Fanfics
Seja bem vindo(a) ao Fórum Fanfiction.
Aqui você pode ler, escrever, comentar, jogar, fazer amigos e muito mais!
Então... o que está esperando? Se cadastre e comece a diversão! Very Happy

O Monstro de Sayitama (+16)

Ir em baixo

O Monstro de Sayitama (+16)

Mensagem por Lobo Solitário em Qua Out 08, 2014 5:06 pm

Prólogo

No final do Dia


A água estava fria, passava pelo corpo, enregelava os ossos, depois cortava os sentidos, causava arrepios e uma vontade firme de manter-se dentro dela, envolvido por ela.

A penumbra caia leve sobre Sayitama.

O crepúsculo começava a se transformar em noite, escondendo a cidade do interior do japão. Incrustada em um vale repleto de montanhas e com um rio de águas escuras e lentas corria no seu meio,dividindo-a ao meio:O bairro Vilwoa e o bairro da família Modoroi. Em Sayitama, várias cachoeiras desembocavam no rio principal,o que a fazia um dos melhores atrativos da região.As pessoas eram felizes e simples,a maioria das crianças estudavam na única escola da cidade,porem algumas do bairro vilwoa,o bairro mais pobre ficavam odiavam as aulas e ficavam o dia inteiro na melhor cachoeira da cidade,a cachoeira 32.

Esta cachoeira que era um lago era conhecido por “a cachoeira das cerejeiras” ou por Lago ou cachoeira 32, por ser ladeada por uma floretas das árvores veneradas no pais nipônico e pelas quedas de água que antecediam o curso do rio ali. Uma dessas quedas de água de dois metros descia sobre pedras chatas e escuras, para depois formar o lago de águas escuras e quentes, dividido por uma pequena praia de areia na margem direita e por uma enorme pedra do lado direito, onde via-se uma estrada de terra que levava a cidade. Um casebre abandonado aparecia no alto de um aglomerado de areia a dez metros do lago principal, a jusante, de onde se via as montanhas Kilhier, onde nascia o rio, o motivo de orgulho da cidade de Sayitama.

O tempo ali parecia passar mais devagar.

E um grupo de adolescentes aproveitava essa lentidão. Continuava nadando mesmo após o sol ter se posto. Se divertiam nas águas escuras,apenas o brilho bruxuleante da lua os iluminando.O grupo de três garotos aproveitavam a água morna de fim de tarde.Ao longe na frente do rio em um nível mais alto o templo budista da região estava iluminado por uma serie de lanternas elétricas,igual a faroletes de carros.

Os meninos pareciam não serem japoneses.Um deles,de pele escura e traços fortes saiu da água para a praia de areia branca,ao lado do poço do rio.Se enxugando com uma toalha,observou impaciente a pedra cinza na saída da cachoeira e depois encarou os outros dois.

- Hei, Tsuiu-kun, Adamo-kun, vamos embora,tenho que jogar uma bola na quadra ! - chamou Lysou ,apressado.Todos eles,apesar de não serem japoneses, moravam na cidade.

- Espere ai. A água ta boa demais! Só mais um pouco - berrou Tsuiu. Logo depois ele mergulhou, sumindo dentro da calmaria do lago.

- Então fiquem ai sozinhos,eu estou indo embora. - Lysou vestiu uma camisa vermelha com os dizeres ‘’Datebayo”.

_ Tá bom!ta bom!Vamos embora mesmo, acabei de lembrar, hoje tem One piece!_ gritou Adamo saindo da água.Se enxugou rapidamente e esticou o corpo todo,a alta estatura se estralando com o esforço._Cara...Fora da água tá fazendo frio,viu! Lysou-kun hoje vou pergunta aquilo pra aque...hei..._Ele olhou para trás com seus olhos castanhos,uma preocupação repentina caiu sobre seu rosto._Cadê o Tsuiu?_indagou,procurando.

_ Ele não estava com você?

- Sim, mas ele estava mergulhando quando eu saí. - Adamo fitou,preocupado,o lago na escuridão.

- Hum... Então pode ficar tranquilo - Lysou tentou acalma-lo. - Ele fica mergulhado muito tempo parece que tem uns 8 pulmões ,mas vou pegar a lanterna do celular pra ver se ele ver se ele resolve subir._Sutilmente ele pegou seu celular que estava no chão e apontou a lanterna do aparelho para o interior do rio,onde as ondas tremeluziam sobre a luz.

- Mas...onde será que ele es... _O menino estacou,um tremor quase o fez desmaiar.Arregalando os olhos,chegou mais perto do que viu,começou a tremer,um terror tomou conta de seu corpo.

- Hei... Lysou, o que foi? - A voz dele também começou a travar.

Lysou apontou o dedo tremulo, como se não acreditasse naquilo observado por ele.
Adamo seguiu o dedo do amigo com os olhos, e para assombro e terror, o corpo de Tsuiu jazia boiando, rasgado ao meio. O corpo sem cabeça, com as entranhas para fora. E desse buraco e dessas entranhas uma poça de sangue carmesim maculava as água turvas do Sayitama.

Lobo Solitário

Mensagens : 1
Pontos : 1536
Data de inscrição : 08/10/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum