um amor mais do que real

Mensagem por Mariana Beatriz em Ter Jul 10, 2012 7:46 pm

[i]- Elena. – Damon me chamou.
Estávamos no quarto dele, eu não sabia como fomos parar naquele lugar, mas naquele momento a única coisa em que eu prestava atenção era em seus olhos. Estavam diferentes, mais claros, me atrevo a dizer, e tinha um brilho estranho que me fez recuar um passo, seus olhos ficaram divertidos nesse momento. Damon estava se divertido as minhas custas, típico dele, pensei.
Hesitei um pouco, tentando formar uma frase em minha mente confusa. Até que tudo começou a mudar, foi de um segundo para outro, rápido demais para minha mente humana acompanhar.
Arfei me vendo presa entra a parede e Damon. Ele estava com as duas mãos em meu rosto em um gesto de carinho, ele aproximou os lábios quase os encostando-se em minhas orelhas, seu hálito batendo em cheio em meu lóbulo . Acho que nesse momento meu coração perdeu uma batida, pois senti o ar ficar escasso e minhas mãos tremeram.
Respirei fundo, mas essa foi uma má ideia, porque senti seu cheiro e isso foi como se eu estivesse no paraíso. Era um perfume exótico, que eu nunca tinha sentido antes, não tinha descrição, era perfeito.
- Por que você faz isso, Elena? – Perguntou com uma voz sedutora, dando uma pequena fungada em meu pescoço.
Engoli em seco, procurando palavras para lhe responder. Encurvei-me um pouco apoiando as mãos na parede, mas ele não deixou; tirou as mãos do meu rosto e segurou minhas mãos, apertando-as gentilmente, me incentivando a falar.
- Eu faço o que? – Respondi-lhe com outra pergunta, agradecendo aos céus por não gaguejar.
Ele bufou e prendeu os lábios entre os dentes. Não sei o que me deu, mas eu vergonhosamente gemi e isso o fez sorrir sensualmente.
- Por que já está gemendo se não fizemos nada? – Ele arqueou uma das sobrancelhas perfeitas e me olhou sério. – Não fizemos nada AINDA.
Abaixei minha cabeça corando furiosamente, chocada com suas palavras. Por que eu estava aqui? O que exatamente Damon queria? Seduzir-me? Colocar-me contra Stefan?
Levantei minha cabeça e o encarei com uma raiva que eu não sentia. Abri a boca para lhe responder, mas ele a tampou rapidamente e me respondeu:
- Você não entende querida. – Afirmou ele. – Você me pertence. E você sabe disso, Elena! Não importa o quanto diga que ama o meu irmão, no fundo você sempre saberá que quem é o dono do seu coração sou eu.

^^^^^^^^^^^^^^^
Levantei da cama em um pulo, respirando muito fundo, meus olhos estavam arregalados e eu sentia que minhas mãos estavam gélidas. Meu corpo parecia pesado e meu coração batia tão rápido que chegava a doer.
Eu tive um sonho! Com o Damon!
- Elena! Elena! O que houve? – Alguém gritou para mim, mas eu tinha certeza que eu estava em estado de choque.
Meus olhos estavam vidrados na parede e incrivelmente eu não conseguia desvia-los dali, parecia que eu estava colada no chão.
- Olhe para mim, Elena! Diga o que aconteceu! - Seguraram meus braços e me forçaram a olhar para a pessoa que me chacoalhava.
Respirei aliviada ao perceber que era Stefan. Senti meu coração aliviar-se e meus dedos voltaram à temperatura normal. Senti-me segura ao olhar em seus olhos verdes.
- Você está bem? – Perguntou ele acariciando meus ombros.
- È. Pelo menos, acho que estou. – Olhei para trás e vi o que não queria ver: Damon.
Ele estava como sempre. Cabelos graciosamente penteados, jaqueta de couro preta com um suéter também da cor preta por baixo. Ele andava até nos com aquele maldito sorriso arrogante dele. Mas havia algo estranho nele que fez todos os pelos do meu corpo arrepiarem.
Ele tinha um brilho no olhar, não era um brilho normal, era um brilho sombrio. Como se ele tivesse feito algo errado e estava escondendo de todos.
Damon viu que eu estava o observando e aumentou seu sorriso, mostrando os perfeitos dentes brancos e perfeitamente afiados.
- Caiu da cama, Elena? – Perguntou ele com ignorância.
- Isso não é da sua conta, Damon. – Respondi-o no mesmo tom. – Mas se realmente quer saber, eu tive um sonho. Na verdade, acho que foi um pesadelo.
Stefan soltou meus ombros, ficando de costas para mim.
- Elena, você poderia vestir algo mais adequado, por favor? – Stefan falou entre os dentes.
Corei percebendo que estava apenas com uma camisola de seda que deixava minhas pernas a mostra. Meu olhar entrou o de Damon que estava exatamente olhando para elas.
Peguei minhas roupas em cima da mesinha ao lado e fui ao banheiro, me trocar. Saí do quarto amarrando meus cabelos e vi que Damon e Stefan não estavam mais lá.
Suspirei colocando minhas sandálias e saí do quarto, percebendo que eles não estavam mais na mansão.
O dia estava quente, abafado, fazendo com que o meu corpo transpirasse mais que o normal, me deixando levemente irritada. Mesmo usando uma camiseta sem mangas eu não estava aguentando aquele calor infernal, parecia que eu era um sorvete no sol, chegava escorrer suor das minhas mãos.
- Que droga. – Amaldiçoei baixinho, limpando minhas mãos no pequeno short que Caroline me deu no meu aniversario de 17 anos.
Peguei meu celular na bolsa que usava e comecei a descer calmamente a grande escadaria da mansão de Stefan e Damon. Digitei apressadamente uma mensagem a Stefan dizendo que iria à casa de Bonnie para irmos ao shopping.
Após enviar a mensagem, sentei-me no último degrau e suspirei, pensando, no sonho que eu tinha tido. Era tudo tão nítido, não parecia um sonho, era como se aquilo tivesse acontecido. Mas, minha mente se renegava a acreditar que aquilo aconteceu. Damon não teria coragem de me seduzir e apagar minha mente. Ou não? Ele seria tão mau a ponto de fazer uma coisa dessas? Eu não sabia a resposta.
Levantei-me abanando-me com as mãos e parei ao ouvir passos na casa. Andei-me em direção aos sons que era no corredor, mas congelei antes de completar o caminho.
Damon estava com um copo de Whisky na mão, sem camisa, entretanto não era isso o que me chocou: Era o fato de que o zíper de sua calça estava aberto, mostrando para mim o que não devia.
- Oh, meu Deus! – Exclamei assustada ao ver um certo volume no meio de suas pernas.
Damon soltou uma risadinha maliciosa, e ando até mim, colocando o copo de Whisky numa pequena mesa de madeira escura. Ele parou em minha frente, sorrindo de lado, mas logo deu um passo para frente me fazendo recuar dois. Ele apertou os olhos de um jeito felino e soltou um suspiro profundo.
- Vamos conversar querida. – Damon agarrou minha mão e me puxou em direção à escadaria em uma velocidade tão incrível, que eu não via nada, a não ser borrões.
Em um segundo estávamos em seu quarto e a cena se repetiu. Igual ao meu sonho.
Damon estava me imprensando contra a parede, suas mãos novamente em meu rosto me acariciando. Entretanto dessa vez ele fez algo diferente. Ele não disse nada. E quando eu fui me pronunciar, ele me surpreendeu.
Foi muito rápido, e em menos de um milésimo de segundo Damon Salvatore colou seus lábios nos meus.
A minha primeira reação foi não corresponde-lo, eu me debati querendo me soltar, mas ele era muito forte comparado a mim. Percebendo isso resolvi corresponde-lo; abri minha boca deixando sua língua me usurpar. Damon colocou suas mãos em minha cintura e eu enlacei as minhas em seu pescoço, puxando levemente alguns fios de seu cabelo.
O beijo foi doce, calmo, me fazendo sentir coisas que eu nunca tinha sentido com Stefan. Era algo profundo que parecia que vinha da minha alma. Meu coração disparava, e eu tinha certeza que Damon estava o ouvindo. Mas ele nada dizia, apenas continuava me beijando.
Não sei quanto tempo ficamos ali, só sei que pareceram horas, que eu não queria que acabassem. Minha mente avisava que aquilo estava errado, que eu estava traindo o Stefan, mas meu corpo não a ouvia, ele só queria deliciar-se com aquele beijo.
Eu sabia que aquilo era errado e de jeito nenhum eu queria parar.
Nós estávamos presos numa bolha. Era desejo, desespero, uma mistura de sentimentos que me deixava atordoada.
Continuávamos nos beijando sem pudor nenhum, sua mão já tinha escorregado um pouco abaixo da minha cintura. Enquanto eu tentava recuperar minha respiração, ele beijava meu pescoço dando leve mordidinhas, quase me levando a loucura.
Meu corpo arrepiou-se ao sentir que Damon estava abaixando a alça da minha blusa, continuando a beijar meu pescoço. Engoli em seco, decidindo se deveria continuar com aquilo, era errado, mas era muito bom. E nesse momento eu já não me importava com nada, a não ser continuar sentindo os beijos dele.
Então Damon separou-se de mim, mais ou menos uns três passos, com um olhar inexpressivo. Parecia que todos os seus sentimentos estavam fixos em seus olhos; era raiva, amor, desejo... Aquilo me deixou assustada e ao mesmo tempo com raiva. Raiva por ele ter se separado de mim, e por causa disso eu quase chorei de saudade de seus lábios. Até que eu olhei para frente:
- Elena? – Seus olhos estavam esbugalhados como se estivesse assistindo um filme de terror. Sua expressão era indecifrável, a mandíbula trincada, me fazendo notar que aquilo não era um bom sinal.
Assustei-me. Respirei fundo pensando em uma resposta para lhe dar. Mas minha mente estava vazia; era como se Damon fosse uma droga para mim, me deixava atordoada, sem saber o que fazer.
- Jer, eu... – Eu não consegui terminar de falar. Ele era meu irmão, e eu lhe devia explicações, ele estava chocado.
Mas esta que eu percebi que ele não estava me olhando, ele encarava Damon com raiva, e isso me assustou. Eu não sabia o que Jeremy pensava, talvez que eu era uma imprestável, traindo Stefan.
- Saia de perto dela. – Ele rosnou dando um passo a frente. – Agora!
Entretanto Damon não se moveu um milímetro, ele também encarava meu irmão, com uma sobrancelha arqueada e os lábios curvados em um sorriso que não mostrava seus dentes, irônico.
- E quem vai me obrigar? Você? – Damon fez um ruído meio que ignorante, tirando o sorriso de seu rosto.
Ele riu com desdém, mas logo seus olhos endureceram e ele aproximou-se de Jeremy, que não o respondeu, apenas continuou o encarando. Sua postura mudou-se totalmente, Damon curvou-se e pronunciou em voz baixa que quase que eu não ouvi, parecia um sussurro.
- Eu se fosse você sairia daqui.
Então ele recuou um passo com os olhos apertados, observando atentamente meu irmão que neste momento o encarava com raiva. Ele arregaçou as mangas do casaco que usava, empinando o queixo como se tivesse criando coragem, e por fim soltou um suspiro audível ficando cara a cara com Damon. E nesse momento eu temi pela vida de Jeremy. Será que ele não percebia que Damon era um vampiro, e era milhares de vezes mais forte que ele?
Não, ele não percebia, pois o estava o enfrentando. Enfrentando um vampiro que poderia matá-lo em questão de segundos! E foi por causa disso que eu me opus, colocando-me entre os dois sabendo que haveria um confronto. Isso era obvio observando a expressão de Damon que estava fechada, mas ainda sim demonstrava suas emoções, nela eu via raiva, sarcasmo e outra coisa que eu não conseguia decifrar. Parecia-me... Mágoa? Não sei... Era algo tão inexpressivo.
Nesse momento eu me virei para olhar Jeremy ficando a sua frente. Ele me olhou por um segundo antes de continuar a encarar Damon, só que desta vez por cima de minha cabeça, me fazendo suspirar cansada. Por que ele estava agindo assim? Eu não conseguia entender porque meu irmão estava tendo aquela atitude, era tão imatura e rebelde. Talvez ele estivesse apenas tentando me defender.
- Por que está fazendo isso com ela? – Perguntou como se eu não estivesse ali, me ignorando completamente.
Bufei me sentindo pequena, mas ninguém sequer me olhou. E eu tive de fechar os olhos para não gritar dizendo que eu estava ouvindo a conversa deles, entretanto apenas continuei escutando.
- Fazendo o que? – Damon respondeu com outra pergunta com uma voz confusa. Eu abri os olhos me virando para ele.
- Como você pode ser assim? Tão falso? -Jeremy riu com uma pitada de ironia, mas logo seu semblante endureceu. – Você sabe do que eu estou dizendo.
Sai de meu lugar voltando a me encostar-se à parede, interessada na conversa. Olhei brevemente para o chão, me voltando para observar Damon. Mais uma vez olhei seu estilo de roupa, perguntando-me se ele não sentia calor por estar de camisa de couro e suéter. Eu apenas estava de regata e sentia um calor desgraçado, imagina ele que deve estar cozinhando naquela roupa.
- Oh, me desculpe se não sou Edward Cullen. Acho que me esqueci de entrar na escola de leitores de mentes! – Falou carregado de sarcasmo.
- Eu estou falando do fato de que você hipnotizou minha irmã! – Jeremy gritou dando um passo a frente.
Fiquei mais que confusa com o que ele disse. Meu irmão pensava que Damon tinha me compelido?
- O que? – Parecia que Damon estava mais confuso do que eu, pois fez uma voz tão incrédula, chegando a ser engraçada, que eu tive de me segurar para não rir num momento tão tenso como aquele. –Eu não a compeli! Se você realmente quer saber, ela estava bem sóbria quando estava com a língua dentro da minha garganta!
Eu corei com seu depoimento, me sentindo envergonhada.
- Hey, Jer... – Tentei começar a falar voltando a me colocar entre os dois, mas fui logo interrompida bruscamente por ele que apontou um dedo para Damon.
- Elena licença! – Ele me empurrou levemente para olhar para Damon. – Isso não é da sua conta.
Isso me subiu a cabeça, me fazendo bater o pé no chão, uma onda de raiva me atingindo.
- O que? Licença você, Jeremy! Por que você está se intrometendo tanto? Isso não tem nada a ver com você! O que aconteceu é entre mim e Damon! – Gritei com raiva, sentindo minhas cordas vocais chegando à dor pela força do grito.
Jeremy recuou alguns passos até virar-se até a porta, onde se virou me encarando. Sorriu de um modo estranho, estralando a língua com as mãos apoiadas na porta.
- È, não é mesmo da minha conta. – Ele deu ombros com descaso, virou-se colocando o capuz de sua blusa, saindo do local onde estávamos. – Isso é da conta do Stefan!
Isso me fez arfar me sentindo culpada. Meu irmão tinha razão o que eu iria falar a Stefan? Que eu o tinha traído com seu irmão? Não, eu não poderia falar isso, por mais que tenha sido a verdade. Eu teria que mentir. Dar alguma desculpa plausível por ter o traído. Não era de o meu fetiche mentir, mas dessa vez eu não poderia acabar com meu relacionamento com Stefan por causa de apenas alguns beijos.
- O que esta pensando? – Damon puxou ao seu encontro, abraçando minha cintura, apertando-me contra ele.
Olhei em seus olhos e encontrei um brilho, que eu poderia julgar como o de uma pessoa apaixonada, e isso me fez sentir como se eu fosse uma idiota por ter de acabar com tudo aquilo. Eu estava fazendo um novo Damon renascer e estava o matando por causa de meu egoísmo.
- Damon, eu... – Parei, mordendo o lábio com certo temor, me sentindo desprezível.
Apertei minha mão em punho, não sabendo o que falar. Estávamos em um momento delicado e eu estava colocando tudo a baixo.
- Fale querida. – Pediu ele com uma doçura que eu nunca tinha visto.
E nesse segundo tudo simplesmente desabou; minha vontade de falar a ele que isso não poderia continuar, Stefan e Jeremy saíram da minha mente, aquele sussurro me dizendo que aquilo era errado. Tudo. Absolutamente tudo sumiu.
Naquele momento era somente eu e Damon, presos em uma bolha de paixão e desejo que eu não poderia ignorar, era mais forte do que tudo.
Por isso eu fiz o que não me arrependi: Joguei tudo para o alto e o beijei com um fervor que nunca tinha feito com Stefan. E convenci a mim mesma de que Elena Gilbert estava realmente apaixonada por Damon Salvatore.

avatar
Mariana Beatriz

Mensagens : 1
Pontos : 2362
Data de inscrição : 10/07/2012
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Damon & Elena: Um amor mais do que real

Mensagem por NandaSalvatore em Ter Jul 10, 2012 8:16 pm

Ownnnt amei a fic *>*
avatar
NandaSalvatore

Mensagens : 81
Pontos : 2798
Data de inscrição : 01/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Damon & Elena: Um amor mais do que real

Mensagem por Bia Salvatore em Qui Ago 02, 2012 5:53 pm

Ameiiii Very Happy É linda mesmo !
avatar
Bia Salvatore

Mensagens : 21
Pontos : 2395
Data de inscrição : 02/08/2012
Idade : 23

http://www.ilosemysenseofreason.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Damon & Elena: Um amor mais do que real

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum