Fanfics
Seja bem vindo(a) ao Fórum Fanfiction.
Aqui você pode ler, escrever, comentar, jogar, fazer amigos e muito mais!
Então... o que está esperando? Se cadastre e comece a diversão! Very Happy

Fragmentos De Uma Mente - Recordações

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fragmentos De Uma Mente - Recordações

Mensagem por Anonymus_fulano em Qui Mar 28, 2013 11:37 pm


Classificação: Livre
Gêneros: Amizade, Romance

Sinopse: Uma amizade. Que virou um amor. Mas não foi capaz de salva-lo de sua própria mente.

Estas são as recordações de Cristian e Layla que antecedem os acontecimentos de "Fragmentos de Uma Mente".

Recordações
Spoiler:
A criança de cabelos negros estava na sala. Era entardecer, com o sol cada vez mais perto do horizonte um tom amarelado tomou conta de todo o cômodo. Ao seu redor algumas revistas de moda se espalhavam pelo chão.

Ele se divertia com elas. Juntava, jogava para o alto. Rasgavas as folhas dando a impressão que as páginas se multiplicavam a sua volta. Até que algo lhe chamou atenção enquanto folheava sua próxima vítima.

A criança ficou hipnotizada, estendia a revista que olhava no chão em puro êxtase. Esticou a página com as duas mãos enquanto seus olhos brilhavam ao admirar a figura.

Decidiu rasgar aquela pagina, num grande golpe de euforia fez um corte irregular até destacá-la. Saiu correndo em direção à cozinha, passando pelo pequeno corredor com uma grande escada ao lado.

Chegando ao destino puxou a saia de uma mulher que estava no fogão. Com sua pequena mão esticou o pedaço de papel.

– Toma mãe.

A bela senhora de cabelos castanhos retirou a página da mão do seu filho.

– Cristian é lindo!

A imagem era um broche. Era feito de fios de prata que se cruzavam e assumiam o formato de um coração. Dentro, havia um menor, vermelho vivo, solto e perfeitamente amparado pela estrutura.

***

– Está com você! - Uma garotinha de longos cabelos negros e perfeitamente lisos dava um largo tapa no ombro de um garotinho que parecia solitário.

Este levantou a cabeça desnorteado. Ele estava na estreita calçada de sua rua mexendo com algumas pedrinhas na tentativa de fazer o tempo passar mais rápido sob aquele sol.

Ele conhecia aquela voz. Imediatamente um largo sorriso tomou conta de toda sua face. Era um tipo de sorriso que só crianças conseguem ter, devido à tamanha sinceridade do sentimento de felicidade que emanam.

– Layla! Você não estava de castigo?! - O menininho dizia saltando e iniciando a corrida a aquela que o desafiou.

– Sim estava! Mas se você não contar para minha mãe eu também não conto.

– Certo! Só não prometo que não vou te alcançar! - Apesar da afirmativa, Cristian estava a toda velocidade tentando acalcar aquela garotinha que conseguia correr mais que ele.

Os dois ficaram horas naquela troca de desafios, de quem deve perseguir quem, alternavam constantemente quase como uma dança. Seus corpos brilhavam de suor com ajuda do sol, mas os sorrisos em suas caras conseguiam ser mais brilhantes. Uma hora ou outra alguns vizinhos se juntavam a brincadeira, mas não adiantava, aquela rua era a arena deles e um eventualmente procurava o outro. Até porque a certa altura os convidados dos jogos de caça desistiam devido ao cansaço.

Não os dois... Eles passariam o dia inteiro correndo um atrás do outro.

– Cristian vem almoçar! - Uma jovem senhora gritava. Suas feições eram delicadas. Porém os olhos de um castanho escuro é que imprimiam sua marca característica em seu rosto. - Layla você também está aí? Almoça conosco?

– Claro tia! Ah elétrica garotinha respondia a todo pulmões.

– Quem chegar primeiro na porta ganha! - era vez de um novo desafio para Cristian.

***

– Quero cortar... Até a altura do pesco.

Cristian não entendia o porquê Layla estava com tanta raiva naquela conversa.

– Mas eu gosto tanto dele como é... Seu cabelo é lindo... - O garoto acabou deixando escapar um pouco de vergonha em sua voz ao soltar o elogio.

Layla olhava no fundo dos olhos daquele menino agora. Cristian parecia confuso. Enquanto observava, bolsões de lagrimas se formavam debaixo de seus olhos verdes. Aqueles olhos que agora ele admirava de outra maneira. Ele e Layla haviam crescido, não eram mais as crianças de oito anos que corriam na rua. Ela havia se tornado uma bela garota. Seus olhos que pareciam brilhar às vezes, sua pele branca, seu sorriso que aparecia com frequência, tudo estava ficando diferente, o atraia.

Sua amiga o abraçou com força, ele percebeu que as lagrimas se libertaram e rolaram por sua blusa. - Eu também vou pintar de branco...

– Layla o que está acontecendo, porque você está chorando me falando do seu cabelo? - Cristian a afastou um pouco para enxugar as lagrimas.

– Cristian... Eu vou me mudar...

O coração de Cristian deu uma batida forte e pareceu parar por alguns instantes.

– Por quê?

– Meu pai conseguiu uma promoção... Uma ótima promoção... Nós vamos para o bairro nobre do outro lado da ponte...

O silêncio, apesar de significar a ausência do som, parecia gritar no meio dos dois amigos. Layla continuou.

– Eu vou para o Saint Claire também...

Cristian abaixou a cabeça. - Aquele colégio onde todos parecem tristes e usam preto?

– Sim... É por isso que quero pintar meus cabelos de branco... Não quero me tornar uma miserável... Não quero ir!

Layla explodiu abraçando forte novamente seu amigo. Ela chorava quase soluçando. Cristian estava entorpecido agora. Estava prestes a perder sua melhor amiga, não acreditava.

O silencio agora não gritava mais, apenas acompanhava os dois se consolarem.

Ela olhava para cima buscando os olhos de Cristian. Apesar de tristes, eles estavam diferentes. Era como se ele quisesse agarrá-la e nunca mais soltar. Os dois chegaram mais perto. Ambos fecharam os olhos. Seus lábios se encontraram, eles não se moveram em um primeiro momento, estavam apenas se tocando e apreciando a textura macia que ambos tinham. Era um beijo simples como todo primeiro beijo é. Um misto de alegria e excitação transbordava dentro de ambos. Seus lábios começaram a se mover dando continuidade ao beijo.

E o silencio se acalmou, acompanhando o beijo até o final.

***

– Está com você... - Layla colocava lentamente a mão no ombro do amigo que estava sentado em um balanço.

Cristian virou assustado ao reconhecer aquela voz. Avistou uma garota com um vestido negro com as abas rendadas. Seus cabelos eram brancos.

Permaneceram imóveis. Ela olhava para os olhos avermelhados devido ao choro de Cristian, ele para os verdes e tristes que habitavam a face de Layla.

– Quanto tempo... - Cristian afirmou por fim. - Nós brincávamos bastante aqui. - Agora desviava o olhar admirando o parquinho em que estavam.

Layla se acomodou no balanço do lado dele, sem soltar sua mão. - Fazem dois anos. E sim nós já brincamos muito aqui.

– Como você soube? - Cristian encarava o chão.

– Contaram a minha mãe... A minha e a sua eram amigas lembra? - Layla olhava para o amigo que vestia um terno igualmente negro a seus cabelos. Estes que agora aparentavam estar maiores desde a última vez que se viram.

– Você estava lá? A viu? - Cristian questionava.

Layla reconstruía mentalmente a cena que havia visto. - Eu havia acabado de chegar... Estava falando com sua tia quando avistei a confusão. Você gritando e depois saindo correndo... Vim atrás de você.

– Eu não a vi Layla... Ela não está morta! Não está Layla! A minha mãe não morreu! É mentira!

A amiga não teve tempo de segurar seu amigo. Ele saiu correndo em seguida jogando o balanço com forca para traz.

Ela sabia que ele ia para casa. Não o impediu, decidiu voltar para funeral. Eles só iriam se ver de novo após alguns anos.

***

Cristian entrou em casa abrindo a porta com força. Sua respiração era ofegante por estar correndo para chegar em casa. Foi direto para a cozinha. Seus olhos ansiavam encontrar algo... E aquilo que ele procurava estava lá.

Foi como se seu corpo tivesse ficado mais leve, ele relaxou completamente. Quase não conseguiu desferir as próximas palavras, tamanha a alegria que havia o inundado.

– Eu sabia que você estava aqui mãe.
avatar
Anonymus_fulano

Mensagens : 39
Pontos : 2075
Data de inscrição : 03/09/2012
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fragmentos De Uma Mente - Recordações

Mensagem por Miriam Salvatore em Sex Mar 29, 2013 10:33 pm

Caraio
Duas perdas ..Eram muito para o fraco Cristian
avatar
Miriam Salvatore

Mensagens : 513
Pontos : 3264
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Caxias do Sul/RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum