Fanfics
Seja bem vindo(a) ao Fórum Fanfiction.
Aqui você pode ler, escrever, comentar, jogar, fazer amigos e muito mais!
Então... o que está esperando? Se cadastre e comece a diversão! Very Happy

Edgard na Ratoulândia

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Edgard na Ratoulândia

Mensagem por EdgarEllen em Ter Jan 01, 2013 4:40 pm

Parte 1 - O Invasor

Entre os esgotos frios e nojentos da cidade de Nova York, vivia Edgard, um ratazana um tanto quanto estranha, ele se alojava entre a divisão de 3 saídas de esgoto,era uma casa aconchegante por um certo ponto, fria, mas ótima para se dormir sem problemas.Edgard era um rato aparentemente novo,era alto, peludo, tinha o nariz pontudo, os olhos amarelados e verdes que pairavam sobre a escuridão das águas sujas entre os canos, mas isso não era o que dava medo, o que realmente fazia você ter calafrios era seu sorriso, dentes afiados e amarelos, era um sorriso grande e anormal.Edgard ficava a maior parte do tempo na sua casa, inventando vários objetos de grande utilidades, como uma batedora de ovos multifuncional, além de mexer os ovos, ela fritava e servia, era sim, algo de grande utilidade.A ironia naquela ratazana era sua mania de limpeza, tudo em sua volta estava bem limpo, menos ele mesmo, ele nunca se lembrou da última vez que havia tomado algum banho, e ele nunca parou pra pensar nisso, afinal, pra que banhos se você vive em um ESGOTO, não é mesmo?
Edgard de vez em quando subia para a superfície para observar a movimentação humana, ele ficava sentado em uma beira da tampa do esgoto e permanecia ali, várias e várias horas.Ele pensava se existia alguém igual á ele, quer dizer, que tinha as mesmas intenções que ele, de querer se tornar algo á mais do que uma simples ratazana, afinal...Humanos não gostavam ratazanas, consideram-nas nojentas e feiosas.Edgard se emburrava do simples fato de ser diferenciado para animais selvagens e monstruosos, como por exemplo, os gatos.Pareciam Godzillas, andavam sobre as ruas sem nenhum problema, ninguém gritava "Aaah!Que bicho horroroso!" ou "Aah!Ele vai me atacar!!", não, o mundo é muito injusto.
A luz do sol reinava sobre sua casinha,a água do esgoto escorria livremente, arrastando a imundice que o mundo era.Edgard ainda estava dormindo em profundos sonhos, suspirava á cada pensamento, parecendo ter ideias positivas -ou não-.Ele nem necessitava de algum cobertor ou algo parecido, ele era tão peludo que seu corpo era automaticamente quente, era vantajoso no inverno, mas no calor ele decidia se devia tirar aquele pêlo todo, realmente o incomodava em ambos os tempos.O sono reinava sobre sua cama,ele não poderia sair dali por nada...Mas,Edgard de repente levantou-se, assustado com um estrondo vindo dos fundos dos esgotos, ele rapidamente pegou um palito de dente que tinha no canto da sala e se propôs em ficar em posição de ataque, caminhou silenciosamente até a porta, cada passo era um tormento, pois se ele fizesse algum barulho que chamasse a atenção de quem fosse que tenha feito aquele estrondo, ele ia realmente ter conseqüências.
Ele colocou suas patas sobre a maçaneta devagar e friamente, estava prestes a dar um ataque, mas lentamente foi falando "Se tiver alguém aqui...V-venha me enfrentar já!", gaguejou, mas manteve a pose de herói:Peito estufado, cara de mal e bravura de homem.Mas quando foi se tocar, não tinha ninguém, nada.Ele foi do lado de fora da casa com cuidado, olhou para o alto e só viu musgo e sujeira, rosnou com nojo.Olhou em sua volta com cautela e não enxergou mais nada, pensou primeiramente em esperar alguns minutos, até aparecer o maluco de volta, mas depois de meia hora já começou á achar que era coisa da sua cabeça, que estava inventando coisas demais, então deu de ombros e voltou para dentro de sua casa.
Fechou a porta rapidamente e resmungou por ter perdido minutos de seu fabuloso sono, caminhou até a sua cama e enfiou a cara no travesseiro voltando a dormir profundamente.Mas o que ele não temia é que havia sim ALGUÉM na casa,enquanto ele tinha deixado a porta aberta para olhar do lado de fora, acabaram se infiltrando nos arredores de seu teto.O invasor bem, não tinha uma aparência de quem era malvado, muito bem ao contrário;O invasor caminhou até a beira de sua cama lentamente, sem fazer nenhum barulho.Passou-se alguns minutos silenciosos, quando Edgard se tocou que tinha alguém lhe observando, então ele abriu os olhos devagar e apenas virou os olhos e assustou-se, tinha realmente ALGUÉM ali.Ele gritou se esperneando, em meio ao desespero ele caiu sobre o chão, gemeu de dor.O invasor se aproximou lentamente, a visão de Edgard ainda estava turva, então, ficou com a cara sobre o travesseiro na maior quietude tentando não parecer perigoso, e sim imprevisível."Oi..." disse o tal invasor.Ele espantou-se, o invasor tinha uma voz fina, será que não havia alcançado a puberdade?Ele continuou com o rosto enfiado no travesseiro, sem dizer uma única palavra."Eu me perdi, pode me ajudar?", desta vez a criatura havia lhe tocado pelo o ombro, para chamar-lhe a atenção.Edgard em um movimento instantâneo levantou-se agarrando o braço do animal para tentar prendê-lo,quando finalmente olhou para a criatura, percebeu que o tal visitante era uma ratinha pequena,frágil, ela tinha cabelos lisos e vermelhos, seus olhos eram castanhos e luminosos.A pequena rata ficou paralisada, tinha medo de que Edgard fizesse algum mal á ela, ficou olhando para seu rosto e viu que ele não aparentava ser muito bonzinho, ela notou que seus dentes eram sujos, tortos e amarelados, seus olhos eram amarelos como o seus dentes e esverdeados, mas uma coisa que ela pôde notar nitidamente era o seu excesso de pêlos, era normal um Rato ter bastante pêlos, mas os de Edgard eram impressionantes, eles enroscavam um contra os outros,como se estivessem lutando por espaço.A garotinha continuou encarando-no, já Edgard começou a sentir-se ofendido com aquela reparação da garota."O que está fazendo na minha casa?!", foi logo jogando palavras.A pequena rata gritou com medo e respondeu baixinho-"E-eu estou perdida, moço...".Ele ergueu uma sobrancelha, curioso em saber de onde a garota veio."Perdida?Mas você veio da onde?", ele soltou seu braço,deixando-a mais á vontade."Bem, eu vim de Ratoulândia.",ela se sentou em uma pequena cadeira que ficava perto do criado-mudo.Edgard andou de um canto para outro, pensativo.Seus passos eram estranhos, ele chutava para a frente com a perna direita e com a esquerda ele erguia e logo em seguida chutava, como se estivesse marchando para uma guerra, isto fez com que a menina soltasse um pequeno riso."O que há de tão engraçado, GAROTA?!", ele ficou um pouco ofendido pela a risada.Ela ficou quieta e olhou para ele e acenou para ele continuar com seus pensamentos.Edgard nunca havia ouvido falar de Ratoulândia, ele era tão bom em Geografia, como poderia não saber onde fica este lugar?Ele andou em direção da garota, rapidamente, apontando o dedo indicador para ela."GAROTA, antes de eu te perguntar onde fica essa RÁTULÂNDIA, diga-me...Qual o seu nome, criatura imunda?!", ele ficou bem perto do rosto da ratinha, encostando seu nariz frio aos dela."Meu nome é Zoe, moço.E o seu?", ele resmungou , imitando a garotinha, fazendo-a rir novamente, ele colocou suas patas peludas em sua boca, tapando-a."Meu nome menininha...É EDGARD!Sou a grande Ratazana deste esgoto!EU QUE MANDO POR AQUI!!", sua voz ecoou na última palavra, mas ele se quebrou com uma pergunta completamente ofensiva."O que é uma Ratazana, Sr.Edgard?",ele se virou em fúria contra Zoe, mesmo sabendo que só existia o tipo dele pela as redondezas de Nova York, se sentiu profundamente chocado com a pergunta, mas explicou do mesmo jeito."Ratazana são os grandes ratos que vivem pelo os canos dos esgotos por aí, vivem do lixo e são independentes, como eu.Diferente de vocês, ratinhos dentuços que dependem do outro para sobreviver!Hnc!", ele se sentiu orgulhoso em falar aquilo, mas aquela criaturinha fez uma pergunta que sugeriu Edgard se queixar pelo o resto de sua vida:"Mas...Se são tão independentes...Por que restou apenas você?", ele afrouxou seu sorriso e olhou desamparado para o vazio, pensando em algo para dizer á ratinha, mas parece que desta vez ela o pegou de surpresa, os ratos vivem precisando do outro para viver, e há muitos por aí, enquanto as ratazanas quando cuidam de si, vão sumindo aos poucos, até restar apenas uma.
"Garota, você pergunta demais, por favor, fique calada!", ele se virou para os fundos da casinha e deixou a ratinha sozinha em seu quarto.Zoe ficou um certo tempo tentando entender o que aconteceu com o raciocínio dele, quando de repente riu-se, ela realmente havia pegado ele pela as costas.Ela olhou para seu lado e viu o criado-mudo na qual havia uma gavetinha pequena com uma fechadura dourada, mas por sua sorte e descuido de Edgard, ele deixou-a aberta.Então Zoe não perdeu tempo e enfiou a mão dentro da gaveta, havia vários papéis e alguns em branco, ela viu um por um, não passava de registros de identidade,viagens,fotos...Espera aí, fotos?A garotinha viu que havia uma foto amassada no fundo da gaveta,ela resolveu pegar para dar uma olhada,abriu a folha devagar para não rasgar, pois pelo o estado do papel era bem antigo.Quando finalmente teve a abertura completa da imagem, viu que era uma pequena família, tinha um pequeno rato, uma rata e rato adultos, junto ao que parecia uma joaninha."EI!O QUE ESTÁ FAZENDO COM MINHAS COISAS?!?", a ratinha gritou e antes que ela se explicasse, ele se atirou para cima dela rosnando e fechando agressivamente a gaveta."Me desculpe, Sr.Edgard!Eu não queria...!", ele pegou pela a orelha da rata e gritou:"Não quero saber!!Não se mexe em nada de ninguém ouviu?Ninguém!!Sai de perto da minha família já!!", ela deu um tabefe na sua mão e se revoltou contra ele:"QUE FAMÍLIA, SUA RATAZANA IMUNDA?!?", ele soltou a orelha da garotinha,a rata ficou preocupada,achou que ele iria retrucar o tabefe mas...Edgard,com os olhos desnorteados,olhando para o vazio novamente...Há quanto tempo não se lembrava de sua família...E ela se foi.Ele se dirigiu até a porta devagar, com as patas atrás de suas costas, cabisbaixo e pensativo.Ele passava a pata sobre os pêlos de sua cabeça repetitivamente, e olhava para os confins dos esgotos, entre suspiros, ele de repente ficou em um silêncio profundo.Zoe ficou com as orelhinhas baixas, ela sentiu que havia ofendido o pobre coitado, ela se aproximou devagar da ratazana e ficou do seu lado, Edgard estava com as duas patas sobre o rosto, soluçando, parecia que estava chorando,mas Zoe viu que não havia lágrimas, era um choro frio, um lamento áspero e culto.Ela pegou pelo o seu braço, tirando suas patas do rosto e forçando-o á olhar para ela, ele ignorou."Sr.Edgard, você está bem?" ela olhou para ele,segurando seu braço peludo,aparentemente em um gesto de abraço."A-apenas vá embora...", ele rejeitou o gesto carinhoso e começou á dar tapinhas em suas costas, tocando-a de sua casa."Mas eu não posso, estou perdida, esqueceu?" ela entrou para dentro da casa."Então vai ter que dormir aqui.",Edgard suspirou, com raiva.
---------
Pg1
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ilustração dos Personagens - Egdard & Zoe (Feitos por Mim)

Mensagem por EdgarEllen em Ter Jan 01, 2013 5:46 pm

Foi mal pela a sombra, mas é que tive que tirar a foto pelo o meu celular.
Estes aqui são os personagens da minha história, Edgard (A Ratazana) e Zoe (Ratinha/Camundongo).

---------

avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por Jaque em Ter Jan 01, 2013 9:01 pm

Eu nunca li algo em que o personagem fosse um animal, ainda mais uma ratazana...
E para falar a verdade, na primeira linha eu quase desisti.. rs'
Mas eu pensei: "Antes de fazerem desenhos de ratos, alguém os escreve antes, então, vai que eu gosto no fim..."
E como eu amo filmes de desenhos resolvi ler..
Gostei da sua escrita, parabéns, só acho que vc deveria separar os parágrafos, facilita a leitura...

Esse Edgard é um grosso mesmo... Tadinha da Zoe, toda meiguinha e fofinha.. >.<

Tu que fez os desenhos? Eu adorei eles, estão muito perfeitos..

Estou esperando os próximos capítulos..
Bjinhos

_________________
Spoiler:
avatar
Jaque

Mensagens : 2025
Pontos : 5019
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 21
Localização : Em algum lugar no mundo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por EdgarEllen em Qua Jan 02, 2013 9:10 am

Jaque, obrigado pela a dica dos parágrafos, estava com dificuldade em separar cada parte da história,por que ela forçava em um só capítulo.
Ah, sim.Sobre os desenhos, fiz eles sim, faz alguns anos que faço desenhos.

Obrigado por estar gostando da história, e vou continuar sim, todo dia vai ser uma página nova.

~Nny
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edgard na Ratoulândia - PG2

Mensagem por EdgarEllen em Qua Jan 02, 2013 10:22 am

Edgard sempre levou uma vida calma e solitária, tinha lá seus dias de correria, mas era sempre a mesma rotina:Acordar, tirar os musgos do lado de fora de sua casa, limpar o teto de fungos, observar o movimento das ruas, ter um momento de reflexão e dormir.Mas desde que a ratinha Zoe invadiu seu espaço ele começou á notar que ela virou a rotina dele,sim.Ele estava se afeiçoando á garota.Mas isso demorou um certo tempo.
-
"Então vai ter que dormir aqui.",Edgard suspirou, com raiva.Ele se dirigiu até a cozinha,abriu o armário e pegou uma panela enferrujada, colocou-a no fogo junto com um pouco água,óleo usado,alho velho e algumas
punhadas de arroz,Zoe fez cara de nojo."O que foi?Se você quer saber, eu como isso todo o dia!Ou você acha que as ratazanas comem CAVIAR ENLATADO?",ele bateu a pata na borda da panela, em um gesto convidativo.A ratinha pensou, se ele come ISSO todo o dia, será o que provoca os dentes podres dele?Ela arriscou-se á perguntar:"Sr.Edgard, isso não vai amarelar meus dentes que nem os seus, não é?",a ratazana riu-se e virou-se para a pequena menina."Não, o que provocou esses dentes amarelos...Digamos que foi por um pequeno ataque de sobrevivência.",Zoe se assustou."Sobrevivência?Você é o que, um canibal?",Edgard voltou a panela."Não, só tive que comer lanche de Fast Food mofado...Hnc!",a garota riu e sentiu uma certa pena da ratazana, que teve que revirar vários e vários lugares para conseguir alguma coisa no jantar."Bem, eu acho que já está pronto." ele pegou duas vasilhas pequenas e preencheu-as com o arroz quentinho, por mais incrível que parecesse para Zoe, o cheiro estava delicioso, não um cheiro repugnante de comida estragada."Parece apetitoso." ela sorriu para Edgard, que ficou um pouco envergonhado."Bem, pelo menos eu tento parecer o melhor possível!", falando assim os dois comeram silenciosamente.
-
Zoe não acreditava o quão bom estava aquele prato, com coisas tão simples que pareciam inúteis, afinal, ela vivia comendo pratos com ingredientes frescos e semi-novos, achava que comida velha não servia para nada, apenas para ir ao lixo.Terminando de comer, Edgard recolheu os pratos e levou-os para a pia."Preciso ir lá para cima...".A garota não entendeu direito o que ele disse."Como assim 'lá para cima'?", ele pegou a escadinha que tinha nos fundos da casa e trouxe para perto da porta."Bem, todo dia eu observo o mundo lá fora;É uma rotina minha,sabe?",ele abriu a porta e levou a escada para fora sem trazer a ratinha junto."Mas,por que faz isso?" ela seguiu a ratazana."É uma rotina...Jamais ia entender e ponto final!" ele apoiou o objeto sobre a parede imunda e subiu degrau á degrau até a superfície e deixou a garotinha sozinha no esgoto escuro,ela já assustada com o barulho de baratas rastejando,subiu também desesperada pela a escada."Espera!!Não vai tão longe!"
-
Edgard manteve-se sentado na borda da tampa do bueiro,Zoe chegou perto dele com as patinhas e vestido sujos e sentou-se do seu lado,ela olhou para a ratazana que parecia novamente perdida em seus pensamentos,ela parou também para olhar a movimentação em sua volta:"É lindo aqui em cima, não?" Edgard olhou para ela rapidamente e continuou em silêncio, Zoe ficou com cara fechada e os dois ficaram ali, assistindo a vida passar depressa.Algumas horas depois, a peluda ratazana levantou-se e desceu as escadas, sem aviso prévio á ratinha, terminado de descer os degraus, ele finalmente convidou Zoe á vir junto com ele."Ei, pequena rata...Venha logo antes que eu feche este bueiro!",ela foi rapidamente para baixo, mas no penúltimo degrau ela acabou tropeçando e caindo na água suja do esgoto."Ooh, meu vestido!", ela começou á chorar e bater as patinhas com raiva na água , jorrando ainda mais sujeira para os babados de sua sainha."Não faça isso, menina!Está piorando mais ainda!", ele pegou a rata pela a mãozinha e levantou-a dali e deu tapinhas no vestido, tentando limpar."Obrigada, Sr.Edgard.", ele olhou sério para ela , fitando-a com os olhos, o que fez que a garota ficasse sem-graça."Eu não estava te ajudando, menininha!Eu estava apenas tirando os filhotes de monstro que vivem neste esgoto do seu vestido!", Zoe se apavorou ao ouvir aquilo."Monstros?!Aqui tem monstros?!", ela começou á pular como se estivesse em uma cama elástica, estava morrendo de medo da pequena mentira de Edgard."Ha!Ha!Ha!Bobona..." falou para si mesmo.
-
Entraram para dentro da casa, já estava anoitecendo.Os dois resolveram sentar na sala para tentar conversar um pouco, Zoe sentou do lado dele o tempo todo, por que ele era o único que ela tinha por perto no momento.Edgard não se importou em nenhum momento da aproximação da garota, parecia que para aquela ratazana, ela era invisível, exceto quando falava-se com ele."Quanto tempo você vive aqui, Sr.Edgard?", ela perguntou."Desde que me mudei para cá, faz bastante tempo.", Edgard olhava para o teto e em volta, admirando no lugar que vivia."Você quem construiu essa casinha?", ela estava interessada de tudo sobre ele."Sim, cada pedacinho.Peguei tudo no lixo e fiz meu lar." , Zoe ficou fascinada ao ver quanto orgulhoso ele ficava ao falar da construção daquele lugar, ele contou para ela que viu aquele esgoto ser construído e quantos dias teve que ficar entre sol e chuva para arrumar um lar para morar.Edgard também estava querendo saber mais sobre a rata, mas não quis parecer muito interessado, então perguntou de um jeito áspero."Você tem família, ratinha insignificante?", ele colocou uma de suas patas sobre o queixo peludo com cara de questionável."Eu tenho sim, Sr.Edgard. Meu papai Stwerst, minha mamãe Merlinda e meu irmãozinho Bibloo.", ela suspira ao lembrar da sua família , pois ela estava perdida e foi difícil falar deles no momento."Oh...Sua cidade é bem grande?", Edgard notou o olhar triste da menina e deixou de falar sobre seus parentes."Sim, tem bastante ratos lá!Todo dia o centro da cidade enche deles para fazer compras e passearem!", a ratazana ficou com um certo nojo."Hnc!Com certeza nunca vou me adaptar á este lugar!" Zoe ficou intrigada com aquilo."Você nunca teve contato sei lá...Com outros ratos?"."Não, eu não saio para caminhar lá fora desde...O...Desastre...", Edgard manteve-se quieto de novo, com uma olhar perdido."Desastre?", a garota estava confusa."Que tipo de desastre foi esse, Sr.Edgard?", ele permaneceu em silêncio sem olhar para ela.A ratinha ficou olhando para a ratazana por um certo tempo, mas estava ansiosa por uma resposta, então repetiu a pergunta."Que desastre foi esse, Sr.Edga..."."SILÊNCIO!!CHEGA DE PERGUNTAS POR HOJE!!"."Mas eu só estav..."."NÃO!!JÁ DISSE CHEGA!!VAI DORMIR LÁ FORA!!"."Mas...".Edgard pegou-a pelo o braço , abriu a porta e jogou-a sobre a água suja e bateu a porta com toda a fúria.Zoe ficou caída ali, sem falar nada , ela não entendeu o motivo da fúria e começou á tremer, mas não de medo do escuro ou da água imunda...Ou dos "Monstros do Esgoto" e sim, de frio.
-
A ratinha encolheu-se, soprando fumaça gelada."M-mamãe...Cadê v-você...?", ela começou á chorar , sentada perto da porta da casa de Edgard, que já estava deitado sobre sua cama, mas ainda estava acordado."Garota impertinente!Quem pensa que ela é para ficar se intrometendo na vida dos outros?!", ele bufava de raiva , não gostava que fizessem-lhe perguntas sobre sua vida pessoal.Edgard se levantou e manteve-se sentado sobre a beira da cama e olhou para a porta, viu a sombra da pequena ratinha ali, no frio.Desceu da cama devagar e foi até lá, em silêncio, encostou suas orelhas sobre a madeira e tentou ouvir a menina do lado de fora, ela cantava trêmula uma canção que para Edgard parecia familiar."Lindo ratinho...Dentucinho...Em meus braços vai ficar...Seus olhinhos estão...Cansadinhos...Em teus sonhos vai pensar...", a garota soluçava entre seus choros e parou de cantar.A ratazana apertava os olhos e seus lábios tremiam, não conseguiu se manter em silêncio e lançou."...Em meu leito, seus pesadelos vão-se embora...Não fique com medo...Meu ratinho...A mamãe está aqui...Aqui...P-pra te..." .Ele abriu a porta, sem suportar mais o sofrimento da menininha, olhou para baixo, e garota estava olhando para ele."...Acalentar." , ela levantou-se depressa e abraçou a ratazana fortemente, Edgard ficou em silêncio, não aceitou o abraço de cara,simplesmente ficou com os braços abertos e olhando para ela."V-vai para dentro logo, você venceu.", ela soltou-o e entrou para dentro.Edgard foi fechando a porta logo lhe avisando."Pode dormir em qualquer lugar, menos na minha..." e viu a menina já sentada onde não devia."...Cama...*Suspiro*"
-
A menina não queria ofendê-lo mais em nada, ou incomodá-lo.Apenas pediu para ele:
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por Nanda em Qua Jan 02, 2013 11:57 am

Gostei muito da sua história.E os desenhos são muito legais,foi você que os fez?
Estou acompanhando Wink

_________________
Mutante e Orgulhoso...
avatar
Nanda
Admin

Mensagens : 1014
Pontos : 6613
Data de inscrição : 13/07/2011
Idade : 19
Localização : S.H.I.E.L.D

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por EdgarEllen em Qua Jan 02, 2013 5:18 pm

Oh, sim Nanda.Foi eu quem fiz os desenhos.Obrigado por estar acompanhando minha história. Very Happy

~Nny
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ilustração - Noite de Contos

Mensagem por EdgarEllen em Qua Jan 02, 2013 7:00 pm



Ilustração feita no Paint e toques finais no GIMP 2.
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por Jaque em Qua Jan 02, 2013 8:01 pm

Que desenhos fodas vei'...
Vc desenha tão bem.. rs'
Estou amando a fic,continue *-*

_________________
Spoiler:
avatar
Jaque

Mensagens : 2025
Pontos : 5019
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 21
Localização : Em algum lugar no mundo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Garota Impertinente! ~ Rascunho pronto e Finalização ~

Mensagem por EdgarEllen em Qui Jan 03, 2013 7:05 am





avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edgard na Ratoulândia - PG3

Mensagem por EdgarEllen em Qui Jan 03, 2013 7:31 am

"História?Por que uma história?" ele andava de um lado para o outro pelo o quarto olhando para a menina que permanecia parada ali na cama,encolhida."Minha mamãe conta histórias para mim antes de eu dormir...".Edgard por algum motivo viu algo naquela ratinha, algo...Estranho."Aah...Sim...", ele se dirigiu á ela lentamente, com os braços cruzados e um olhar raivoso."Só por que sua MÃE contava histórias para você...Acha que EU,Sr.Edgard Broffivuski Stirtch, vai lhe contar uma também?".Zoe deu uma risada disfarçada, que nome engraçado para uma ratazana, voltou-se á falar com ele."S-sim.".Ele não queria fazer aquilo, achou uma coisa muito idiota á se fazer, afinal...Edgard não era aquele tipo de ratazana que contava histórias felizes e divertidas, não.Mas quando ele olhava para o rosto daquela ratinha, ele sentia no canto mais obscuro do seu peito algo estranho, ele realmente não entendia o por que, mas mesmo assim sentou do lado da garota, e manteve-se como o bom e velho Edgard."Menina feiosa e impertinente, só vou te contar apenas uma história e pronto!Ouviu?", a garota iluminou seu rosto, e já ajeitou-se no colchão para prestar bem atenção ao que ele ia contar."Bem...Como eu começo mesmo?"."Era uma vez...?"."Ah sim...!Bem, Era uma Vez uma pequena ratazana, ela vivia com sua família em uma casa simples, em uma pequena vila.Essa pequena ratazana tinha um vida tranquila, até que um dia algo provocou o fim daquela vila.Era um pesadelo, todos correndo e gritando, tentando fugir do fogo, lares desmoronando e transformando-se em cinzas, seus pais tinham sumido e a pequena criaturinha ficou sozinha em meio ao fogo e torrões pelo o ar,de que um dia foi uma vila.", ele parou por um instante para pensar no que dizer em seguida, pôs sua pata sobre o queixo pensativo, Zoe ficou animada para ouvir o resto da história."O que aconteceu com a ratazana, Sr.Edgard?", ela estava com as orelhinhas de pé, entusiasmada.Edgard tossiu e hesitou um pouco e continuou."Ele permaneceu dias e dias andando por várias cidades, todos lhe ajudaram com o pouco que tinham, davam-lhe pão e água e ás vezes até deixavam-no dormir em suas casas!Mas a ratazana só queria saber de encontrar sua família novamente, chorava á noite pedindo aos céus seus pais ao seu lado, mas ele acabou pensando que ninguém lá em cima lhe apoiava...!".Ele parou mais uma vez, ele parecia bastante aprofundado na história."Daí...Ele achou um lugar em que poderia se esconder, permanecer oculto do mundo ruim que destruiu sua vida, que tirou sua felicidade...Que...Ele podia...Apenas descansar daquele sofrimento...!".Suspirou e olhou para Zoe, que já estava sonolenta."Acho que é o fim...", acabou dizendo.A ratinha se tocou de algo que parecia bem óbvio, que aquela história...Não era bem história, era mais uma LEMBRANÇA.
-
Então levou-se á falar."Sr.Edgard...?", ele levantou uma sobrancelha, olhando-a."Essa ratazana da sua história, seria você?", os pêlos das costas de Edgard arrepiaram-se e ele olhou para a rata intrigado."C-claro que não, isso é só um conto, garota!!", levantou-se da cadeira e se dirigiu para a porta.Zoe deitou-se, já com muito sono."Sr.Edgard...", ele falou áspero e ignorante como sempre."O QUÊ?!".A garota falou com a voz mais doce do mundo, com uma sinceridade tocante."Eu achei o senhor muito legal...!".E a pequena ratinha caiu no sono, com um leve sorriso dentucinho.Edgard virou-se devagar, com uma expressão de surpresa em sua face, ele nunca tinha ouvido algo como aquilo antes,afinal...Quem ia chamar de legal uma criatura suja e inexpressiva emocionalmente como aquela?Ele literalmente envergonhado começou á torcer levemente a cauda , com as patas um pouco trêmulas e pela a primeira vez depois de um longo tempo ele teve um pequeno sorriso estampado em seu rosto.
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edgard na Ratoulândia - PG4 - Parte 2

Mensagem por EdgarEllen em Qui Jan 03, 2013 8:31 am

Comentário da autora: Estou adorando escrever sobre esta ideia antiga que tive, sobre dois ratos tentando achar suas famílias.Acho interessante como estou desenvolvendo a trama e como o pessoal está gostando, para quem está seguindo esse conto, muito obrigada.E acho que á partir de hoje vou postar até três páginas da história, pois ela é muito extensa, que foi baseada na minha ideia original, o que estou colocando aqui é uma adaptação mais encurtada.Seguidamente vou postar aleatoriamente ilustrações dos personagens.
---
PARTE 2 ~Você conhece Ratoulândia?
----
Os primeiros raios de Sol atingiram o narizinho de Zoe, fazendo cócegas.Levantou-se bocejando lentamente e chamou Edgard, e viu que ele não estava em casa."Sr.Edgard, você está aí?" caminhou até a cozinha, ninguém."Ué...!" já começou á achar que ele tinha sido pego por algum dos MONSTROS DO ESGOTO.Apavorou-se e correu para a porta, gritando pelo o nome dele...Olhou em volta, nada além de sujeira e silêncio."Alô?!Edgard?", já estava prestes á chorar, mas escutou um ruído, seguido de um grito vindo de uma das saídas de esgoto.Correu atrás do som, passo á passo, movimentando as orelhinhas e procurando ver alguma coisa.Acabou enxergando um pequeno raio de luz no fim do cano e foi atrás dele, correu o mais depressa possível, sem olhar para o chão, tropeçou novamente, num passo violento e escorregou cano á baixo junto a água suja, e no fim daquele túnel tinha uma pequena cascata que levava á um lago, e infelizmente, a pequena ratinha estava em direção á queda d'água , gritou ao ver a altura em que ia cair, já na beirada, agarrou em um arame que estava enroscado em um buraco do cano.Mas a força em que a água caia estava intensa, a pobre menina segurou o máximo que pôde,suas patinhas já estavam escorregando mas quando ela pensou que era sua morte, um anjo peludo agarra-lhe pela as mãozinhas com força,ela olha para cima e vê que era Edgard, e sorri.Ele a puxa com toda a força e felizmente a traz de volta, carregando-a no colo."Garota impertinente!O que estava fazendo ali, ficou maluca?!", deu um leve puxãozinho na orelhinha dela que reclamou, mas logo em seguida abraçou-o agradecendo por tê-la salvado.Notou que seu rosto estava sangrando , tinha um grande corte perto do olho."O que houve com seu rosto, Sr.Edgard?", ele ficou quieto e continuou seguindo em frente, carregando-na no seu colo.
-
Chegando na casa, Edgard se jogou sobre sua cama, respirando constantemente, parecia aflito com algo.Zoe se aproximou dele, segurando sua pata que estava aberta sobre a cama.Edgard não notou a aproximação da garota, ele estava preocupado com outra coisa."Sr.Edgard, o que houv..."."Garotinha, apenas me chame de ED, tudo bem?", ela acenou concordando e tentou usar o apelido."Ed, o que houve com seu rosto?", ela passou a patinha sobre o corte, devagar para não machucar."Estão tentando queimar minha casa..." disse enfim.Zoe assustou-se com aquilo."Ora, mais por que?!Por que eles querem fazer isto?", ele colocou as mãos sobre o rosto e bufou."Por que eles NÃO gostam de RATAZANAS!", a garotinha disse firmemente."Mas, eu gosto de ratazanas.", Edgard ficou agradecido ao ouvir aquilo, mas não era o suficiente para tentar se livrar dos arruaçeiros, então, bolou um plano.
-
Ilustração da cena em que Edgard salva Zoe da queda do cano do esgoto.



avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por EdgarEllen em Qui Jan 03, 2013 4:05 pm

Próxima página daqui a pouco...
;D
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edgard na Ratoulândia - PG5 - Parte 2

Mensagem por EdgarEllen em Qui Jan 03, 2013 5:06 pm

Zoe estava sentada na cadeira, pensando onde seus pais estariam enquanto Edgard ficava enfiado nos fundos da casa.A garotinha não arriscou-se á ir lá, pois do jeito que seu amigo era...Espera, amigo?Sim, a pequena ratinha já lhe considerava um amigo, quem não se tornaria seu amigo após salvar sua vida, não é?
"Ed, o que está fazendo?", ele saiu dos fundos rapidamente para falar com a menina, mas quando apareceu, estava coberto de poeira.Tossiu e estava com os olhos vermelhos de tanta sujeira que havia enroscada em seus pêlos."~Cough!Eu só estou bolando o plano, já, já eu volto!", ela acenou e ele voltou ao que estava fazendo.Zoe olhou apetitosamente para a gaveta com fechadura dourada, ela queria saber o que tinha escrito naqueles papéis rabiscados, e se poderia achar mais alguma foto empoeirada.Mas segurou a tentação e permaneceu sentada na cadeira, não queria que seu amigo ficasse irritado de novo.
-
Ouviu barulhos de passos:Era Edgard segurando uma teia gigante de arame e um pote com um pó esbranquiçado."O que é isto?", disse a menina apontando para os dois objetos."É o plano!Vou lhe explicar...", mostrou passo á passo como funcionaria aqueles dois troços, Zoe ouviu detalhe por detalhe e achou a ideia boa.Terminado de explicar, ele colocou o PLANO atrás do criado-mudo."Bem, aqui está a noite novamente...".A ratinha suspirou, não queria pedir outra história á ele.Edgard veio na direção de Zoe e pegou-a no colo e a levou para a cama."Por que me levou para cá?", a ratazana sentou-se na cadeira e olhou para a ratinha seriamente."Você sabe que...Não vai poder morar aqui comigo para sempre, não é?" Zoe levantou as orelhinhas."Como assim?".Ele suspirou nervosamente."Olha, você tem família, precisa encontrá-la, não posso criar você como se eu foss...", hesitou e resolveu não terminar a frase."Eu sei, mas...Eu achei você legal.", deu um sorriso de preocupação para ele.Edgard tossiu para disfarçar a vergonha.A ratinha quis perguntar uma coisa á ele."Ed, posso te perguntar algo?", ele levantou uma sobrancelha."Não vai gritar comigo?"-."Garota,fale logo!"-.
-
Ela jogou com coragem, já apertando os olhinhos para cobrir os gritos."Aquela ratazana daquela história que você contou á mim ontem...Era você?Você viveu tudo aquilo que contou na história?", Edgard levantou sério da cadeira e ratinha já tapou as orelhinhas, mas não escutou nada.Abriu os olhinhos devagar e o viu parado perto dela, olhando-a.Zoe não acreditou no começo...Mas ficou assustada por aquele silêncio, e sem querer, repetiu a pergunta."Aquela ratazana, era você, Ed?", o rapaz abaixou a cabeça, quieto e devagar.Zoe já estava com medo de ele ter alguma reação negativa sobre ela, mas...Por sua surpresa...Viu algo escorrendo sobre o rosto de Edgard...Era uma lágrima limpa e cintilante, ela descia levemente até cair sobre o sujo chão.A ratinha entristeceu-se , nunca o tinha visto daquela forma, percebeu então, que naquela ratazana tinha um lado emocional, e bastante forte, mas mantinha-se escondido no seu peito.As orelhas de Edgard abaixaram tristemente,não queria chorar na frente da garota, mas o sentimento foi maior, seus soluços já eram incontroláveis.A menininha com sua patinha pequena segurou a mão peluda da ratazana,devagarinho passou a mãozinha sobre a lágrima, secando-a."Garota...M-me deixa...", suspirou ele ainda com a cabeça baixa, afastando suas mãos das dela.
-
A garota persistiu em confortar seu amigo.Aproximou-se á ele e levantou seu rosto triste, notou que seus olhos estavam encharcados, mas mesmo assim, com a inocência de criança, sorriu para ele da forma mais doce possível e disse delicadamente."Não chore, Sr.Edgard...", ele apertou seus olhos derrubando mais lágrimas e apertando os lábios, Zoe pulou para os braços dele, abraçando-o fortemente , confortando-o, Edgard concedeu o abraço e á apertou mais forte, como se estivesse agarrando a coisa mais preciosa que tinha na vida, e sim, ele tinha, e já lhe pertencia.A ratinha viu as lágrimas escorrendo pelo o seu vestidinho, e começou á chorar também, os dois tinham algo em comum, procuravam seu lar de volta, ela esfregava o rostinho no peito de Edgard, percebeu que o pêlo dele era bem macio e ali permaneceu, dormiu abraçada ao seu Anjo da Guarda.
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por EdgarEllen em Qui Jan 03, 2013 6:04 pm

Para quem está acompanhando a história...Muuuuuuito obrigada! Muito animado
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por Nanda em Qui Jan 03, 2013 6:15 pm

Gostei muito,os desenhos então...são demais!Deixam a história bem mais legal de se acompanhar.
Posso dar uma dica?Pra deixar a Fanfic mais organizada você poderia separar as falas dos personagens do resto da história com um "-"
Por exemplo:
A ratinha quis perguntar uma coisa á ele.
-Ed, posso te perguntar algo?- Ele levantou uma sobrancelha.-Não vai gritar comigo?
-Garota,fale logo!

É só uma dica,se você continuar escrevendo do seu jeito vou acompanhar da mesma maneira.Beijos

_________________
Mutante e Orgulhoso...
avatar
Nanda
Admin

Mensagens : 1014
Pontos : 6613
Data de inscrição : 13/07/2011
Idade : 19
Localização : S.H.I.E.L.D

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por EdgarEllen em Qui Jan 03, 2013 6:34 pm

Nanda, achei sua ideia boa.É que eu escrevo assim tudo grudado desde sempre, mas acabei gostando deste jeitinho, vou tentar. ^^
avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edgard na Ratoulândia - PG6 - Parte 2

Mensagem por EdgarEllen em Qui Jan 03, 2013 7:41 pm

Após a noite de lágrimas, Edgard amanheceu com um cheiro horrível, não , não era o cheiro dele...Era um aroma de que faz anos que não havia sentido.Quando finalmente acordou e olhou para um canto da sala, havia lá, em uma pequena faísca, o fogo subindo de braço á braço a parede da casa.Ele gritou e correu para fora com um balde, pegando desesperadamente água suja do esgoto e tentando apagar aquela chama, Zoe acordou com o escândalo e viu o motivo de tudo aquilo e foi á luta junto á ele.
-O que houve com sua casa, Sr. Edgard?!? .Colocava as mãozinhas sobre o rosto em pavor.
-Eu não sei!NÃO SEI! .Ele continuou jogando a água, nem parava para respirar.
Zoe olhou para os confins do esgoto e viu, bem longe, olhos cintilantes , observando o desastre.Ela foi atrás daqueles olhos sem aviso prévio á Edgard, que não queria saber de outra coisa á não ser salvar seu lar.
---------------
A garota caminhou em direção até aquele par de olhos, quando chegou perto deles, enfrentou-os.
-Quem é você? . Apertou os olhinhos para ver quem era.
-Estou vendo o que está acontecendo...Menina, venha cá.
Ela não quis á princípio mais se aproximou devagar.Um pouco insegura de algo acontecer, mas foi corajosamente.Que ratinha com bravura!
-Você por acaso...Conhece aquela ratazana?
Ela acenou para aquele par de olhos.Para sua surpresa, aqueles olhos foram sumindo até aparecer um ser pequeno e vermelho, cheio de pintas pretas pelo o corpo, com duas anteninhas:Um joaninha.
-Oh!Graças aos céus, garota!Você o encontrou! . Ele abraçou a ratinha, agradecido.
-Como assim? .Ela não entendeu nada do que estava acontecendo.
-Eu, senhorita, sou Cherzy.E aquela ratazana imunda ali á frente, é meu melhor amigo! .Apontou para Edgard constantemente , com um sorriso ainda estampado em seu rosto.
-Aaah...Você é a joaninha da foto...!
-Que foto? .Ele levantou a sobrancelha.
-Nada não, Sr.Cherzy! .Ela virou os olhos, tentando disfarçar sua nova descoberta.
-Gostaria de me acompanhar até ele, afinal, já faz tantos anos que não nos vemos...Estou com...medo. -O joaninha apertava as mãos , um pouco nervoso.
-Claro que sim, venha! .Ela pegou na mãozinha do joaninha e os dois foram em direção de Edgard, que continuava contendo as chamas.Ele não parava de jogar água, e o fogo parecia maior, mas logo, Cherzy notou algo estranho naquela água, estava brilhosa, até demais, tocou sobre ela e depois cheirou e apavorou-se:Era gasolina.E Zoe podia notar logo á frente que havia uma lata jogada em um canto do cano.Os dois resolveram juntos falar a descoberta para Edgard.
-Edgard!!Me escuta! .A ratinha puxou a cauda da ratazana. -ED!!
-O QUE?!NÃO ESTÁ VENDO QUE NÃO É HORA PARA PAPEAR?!? -Ele empurrou-a para o chão, sem olhar para o que tinha feito.
----------------------------
Cherzy antes de levantar Zoe, olhou para algo mais pior do que imaginava, as chamas estavam já caminhando pela a água, bem em direção ao corpo caído da ratinha.
-ZOE!LEVANTA!RÁPIDO!! .Ele não conseguia levantá-la, era muito pequeno e fraquinho. -RÁPIDO, GAROTA!!
Edgard se virou para ver e já notou que não adiantava mais, ao perceber o que estava em sua volta, era tarde demais.Sua casa já estava inteira em chamas e sua nova amiga que havia derrubado estava prestes á ser consumida pelo o fogo, correu em sua direção e salvou-a novamente do que poderia ser desta vez sua morte, correu até a entrada do esgoto, nem percebendo a presença de Cherzy ali, não era tempo de reparar em nada, já viu que sua vida já estava totalmente esgotada.Em meio á correria, Edgard notou algo, o pezinho de Zoe estava com uma queimadura , e ela estava desmaiada, deve ter tido o desmaio quando ele havia derrubado-a no chão duro e sujo.Parou de correr, parou de pensar, parou para tudo.Manteve sua amiga em seu colo e sentou no chão , em uma rachadura que irradiava luz do sol.Respirava insanamente , á procura de fôlego.
-Ei...Cara... -.Uma voz familiar chamou-lhe a atenção.Olhou em direção do som e quando tocou-se , abriu um sorriso gigante em seu rosto, era seu antigo e melhor amigo, Cherzy.Uma joaninha que ele achou em um riacho abandonado e tratou-lhe como tal.
-CHERZY!! -.Alegrou-se ao máximo, há tanto tempo que não via seu amigo desde o "desastre", sem querer derrubou uma lágrima, mas evitou de escorrer pela a sua face.
-Caraca, não achei que você iria me reconhecer!! - Correu para abraçá-lo e matar as saudades.
-Não iria te reconhecer?!?Da onde tirou isto?!? -.Sorriu e concedeu o abraço.
-Quem me achou foi a menininha desmaiada... -.Apontou para Zoe, que continuava em profundo desmaio.
-Eu...feri ela... -.Edgard ficou com arrependimento de não tê-la ouvido.
-Ela ainda está...Você sabe.Ela bateu com a cabeça muito forte no chão.
------









avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ilustração - Fugindo das Chamas

Mensagem por EdgarEllen em Sex Jan 04, 2013 8:54 am

avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ilustração - Zoe e Cherzy

Mensagem por EdgarEllen em Sex Jan 04, 2013 8:55 am

avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ilustração - Abraçados

Mensagem por EdgarEllen em Sex Jan 04, 2013 8:57 am

avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edgard na Ratoulândia - PG6 - Parte 2

Mensagem por EdgarEllen em Sab Jan 05, 2013 6:23 pm

Edgard e Cherzy permaneciam ali sentados perto da entrada do esgoto, a ratazana olhava para as cinzas de que um dia foi sua casa.
-Quando esse tormento vai parar? -.Ele não se conformava de que tudo que ele tinha acabava em cinzas,tudo que ele construiu e viveu.
-Tem que ter algum motivo lógico para isso acontecer com você todo o momento. -.Afirmou Cherzy olhando triste para Edgard.
-Você tem razão. -.A ratazana acenou, mas ainda olhando para as cinzas de sua casa.
Os dois ficaram quietos por um instante, Cherzy limpava seu óculos com os pêlos de Edgard, enquanto a pequena ratinha continuava apagada, no colo de quem a provocou o desmaio.O joaninha se aproximou da menina e subiu pelo os seus cabelos ruivos.A ratazana suspirava de olhos fechados, agora além de ter uma criança por sua responsabilidade, tinha um antigo amigo pequeno e muito frágil para proteger.
"Olha no que eu fui me meter...", pensava brevemente.Cherzy notou a aflição do seu amigo e começou á questioná-lo.
-Ei, Edgard...Você anda mais diferente do que eu achei que estaria.
-Como assim, 'Zy? -.Enfim chamou o joaninha pelo o apelido, levantando uma sobrancelha.
-Ora, você não parece mais aquela ratazana tímida e quieta como antigamente, eu me lembro muito bem, você falava baixinho e raramente olhava para o rosto das outras 'pessoas'. -.O joaninha sabia mesmo como mexer com a mente dele.
-Quando você fica 20 anos sozinho entre as ruas perigosas daqui de Nova York...Você muda um pouco. -. Afirmou ele calmamente sem se preocupar em dizer sua idade.
-Oh...20 anos.E eu que passei 15 anos te procurando? -.Cherzy abaixou as anteninhas.
-
Edgard olhou seriamente para o joaninha, passar tanto tempo vasculhando onde uma criatura horrível como ele estava.
-Eu sinto muito te decepcionar com a minha pessoa, Cherzy...-.Passou as patas sobre o pêlo no cocuruto.
-Não...Eu não me importo com o que você quer ser, o importante é que você esteja vivo aqui para mim. -.E sorriu para o velho amigo, ajeitando os óculozinhos.
-Bzz...bz... -.Ouviram assim a ratinha despertar do desmaio.Edgard não falou com ela á princípio, deixou-a falar com ele primeiro.Cherzy saiu de cima da garota e foi quem a questionou primeiro.
-Ei, menina!Está bem? -.Era uma pergunta idiota, um ser que está queimado no pé e bateu a cabeça fortemente no chão...É claro que não estaria.Mas a questão ainda estava valendo.
-Oooh...Eu não s...-.E olhou para o pézinho machucado.-Hmmf...Quem fez isso?Como? -.Começou á chorar.
-Me desculpe, Zoe!Eu não quer...-.A ratinha saiu do colo de Edgard furiosa, mancando sobre a água suja, mas mesmo assim manteu a face raivosa.
-VOCÊ!NÃO ME ESCUTOU QUANDO MAIS PRECISAVA!AGORA VEJA SÓ, QUASE MORRI! -.Apontava o dedo para a pobre ratazana que permanecia encolhida sem poder se defender.
-Mas, Zoe, ele te salv... -.Cherzy tentou defender o amigo, mesmo ele estando errado e certo em ambos os tempos.
-NÃO IMPORTA SE ELE ME SALVOU OU SEI LÁ O QUE!ELE AINDA NÃO ME ESCUTA!ME IGNORA, SÓ POR QUE SOU UMA RATA! -.Quebrou na palavra, Edgard não ia levar aquele desaforo á solta.Levantou-se e avançou na garota.
-Ei!ESCUTA AQUI:EU NÃO TE IGNORO POR QUE É UMA RATA IDIOTA E IMUNDA! -.Os dois apontando acusações para o outro. -ME POUPE DESTE COMENTÁRIOS INFANTIS, GAROTA!
-Ah,lá!Está vendo?!Está me chamando disto de novo!VAI, MANDA MAIS!! -Zoe parecia realmente furiosa.Edgard se permaneceu em silêncio,mas ainda em posição de defesa, inclinado sobre a menina.-E AÍ!?VAI , MANDE MAIS UMA DE SUAS OFENSAS SOBRE MEU POVO!ANDA!MANDE MAI...-.
-
E ocorreu o que ocorreu, em um ato de impulso e nervoso psicológico, talvez por angústia do passado ou algo parecido...Edgard levantou sua pata para o alto e desceu-a direto no pequeno rosto de Zoe, fazendo com que a garotinha caisse mais uma vez sobre o chão, desta vez com a face marcada com um profundo tom de vermelho.Cherzy ficou paralisado diante de tal cena, nunca viu o amigo fazer aquilo, não quis ofendê-lo, nada.Só quis ficar parado , ou ele poderia fazer algo pior, e sim...Ele estava com medo do seu melhor amigo.
A ratazana no momento do tapa, estava FORA DE SI, quis descontar toda sua raiva na pequena menina, e quando caiu DENTRO DE SI, já viu o erro que tinha cometido.Suas patas tremeram, permaneceu parado em frente da garota, que ainda estava caída.Seu coração estava batendo levemente, Edgard começou á ter uma leve tontura, aquilo era sinal de arrependimento, começou á caminhar para o outro lado do cano, com uma pata no canto do rosto e outra apertando o peito, ele repentinamente falava alguma coisa que Cherzy não pode ouvir, mas que depois de um tempo escutou bem alto.
--
-ME PERDOE!!! -.Ele caiu de joelhos sobre a água suja do esgoto, chorando escandalosamente alto, ficou de braços cruzados e curvado para o chão, tremia entre soluços e gritos de tristeza.Zoe se levantou depois de ter caído , e ainda tinha uma expressão de raiva.
-EU NÃO VOU TE PERDOAR!!- Gritou alto e claro apontando para ele.Edgard entrou em choque.
-Zoe, não faça isso, por favor...-O joaninha já estava em lágrimas, era uma situação muito trágica, os dois estavam sofrendo de ambos os lados.-...Ele já viveu muita coisa ruim, não deixe ele ainda mais para baixo!
-NÃO, CHERZY!ELE TEM QUE SOFRER MESMO!FAZENDO OS OUTROS FICAREM TRISTES QUE NEM ELE, ISSO É ERRADO!! -.Jogou na cara da pobre ratazana.
-S-s-si...Sim, Zoe...-Ele permaneceu na mesma posição , caído curvado e chorando.A ratinha levantou as orelhinhas, ainda em lágrimas.-.Você nunca esteve tão certa.
-C-como assim?-.Ela se manteve com um tom de voz raivoso e curioso ao mesmo tempo.
-É errado sim, eu descontar assim...Nos outros...Mas não faça que eu... -.Parou de falar , com os lábios tremendo, lamentou mais uma vez entre choros altos.
-Fazer o que, Sr.Edgard? -.Ela se aproximou dele, devagar.








avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ilustração - Me Perdoe!

Mensagem por EdgarEllen em Sab Jan 05, 2013 7:02 pm

avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edgard na Ratoulândia - PG7 - Parte 2

Mensagem por EdgarEllen em Dom Jan 06, 2013 5:45 pm

-Fazer o que, Sr.Edgard?
Ele manteve-se em silêncio, mas ainda em lágrimas, e eram muitas.Zoe cutucou seu ombro.Ele ignorou por completo.A ratinha começou á se irritar novamente.
-Não vai me escutar de novo, é?! .-Hesitou um pouco .-Vai me...IGNORAR DE NOVO!?!
Edgard se levantou ligeiramente do chão, Cherzy já foi correndo fazer pará-lo.
-NÃO!!NÃO BATA NELA DE NOVO!! -.Cherzy tropeçou e caiu, Zoe desviou a atenção da ratazana para ajudar seu amigo.
-Ei, levante-se! .-Pegou Cherzy pela a ponta dos dedos da patinha e levantou-o de volta.
-Obrigado, Zoe! .-Disse arrumando seu óculozinhos. -Mas...Onde está Edgard?
-Oh, não...
-O que?
-Lembra que ele disse 'mas não faça que eu...'?
-S-sim?
-ENTÃO!O QUE VOCÊ ACHA QUE ELE FOI FAZER?!? .-Começou á correr em círculos, preocupada.
-Oh...Meu Santo das Joaninhas...
Os dois correram apressadamente atrás da ratazana, gritando seu nome, olhando para todos os cantos escuros do esgoto.
-EDGARD!! .-Zoe estava muito preocupada.
-EDGARD!! ED!! AMIGO!
Até que escutaram um rosno vindo de trás deles.Viraram-se devagar e viram um par de olhos amarelos brilhantes observando-os, quando notaram, era ele.
-O que pensa que está fazendo, cara?! -.Cherzy apontou para ele, curioso.
-Eu...Tô me mandando tá bom? .-Virou-se pegando o que parecia um pequeno saco com algumas coisas dentro.
-Mas por que? .-O joaninha não queria perder seu amigo de novo.Zoe só olhava a conversa dos dois.
-Quer mesmo saber? .-Ficou parado um instante, pensativo.
-...
-As ratazanas...Não tem lugar neste mundo.E se todas já morreram, quem iria sentir minha falta...? .-Ele parecia estar falando profundamente sério, algo de ruim ele ia fazer consigo.
-Não, amigo...Eu vou sentir sua falta, muita, assim como nos 15 anos.
-MAS 15 ANOS ATRÁS, TINHA UMA NINHADA DE RATAZANAS QUE NEM EU!AGORA MUDOU, SÓ SOBROU EU!EU, CHERZY!ISSO É UM GRANDE NÚMERO?!NÃO!!SÓ RESTOU APENAS EU! -.Bateu os pés sobre a água suja, fazendo sua voz ecoar pelo os canos do esgoto, Zoe ficou assustada, abaixou a cabecinha e chorava baixinho.Cherzy ficou sem palavras, ficou parado diante do amigo, sem saber o que dizer.
-Agora me responda...Se você sentiria tanta falta minha, por que não sentiu á dos outros que morreram? -.O joaninha sentiu uma dor bem lá no fundo do seu coraçãozinho, viu que seu amigo criou um coração de pedra, e desta vez, era definitivo.Ele se virou de costas e subiu a escada para a superfície, sem dizer mais nada.Mas antes dele ele fechar a tampa do bueiro, algo o fez parar de seguir caminho.
-SR.EDGARD!VOCÊ PODE MORAR NA MINHA CIDADE!
Edgard parou por um instante, curioso.Mas ainda estava com a cara fechada e olhar sinistro em sua face.Seus olhos brilhavam como duas lâmpadas, não se via suas pupilas, nada, só o brilho amarelo.
-Como é , garota?Morar com você?
Ela acenou, com um sorriso de esperança, mas que se afrouxou rápido.
-Até parece...Você acha que eu iria...Para um lugar imundo desses?Logo depois do que seus cidadãos idiotas fizeram? .-Hesitou e olhou raivoso para ela.A garota ficou confusa e triste. -.NUNCA, MENINA!!ESTÁ OUVINDO?EU ODEIO SEU POVO, ODEIO O QUE FIZERAM!! -.Parou por um instante e caiu em lágrimas novamente, elas caíram lá de cima para o rosto da menina. .-NUNCA! -.Fechou a tampa do bueiro violentamente e Zoe estava querendo chorar bem alto, viu que seu amigo tinha se tornado um ser vazio novamente.Cherzy olhou curioso, questionou a menina.
-Ele não te contou nada...?
-C-como assim? -Limpava as lágrimazinhas.
-Olha, eu acho que ele só contou para mim mesmo...Sobre o desastre?
-Já tinha apenas mencionado, não entrou em detalhes.
-Então me siga enquanto eu lhe conto.
Os dois começaram á subir as escadas enquanto Cherzy lhe explicava.



avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edgard na Ratoulândia - PG8 - Parte 2

Mensagem por EdgarEllen em Seg Jan 07, 2013 8:54 pm

-Bem, ele era um garoto novo, tinha muito que conhecer do mundo ainda, sua família era muito unida, mas o mundo das ratazanas e dos camundongos estavam em guerra quando Edgard nasceu.Sua mãe, Lúcia, não deixava ele passar da cerca onde logo lá longe tinha uma imensidão de mato...
-Mas, onde ele morava? .-Zoe perguntou curiosa.
-Ele é do Kansas, sabe...Aí os camundongos começaram á atacar a nossa cidade, eu estava com a mãe de Edgard no momento, e ele estava brincando do lado de fora, aí começou o fogo, a fumaça preta e suja, o pai dele que era lenhador, voltando correndo para casa dizendo que o ataque começou.
Zoe escutava cada palavra, imaginando todas as cenas e as emoções que Edgard poderia ter sentido naquele dia.
-O maior desespero que vi na minha vida, atearam fogo na nossa casa e tivemos que sair correndo para fora, começamos á procurar o pequeno Ed, mas a fumaça era muito escura, algum camundongo poderia nos apunhalar pela as costas, não era seguro andar pelo o meio daquele cinza todo.
-Oh, pobre ratazana! .-Zoe exclamou
-Sim, e depois do ataque daquele dia, a cidade ficou em cinzas, eu vi tudo pelo os ares.Estava um caos, tudo que tinhamos tinha se acabado, procurei pelo o Edgard, ele poderia ainda estar lá, entre os escombros de telhas velhas e tudo mais...Mas nada dele.Sua mãe entrou em desespero completo, tinha perdido sua pequena ratazana, o seu pai ficou doente de tanto procurá-lo e eu...Bem, eu fiquei em tristeza por anos á fio.
Já estavam nas ruas, conversando escondidos sobre a vala que escorre a água para o esgoto.Zoe olhava em volta para ver se encontrava seu amigo, mas não o via.
---
Enquanto isso, Edgard se sentia completamente perdido nas ruas, fazia anos que não saía para a superfície, e a cidade estava em um caos, havia várias pessoas e carros , todos apressadamente atravessando ruas, passeando e tudo mais, cada passo que a ratazana dava era uma glória por não ter sido pisado por alguém.Cruzou a rua rápido , segurando o saquinho com algumas coisas dentro.Chegando do outro lado, suspirou e seguiu em frente, calado e frio.
No caminho, viu um camundongo pequeno sem uma perna, sentando sobre o chão, pedindo dinheiro.
Edgard olhou para o menino e franziu a testa, odiava camundongos.Seguiu reto e nem quis saber de mais nada parecido com seres de pêlo curto ,dente pequeno e coração frágil.
Andando mais á frente, viu um pequeno hotel e resolveu entrar, querendo ou não que tivesse camundongos lá.
Logo na entrada, avistou uma camundongo um tanto quanto familiar para ele.Ela era morena, tinha lábios rosados, olhos azuis, corpo belo e jeito delicado.O nome dela era Rita, foi uma antiga paixão de Edgard.
Chegou perto dela, Rita estava no balcão anotando quartos e conversando com alguém pelo o telefone.Olhou para cima e avistou o antigo rapaz que conheceu á um tempo atrás.
-Em o que posso ajudar? .-Olhou selvagemente, como se o agarrasse pelo os olhos.
-Aãh, eu só...Queria um quarto para uma noite. .-Ficou um pouco envergonhado , mas manteve-se sério por fora.
-Oh, okay.Vai sair por US$19,50.Posso confirmar o pagamento? -Digitava no computador enquanto o fitava com os olhos.

avatar
EdgarEllen

Mensagens : 30
Pontos : 1994
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 19
Localização : Nova Odessa/SP

http://www.edgarellen.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Edgard na Ratoulândia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum