Fanfics
Seja bem vindo(a) ao Fórum Fanfiction.
Aqui você pode ler, escrever, comentar, jogar, fazer amigos e muito mais!
Então... o que está esperando? Se cadastre e comece a diversão! Very Happy

So Cold & So Hot

Ir em baixo

So Cold & So Hot

Mensagem por Jady_Delena em Seg Nov 12, 2012 7:24 pm

Capa :

Classificação : +18

Categoria : 50 Tons De Cinza

Personagens : Anastásia Grey, Christian Grey, Theodore Raymond Grey, Lunna Raymond Grey. ( Entre outros...)

Gêneros : Suspense, Romance, Amizade

Avisos : Álcool, Sexo, Linguagem impropria, Nudez, Violência

Sinopse : Anastásia agora, casada com Christian. O homem mais lindo de toda a face da terra. Ela e sua família acabam divida por certas circunstancias que exigem medidas sem pensamentos, apenas atos. O medo á corri e o mesmo medo que á corri, acaba passando para todos.
Como dizem: Primeiro ano é o melhor. Após 3 anos de casada, percebe que não é tão fácil assim cuidar de uma família. Mais com a ajuda de seu maravilhoso marido quem sabe não encontram a esperança? Ou pelo menos a felicidade no final de um túnel que não á fim.


N/A : Bom , essa é a minha suponhamos "Primeira Fic" SOZINHA! é meio complicado fazer uma Fic baseada em um livro. Fiz a pedido da minha mana e maravilhosa Keroll. Dedicada á ela. Também dedicada a Paty minha mana para sempre e para a Mana Isabela, que me deu algumas ideias ao decorrer do tempo.
Espero que gostem.


Última edição por Jady_Delena em Sex Nov 16, 2012 9:07 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Delena_Somerhalder em Seg Nov 12, 2012 7:43 pm

AAAAAAAAAAAAAAAAHHH PRIMEIRA LEITORA!! Muito animado
PORRAH! COMO EU SOU FODAH!!
E É DEDICADA A MIM AINDA!! #CHOREI! ownn
Aaawnn minha maninha!!
Vai dar tudo certo, e sempre que precisar estou aqui para corrigir os seus caps e te ajudar em qualquer coisa que precisar!!
Amo você bitch! Feliz
E POSTE LOGO!
avatar
Delena_Somerhalder

Mensagens : 15
Pontos : 2296
Data de inscrição : 01/07/2012
Idade : 22
Localização : Na cama do Damon!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Jady_Delena em Seg Nov 12, 2012 8:04 pm

Delena_Somerhalder escreveu:AAAAAAAAAAAAAAAAHHH PRIMEIRA LEITORA!! Muito animado
PORRAH! COMO EU SOU FODAH!!
E É DEDICADA A MIM AINDA!! #CHOREI! ownn
Aaawnn minha maninha!!
Vai dar tudo certo, e sempre que precisar estou aqui para corrigir os seus caps e te ajudar em qualquer coisa que precisar!!
Amo você bitch! Feliz
E POSTE LOGO!

Hahá , MANAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, Fico feliz que acompanhe .. apesar que eu iria te obrigar mesmo kkk'
Vou postar amanha a pedido da manah Keroll ..
Pois é dedicada as minhas manas Lindas que amo demais haha .. apesar que faltou a Deh mais eu vou colocá-la ali kkk' ..
Beijos mana espero que goste s2s2
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Isabela Tonon. em Ter Nov 13, 2012 1:11 pm

AHHH, A MANA AQUI CHEGOOOOOU!!!!
Jady sua linda! anciosa para ler a fic, tâ com cara de que vai ser perfeita e mt bem escrita! ^^
(claro né? É minha irmã! hahahaha')
#Brinks
shuahsuahsahsuah'
anciosa, tipo, louca, urgente e desesperadamente anciosa!
quero ver como a minha piriguet se sai! kkk'
mesmo eu já sabendo a resposta: ÓTIMAMENTE BEM!!!
Ah mana, ainda nem comecei a ler o primeiro levro,
mas de mais-se essa cocozinho, eu vou acompanhar mesmo assim!
shaushaushaushauhsuahu'
e como vc disse que vai dar uma "contextualizada" eu tô de boa!
kkkkk'
beeeeeeeijooos minha gatah!!
agardando capts DEQUELE JEITO!
hahahah'
Ti amuuuuuuuuuuuh!!!!!
avatar
Isabela Tonon.

Mensagens : 72
Pontos : 2267
Data de inscrição : 21/10/2012
Idade : 21
Localização : Na minha humilde residência.

http://d-evil-angel.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo I -You.

Mensagem por Jady_Delena em Ter Nov 13, 2012 1:56 pm

Capítulo I -You.


**Pov-Ana**

Christian estava me esperando para deitarmos, depois de ter feito minha “filhota” Lunna adormecer. Estava exausta com dois lindos filhos.

–Dormiu?

Ele sorri, não me contenho e sorriu junto.

–Oh, claro.

Pulei encima dele assustando-o. Ele pende minhas mãos atrás de minhas costas, eu me inclino para ele. Christian distribuiu beijos molhados em meu pescoço, movendo sua sedosa língua circularmente.

–Assim que eu gosto. –Diz ele. Soltando minhas mãos, eu corro para seus cabelos recém banhados movendo minhas mãos massageando-os.

Me colocando por debaixo dele. Oh, sim bem no meio de minhas pernas. Sinto seu enorme instrumento roçando em minhas partes, me fazendo imaginar coisas... Hm cada coisa.

Ele tira minha camisola de seda branca, agora estou nua, embaixo dele.

Procuro pelo elástico de sua calça de moletom mais sou interrompida quando ele abocanha sem dó meu mamilo esquerdo, lambendo-o puxando com seus dentes. Arqueio minhas costas para cima querendo seu toque.

Escuto um barulho mais não dou atenção. Ele ainda me chupa até que... Lunna começa a chorar.

–Porra. Broxei. –Diz Christian caindo ao meu lado. Estou tão ofegante que não consigo nem ao menos sair da cama.

Estou me levantando, ele se levanta junto comigo pegando seu Blackberry.

–Sua vez mamãe. –Ele me fitou descendo seus olhos pelo meu corpo nu. Rapidamente alcanço minha camisola no chão e a coloco. –Acabou minha vista.

Ele sorri e logo faz um beicinho pra mim.

–To indo ok? Lunna deve estar querendo leite. –Por incrível que parece Lunna ao 1 ano de idade ainda mamava nos seios.

–Christian... Você broxou mesmo? –Pergunto á ele indignada.

Ele sorri perversamente. Abaixa suas calças com sua boxer preta indo junto teatralmente.

–Oh... Eita. –Seu membro totalmente grande e ereto. Quero chupá-lo. Duro. Fazendo-o gozar em mim.

Lunna berra mais alto.

–Mulher... Minha filha ta chorando. Vai. Antes que ela acorde Ted e estaremos fodidos. Anda logo, quero usar sua linda boca em mim.

Hm... Delicia. Saiu correndo do quarto e escuto á risada gostosa de meu amado marido.

Lunna esta empoleirada, berrando, gritando.

–Lunna, estou aqui. Calma. –Peguei ela no colo e seu choro acabou rapidamente. Ela sorri pra mim perversamente. –Sua danada.

–Guguú... –Diz ela com suas palavras não entendidas.

Ted estava com 3 anos, ela com 1. O tempo passa tão rapidamente.

–Oh.. O que você quer Lunna? –Eu pergunto á ela sorrindo. Ela aponta para meus seios. -Já imaginava não é?

Eu sorriu. Abaixo o decote de minha camisola. Céus, ainda bem que estou sem sutiã. Ela rapidamente segura meus seios e começa a mamar.

Saiu do quarto e fico chacoalhando-a, enquanto mama. Ando pelo enorme corredor de minha casa. Finalmente saímos do Escala e estamos em nossa casa.

Entro em meu quarto. Com uma enorme cama de casal onde caberia um time de futebol inteiro. Havia meu closet junto com o de Christian. Lado esquerdo meu, lado direito dele. Lunna tinha cabelos castanhos mel, olhos azuis e seu rosto era fino, nariz realmente pequeninho, lábios carnudos proporcional ao seu rosto.

Sorrio com a minha briga com Christian pelo closet. Somos realmente um casal apaixonado.

–Ana? –Ele pergunta saindo do banheiro com a boca cheia de pasta de dente. Sorrio.

Coloco meu dedo indicador na minha boca pedindo silêncio enquanto Lunna mama com seus enormes olhos azuis iguais aos meus se fecham calmamente.

–Oh... –Christian se aproxima de mim. Me dá um beijo na testa. Minha testa ficou cheia de pasta, passo minha mão rapidamente em minha testa enquanto ele sorri voltando para o banheiro.Fico andando de um lado para o outro no quarto chacoalhando-a.

–Desse jeito vai me deixar tonto Ana. –Diz ele deitando na cama.

Eu paro. Caminho até ele e me deito na cama ainda com Lunna mamando furiosamente.

–Ela mama demais... –E finalmente ela larga meu seio e sorri com seus poucos dentes.

Christian pega ela do meu colo e eu ouço um berro de dor. Olho para Christian que se levanta. Sai correndo em direção ao quarto de Ted.

Ted se debatia contra sua cama de casal média.

–Ted... Mamãe, calma sou eu! –Eu disse pegando ele no meu colo. Apesar de não ser muito alta Ted já batia em minha cintura.

–Mamãe... O monstro, ele queria, ele queria... Pegar o papai e depois me pegar. –Ted sempre foi mais apegado com o pai isso me deixava com ciúme mais Ted também era apegado a mim.

Quando percebo Ted chora furiosamente.

–Era só um sonho ruim. Coisa de sua cabeça. Mamãe está aqui. Quer ir com o papai? –Pergunto e ele acena com a cabeça.

Ele coloca sua cabeça em meu ombro. Caminhei com ele até meu quarto.

–Parece que teremos que dormir em grupo. - Christian bufa.

Coloco Ted em minha cama, mais ele não solta meu pescoço.

–Ted! Calma eu só vou pegar água. Papai está aqui. –Ted olha para meu marido e sorri.

Saiu do quarto. Desço as enormes escadas em espirais. Chego a cozinha e rapidamente pego uma garrafa de água.

Subo as escadas correndo mais logo caiu raspando meu joelho no alumínio, que á na beirada dos degraus. Não me deixo abalar é só uma batida nada que não posso resolver depois.

Christian estava com Lunna deitada em seu peito e Ted ao seu lado. Christian contava uma historia do... Bom, não faço a mínima ideia.

–Oi. –Murmuro.

Ele me olha das cabeças aos pés e seus olhos se arregalam.

–Você está sangrando! –Diz ele preocupado, ele faz menção de levantar, mais logo vou até ele e faço-o deitar novamente.

–Relaxe... Eu só bati na escada. –Saiu para o banheiro e volto minutos depois com um curativo simples no lugar.

–Você tem que ser mais cuidadosa mamãe. –Diz Ted com uma carranca.

–Ela tenta sabe filho? Mais é muito desatenta. –Christian diz me fazendo revirar os olhos.

Sei que ele se controlou para não fazer nenhum comentário pervertido perto das crianças.

–Amanha você tem aula Ted, já pra cama. Lunna vai trabalhar comigo amanha! –Eu digo autoritária.

Casada com Christian isso foi uma das coisas que aprendi. Ser autoritária era uma coisa bem simples no momento.

–Ela vai? –Pergunta Christian.

Sorriu. Deito-me, Lunna pula em meu colo e Ted pula no de Christian.

–Amanha tenho uma reunião e depois disso uma inauguração de livros em meio á praia. Lunna ira gostar. Não me culpe á ideia da praia não foi minha. –Me defendi.

–Guguú... –Lunna disse sonolenta.

Ele hesita por um momento.

–Posso ir com você? Ted pode ir? –Pergunta meu marido com um olhar de pidão.

–Oh... Mais é claro. –Como posso dizer não ao homem que amo? Isso seria impossível.

Depois de tudo que passamos juntos, todas as barreiras. Não há como dizer não á ele. Só em alguns momentos.

Ele me dá um selinho rápido e apaga a luz de seu abajur.

–Ana?- Chama-me. –Ted me contou sobre o pesadelo.

–Amanha você me conta? Estou cansada e você também está que eu sei. –Eu ainda podia vê-lo pela luz que a lua emanava para nosso quarto. Ted e Lunna dormiam calmamente em meio a nós dois.

–Sim querida. Boa noite Ana.

–Boa noite Chris.

–Chris? –Pergunta ele.

–Hm... Sim.

–Gostei.

E assim adormeci com Lunna, Ted e meu lindo marido. Minha vida? O que posso dizer? Nesses 3 anos tem sido uma coisa mais que perfeita, mais ainda tenho a insegurança de que um dia... Eu não sei explicar mais que um dia minha felicidade irá acabar.

Mando esse pensamento para o raio que o parta.

Um marido, dois filhos que amo. Vejo minha mãe e meus familiares quando posso. Kate me visita sempre com sua linda filhinha.

Logo adormeço com o perfume de Christian em mim. Um lindo perfume que me faz delirar. Uma sensação de segurança. Depois de Jack e tudo que passamos, eu realmente tinha certeza de que eu o amava. Sempre soube. Quando cai em seu escritório, e com
aqueles olhos cinza penetrando-me até a alma, dês dai sabia que o amava e sempre amarei. Não importa o que acontece.

Sala de jogos? Hm... Ele ainda é um dominante, eu gosto. Contato que não me machuque, coisa que raramente acontece.

Trouxe ele para á luz. Não totalmente pois todos seus demônios nunca iram deixá-lo apenas cessá-los.

Mesmo com todos os seus defeitos ele se tornou perfeito pra mim.

Então sonho com crianças correndo e ele me amando, com toda a intensidade.


_________________________________

AVISO


Para quem não leu os livros ( Mana Isa e Mana Paty que já leu no Nyah kkkkk')
Jack = Ex- chefe de Ana que era um psicopata, um animal que tinha total rancor dos Grey's. Ele armou uma cilada. Sequestrou Mia Grey e Anastásia foi salvá-la e quase morreu quando ainda estava gravida de Ted.

Lunna : Nos livros seu nome iria ser outro, eu resolvi mudar pois eu odiei o nome que seria nos livros!

É isso .. Beijos gente espero que gostem


Última edição por Jady_Delena em Ter Nov 13, 2012 2:01 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Keroll Salvatore em Ter Nov 13, 2012 1:59 pm

Mana, cheguei também!
Estou super contente por vc ter criado a história! Vou ler agora e faço um coment ok?
Muito obg por ter dedicado à mim, fiquei besta aq!!! ownn
avatar
Keroll Salvatore

Mensagens : 33
Pontos : 2591
Data de inscrição : 06/08/2011
Idade : 20
Localização : Banheira do Damon xD

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Jady_Delena em Ter Nov 13, 2012 2:04 pm

Isabela Tonon. escreveu:AHHH, A MANA AQUI CHEGOOOOOU!!!!
Jady sua linda! anciosa para ler a fic, tâ com cara de que vai ser perfeita e mt bem escrita! ^^
(claro né? É minha irmã! hahahaha')
#Brinks
shuahsuahsahsuah'
anciosa, tipo, louca, urgente e desesperadamente anciosa!
quero ver como a minha piriguet se sai! kkk'
mesmo eu já sabendo a resposta: ÓTIMAMENTE BEM!!!
Ah mana, ainda nem comecei a ler o primeiro levro,
mas de mais-se essa cocozinho, eu vou acompanhar mesmo assim!
shaushaushaushauhsuahu'
e como vc disse que vai dar uma "contextualizada" eu tô de boa!
kkkkk'
beeeeeeeijooos minha gatah!!
agardando capts DEQUELE JEITO!
hahahah'
Ti amuuuuuuuuuuuh!!!!!

Oh mana, você adora me deixar emocionada né? ..
Cara amei seu comentário sua fofa!
Acabei de postar mana!
Oh espero que saia bunitinho kk' eu gostei mais do segundo cáps do que esse kkkk'
Mais enfim, espero que goste mana s2 ..
O obrigada pelo elogios , todos eles se aplicam a todos nós. haha
Amo você e até + .. Sua piriguett s2s2
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Jady_Delena em Ter Nov 13, 2012 2:05 pm

Keroll Salvatore escreveu:Mana, cheguei também!
Estou super contente por vc ter criado a história! Vou ler agora e faço um coment ok?
Muito obg por ter dedicado à mim, fiquei besta aq!!! ownn

KKKKK' Claro que é dedicada a você né ... Você que deu a ideia ..
E me fez entrar nessa loucura. KKKKKKKKKKK' Só vc mesmo!
e a Isa e a Paty ajudaram e incentivar kkkkk'
Até mais mana s2
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Keroll Salvatore em Ter Nov 13, 2012 2:27 pm


Ahhhhhhhhhhh, mana, ficou perfeito, eu amei!
Christian lindo e perfeito como sempre né? Aiin...
Amei a filhinha deles, mas ela podia deixar pra chorar tipo... Umas horas depois né? Atrapalhou os planos pervertidos do papy dela! Kkkkkkkk
E o Ted, tendo pesadelos, tadinho!
Com q ele sonhou hein?
Depois de três anos de casada é q a Ana foi chamar o marido de Chris! Kkkkkkkk
E a cara dele quando viu que ela estava machucada? Achei que ele fosse ter um treco, sabe? Afinal, cinquenta tons!

Ansiosa pelo próximo e pelo próximo e pelo próximo!
Beijos mana! Obrigada por postar!!!!
S2
avatar
Keroll Salvatore

Mensagens : 33
Pontos : 2591
Data de inscrição : 06/08/2011
Idade : 20
Localização : Banheira do Damon xD

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Keroll Salvatore em Ter Nov 13, 2012 2:31 pm

Jady_Delena escreveu:
Keroll Salvatore escreveu:Mana, cheguei também!
Estou super contente por vc ter criado a história! Vou ler agora e faço um coment ok?
Muito obg por ter dedicado à mim, fiquei besta aq!!!

KKKKK' Claro que é dedicada a você né ... Você que deu a ideia ..
E me fez entrar nessa loucura. KKKKKKKKKKK' Só vc mesmo!
e a Isa e a Paty ajudaram e incentivar kkkkk'
Até mais mana s2

Kkkkkkkkk, dei a ideia pq sabia que vc faria uma fanfic maravilhosa!
Agredeço às duas tbm por terem incentivado! cheers
Até mais mana!!!
avatar
Keroll Salvatore

Mensagens : 33
Pontos : 2591
Data de inscrição : 06/08/2011
Idade : 20
Localização : Banheira do Damon xD

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Le5 em Ter Nov 13, 2012 2:34 pm

Jadyyy,
Cheguei aqui!
Mt boa a história, vou acompanhar!
Vc escreve super bem!
Quando tem mais???
bjs
avatar
Le5

Mensagens : 466
Pontos : 3578
Data de inscrição : 18/03/2012
Localização : Esquina do nada, com lugar nenhum.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Jady_Delena em Ter Nov 13, 2012 2:42 pm

Keroll Salvatore escreveu:
Ahhhhhhhhhhh, mana, ficou perfeito, eu amei!
Christian lindo e perfeito como sempre né? Aiin...
Amei a filhinha deles, mas ela podia deixar pra chorar tipo... Umas horas depois né? Atrapalhou os planos pervertidos do papy dela! Kkkkkkkk
E o Ted, tendo pesadelos, tadinho!
Com q ele sonhou hein?
Depois de três anos de casada é q a Ana foi chamar o marido de Chris! Kkkkkkkk
E a cara dele quando viu que ela estava machucada? Achei que ele fosse ter um treco, sabe? Afinal, cinquenta tons!

Ansiosa pelo próximo e pelo próximo e pelo próximo!
Beijos mana! Obrigada por postar!!!!
S2

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK', ~Le Keroll famintas por sexo~ kkkkkkkkk'
Que bom que gostou mana. IPER FELIZ AQUI .. SABE TIPO PULANDO NAS ALTURAS KKKKKKK'
Pois é .. ela podia tipo parar de chorar ... por umas 4 horas? kkkkkkkkkkkkkkk'
Ele tem mana ...
No próximo eu revelei o pesadelo kkkkkkk'
KKKKKKKKKKKKKK' POIS É ACHEI QUE ELE IRIA INFARTAR, KKKKKKKKKKKKKK'
Totalmente 50 ... UUi kkk'
Chris? kkkkkkkk' pois é .. bem isso kkkk'
O mana obrigada eu poxa .. Amei o comentário ...
Talvez sabado! haha
Beijos mana s2ss2
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Jady_Delena em Ter Nov 13, 2012 2:44 pm

Le5 escreveu:Jadyyy,
Cheguei aqui!
Mt boa a história, vou acompanhar!
Vc escreve super bem!
Quando tem mais???
bjs

LEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEH, MINHA DINHA!
Que surpresa, ..
aaah cara que felicidade aqui, kkkk'
Obrigada por acompanhar flor .. IPER MEGA IPER² FELIZ ! kkk'
Escrevo bem? Obrigada, e vc tbm escreve viu moça! Rummmm'
Talvez sábado.
Até mais beijos... Obrigada por acompanhar! s2
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Le5 em Ter Nov 13, 2012 2:52 pm

Jady_Delena escreveu:
Le5 escreveu:Jadyyy,
Cheguei aqui!
Mt boa a história, vou acompanhar!
Vc escreve super bem!
Quando tem mais???
bjs

LEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEH, MINHA DINHA!
Que surpresa, ..
aaah cara que felicidade aqui, kkkk'
Obrigada por acompanhar flor .. IPER MEGA IPER² FELIZ ! kkk'
Escrevo bem? Obrigada, e vc tbm escreve viu moça! Rummmm'
Talvez sábado.
Até mais beijos... Obrigada por acompanhar! s2
Brigada
Vou ficar esperando então.
avatar
Le5

Mensagens : 466
Pontos : 3578
Data de inscrição : 18/03/2012
Localização : Esquina do nada, com lugar nenhum.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo II -One Day

Mensagem por Jady_Delena em Sex Nov 16, 2012 9:06 pm

Capítulo II -One Day


**Pov-Ana**

Acordei com uma fresta do sol em meu rosto. Lunna estava em meu colo e Ted nos de Christian. Com o tempo fomos aprendendo a ser bons pais.

Christian abre seus olhos. Um imenso cinza me consome.

–Bom dia. –Diz ele.

–Dormiu bem? –Pergunto com medo de que ele tenha tido seus pesadelos medonhos.

–Não... Ted é muito quente. –Resmunga.

Sorriu. Oh cinqüenta eu sei como é.

–Imagino.

–Bem tenho uma reunião e... –Ele olha para o relógio. –droga to atrasado.

Ele se levanta rapidamente fazendo Ted rolar para o outro lado da cama.

–Cuidado. –Digo raivosa.

–Oh, desculpe mulher. –Christian brincalhão? Eu amo.

Eu me levanto. Coloco Lunna calmamente na cama e vou para o meu Closet. Christian fecha a porta do Closet.

–Só eu e você agora. –Ele vem caminhando lentamente com seus passos sensuais me fazendo delirar.

–Você não estava atrasado?

Ele sorri. Seus olhos estão ardendo em prazer.

–Isso pode esperar.

Ele leva minhas mãos á cabeça e me beija. Duro. Sua língua acaricia a minha de uma forma farta e sábia.

Eu solto minhas mãos e ele sorri contra o beijo. Pego seu quadril e puxo-o pra mim sentindo seu instrumento. Rebolo contra seu membro e Christian fecha os olhos.

–Ana. –Geme ele.

Ele me deita no chão, assustando-me.

–Vou fazer amor com você no chão. Pronta? –Sua voz está rouca.

Puxo sua calça de moletom para baixo. Seu pênis pula para fora.

Eu me movo ficando por cima.

–Sim. –Diz ele.

Desço minhas mãos pelo seu peitoral desnudo e agarro com força seu membro, ele arregala os olhos.

Lentamente me inclino empinando minha bunda em meio de suas pernas. E começo chupando lentamente, ele geme. E continuo, descubro um pouco meus dentes. Ele puxa meu cabelo sem delicadeza.

–Porra. -Geme

Chupo mais lentamente e ele fecha seus olhos remexendo seu quadril, afundando-o mais em minha boca. Lambo a ponta de seu membro. Ele geme meu nome.

Eu sei que ele está chegando... E então eu paro. Ele arregala os olhos mais uma vez.

–Oh não Ana, você sabe que terá o troco.

Então sem hesitar começo chupando novamente girando minha língua na cabeça de seu pênis. Ele puxa meu cabelo novamente. Passo minha língua ao redor de seu membro e sinto seu liquido. Gosto de Christian é gostoso, quente. Rapidamente engulo.

–Ana. –Sussurra.

Passando meu dedo indicador na boca. Depois chupo meu dedo sentindo ainda seu liquido.

Me sinto totalmente sexy e poderosa.

Levanto-me e vou procurar uma saia. Ele ainda se recupera de seu orgasmo.

–Chris?

–Hm... –Geme sonolento.

Sorrio.

Vou vestir meu sutiã e minha calcinha vermelha rendada, ambos com stras.

Pego minha saia preta de cintura alta, uma camiseta de manguinhas curtas de botões. Coloco adentro da saia. Pego meus sapatos de salto alto, meia pata, creme.

–Chris? –Pergunto novamente. Agacho-me ao seu lado.

–Só mais 5 minutos! –Eu sorrio com a sua infantilidade.

–Quer ficar em casa hoje?

Ele abre seus olhos totalmente despertos.

–Não... Tenho uma. –Ele para e continua. –Tinha uma reunião.

–Oh... Então vamos?

–Quando eu chegar em casa hoje, você irá ver o que vou fazer com você Ana. –Ele diz se levantando. Eu sorrio ainda agachada.

–Mal posso esperar.

Coloco meus sapatos e abro a porta do closet. Lunna e Ted ainda dormem calmamente.

Vou para o banheiro passar minha mascara de cílios e um lápis de olho. Nada muito forte.

Meu cabelo por incrível que parece está perfeito, com cachos nas pontas.

–Linda. –Diz Christian quando saiu do banheiro.

Ele esta como um verdadeiro CEO. Camisa branca de linho, calça cinza e um paletó cinza.

–Você não está nada mal. –Ele faz uma falsa expressão de ofendido. –Ok está um gato.

Ele sorri se preparando para acordar Ted.

–Ted... Hora da escola.

Ted coça seus olinhos cinzas e sorri para seu pai.

Lunna acorda chorando de repente.

–Meu Deus... Calma. –Pego-a e ela para de chorar. –O que você quer Lunna?

Ela aponta para meus seios. Desabotoou minha blusa revelando meu sutiã vermelho.

–Bom dia mamãe... –Sorriu e ele me dá um beijo e sai do quarto.

Christian abre a boca. Nada do que ele já não tenha visto, meu subconsciente diz secamente.

Lunna mama furiosamente.

–Ana... –Ele geme.

–Meu Deus comporte-se. -Ralho.

Minha sorte é que Ted havia saído mais Lunna entendia muito bem. Eu acho.

–Estou tentando. –Diz ele secamente. –Não morda seu lábio Ana.

Eu o solto.

Lunna para de mamar e eu recolho meu seio para dentro do sutiã.

–Christian, você busca Ted hoje? –Pergunto simplesmente.

–Sim... Mande-me um email dizendo o horário da inauguração.

Ele pega Lunna de meu colo e começa a cantarolar.

Saiu do quarto e vou arrumar as coisas de Lunna para irmos ao trabalho.

A cada dia casada eu sei... Seus defeitos me fazem amá-lo de uma maneira que nunca imaginei ser impossível amar alguém.

Coloco tudo que Lunna irá precisar e volto para meu quarto pegando minha bolsa já pronta. Christian não está lá.

Ted sai correndo do quarto, fazendo-me rir.

–Calma filhote.

Ele bufa e desce as escadas correndo. Bem eram 8hrs, eu chegaria a tempo na Editora Grey.

–Bom dia Gail.

–Bom dia Ana.

Sento-me ao lado de Christian enquanto ele da a estranha papinha para Lunna, sorrindo e fazendo careta conforme ela coloca a comida para fora de seus lábios rosados.

–Hu...Guguú. –Christian imita ela.

–Papai, você parece um bobo fazendo isso. –Gargalha Ted.

–Não estou não! –Christian diz ainda com a careta.

–Claro que não está amor. –Digo irônica. Christian me mostra a língua e volta sua atenção a Lunna.

Começo a comer minhas panquecas e bacon. Estão maravilhosas. Ted está emburrado, de repente.

–Filho... Algo o preocupa? –Ted em certos momentos parecia com Christian aparentando ser bem mais velho que sua idade.

–Um menino na escolinha está me irritando!

Oh.

–Não dê bola. Ignore-o. Ok?

–Sim mamãe.

–Bem... Vamos todos? –Pergunta Christian.

Nos levantamos e fomos para a garagem onde Taylor está.

–Bom dia Taylor. – Eu e Christian dissemos em uníssono.

Ele sorri. Ted corre a abraça Taylor.

–Titio.

–Oi... –Resmunga Taylor.

–Vamos.

–OH ESQUECI A BOLSA DA LUNNA! –Grito e saiu correndo.

Subo as escadas em espirais e chego ao quarto de Lunna, e lá encontro sua bolsa. Porra correr de salto é complicado. Pego a bolsa e saiu correndo novamente o enorme corredor.

Chego ofegante na garagem.

–Ana?

–Só... Um... Se-gun-do. –Digo pausando para respirar.

Entro no carro e me acalmo aos poucos.

O carro desliza calmamente no asfalto de Seattle.

Logo o carro para na Editora Grey.

–Mais tarde. –Murmura Christian. Eu dou um beijo casto em sua boca.

Ele me entrega Lunna.

–Até mais tarde Ted. Tchau Taylor.

Saindo do carro Lunna brinca cuidadosamente com o meu cabelo.

–Bom dia Claire.

–Bom dia Ana.

Chegando ás cabines. Minha secretaria pula rapidamente em minha frente.

–Sua reunião é 11h50min. Tudo bem perder o almoço? –Pergunta ela.

–Sim... Só me deixe colocar Lunna para descansar, ela não dormiu bem.

Entro em meu escritório e nele á um enorme cercadinho onde Lunna vive brincando. Realmente eu não podia parar de trabalhar, então optei por trazer ela comigo algumas vezes, e outras ela ficava com Gail.

–Guguú. –Diz ela novamente.

–Quando você irá falar em filha? Tipo palavras que eu posso entender sabe?

Ela encolhe os ombros como se ela de desculpa-se. Coloco-a em seu cercadinho e vou para meu trabalho.

Eu queria estar em um lugar apenas. Oh sim. Christian. Não faz nem 10 minutos que ele não está mais em meu campo de visão.

Rapidamente meu Blackberry vibra, á um email de Christian.

_________________________________________

De: Christian Grey

Assunto: Querendo Minha Esposa

Data: 23 de maio de 2012 09:28

Para: Anastásia Grey


Estou com saudades de minha esposa. Hoje mais cedo á senhorita venceu.

Não será sempre assim.

Christian Grey

Sendo Fácil Demais CEO, Grey Participações e Empreendimentos Inc.



_________________________________________

De: Anastásia Grey

Assusto: Molhando Seus Documentos

Data: 23 de maio de 2012 09:30

Para: Christian Grey


Marido.

Minha intenção era te agradar, não gostou?


Ana.

Sua esposa


Ps: A inauguração é 15:00 na praia perto de casa.Encontra-me lá ou me busca?

_________________________________________

De: Christian Grey

Assunto: Depois eu que sou o pervertido?

Data: 23 de maio de 2013: 09:32

Para: Anastásia Grey


Esposa Safada.

Sim eu gostei. Ana,tenho uma reunião.

Busco você. Até mais querida.

Christian Grey


Esperando as 15hrs CEO, Grey Participações e Empreendimentos Inc.


________________________________________

Sorriu com o seu email. Realmente ele sabe me fazer feliz.

Quando percebo Lunna dorme calmamente no cercadinho. Como eu amo essa pentelha.

–Ana... Pronta para a reunião? – Caracas já é a hora do almoço? Meu dia está passando realmente rápido.

–Fique com a Lunna, olhando-a, caso aconteça algo me chame.

Sorriu e vou para a sala de reuniões.

Quando volto da reunião já são 14h30min. Cassete reunião demorada.

Lunna ainda dormia. Hannah disse que ela havia acordado mais logo voltou a dormir.

Arrumo minhas coisas e as de Lunna para... Lunna acorda chorando raivosamente.

–Calma... Estou aqui. –Vou até ela pegando-a rapidamente.

Olhando para o relógio percebo que estou atrasada. Pego minhas coisas e as de minha filha e ando rápido até a recepção.

–Boa tarde.

Digo sem esperar uma resposta. O carro de Christian já está me esperando.

Entro rapidamente no carro e Ted está emburrado e Christian também.

–Hm? –Pergunto indicando Ted. Christian dá de ombros. –Boa tarde Taylor.

–Boa tarde Ana.

–Guguú. –Diz Lunna abaixando meu decote. Viro-a para meu peito direito fora do campo de visão de Taylor. Lunna mama furiosamente como sempre.

Christian nem ao menos me nota. A algo errado? Claro sua idiota, algo aconteceu basta saber o que é. Respondo a mim mesma.

–Christian o que houve?

–Ted brigou na escola. –droga, como um menino de 3 anos briga na escola? Minha boca abre mais não sai palavras.

Como assim? Porque ele brigou? Tudo bem que não é nada tão assim... Mais ele poderia ter se machucado, ferido alguma coisa.

–Você se machucou Ted?

–Não. –Diz Christian ainda olhando para fora do carro. Perdido em seus pensamentos

Ted resmunga algo que não entendo.

Olho para Christian e seus olhos transmitem pavor. Ele não quer que seu filho se torne um cinqüenta adolescente.

–Conversaremos quando chegarmos Ted. –Minha voz soa calma e tranqüila.

Chegamos a praia e tudo está lindamente decorado.

A uma mesa de madeira polida com vários e vários livros. Uma cadeira com o estofado vermelho dando realce ao tapete cor de pele que guia-nos até a linda mesa. E flores. Muitas flores no local. Rosas vermelhas.

Andamos calmamente cumprimentando a todos. Onde está o escritor dos livros? Deve estar ocupado pelo visto.

–Ted. Posso falar com você? –Pergunto.

Passo Lunna para o colo de Christian que sorri pela primeira vez dês de a descoberta de Ted.

Agarro a mão de Ted e sigo para o mar com ele. Ted sorri quando a água alcança seus sapatos.

–Cuidado. Você pode perder sua sandália. –Aviso. -Então... Vamos colocar um sorriso nesse rostinho lindo?

Ted tira suas sandálias e fica com os pés na água. Eu apenas observo.Ele me penetra com seus lindos olhos cinzas.

–Eu não queria brigar. E o papai gritou comigo.

Oh.

–Que tal fazermos assim. Ficamos aqui só um pouquinho e vamos embora comer banana com sorvete?

Ele sorri.

–Ok mamãe.

–Mais ainda vamos conversar serio sobre brigar. Você está machucado?

–Não.

–Tudo bem. Mesmo assim chegando em casa vou te dar banho e ver se está machucado. –Ele bufa mais sorri.

Volto com ele para perto de Christian, eu sorriu para ele e ele ma dá um selinho rápido.

Christian coloca Lunna sobre os seus pés e anda com ela. Uma imagem perfeita.

–ANA. –Grita Kate vindo em minha direção.

–KATE!- Grito.

Nos abraçamos e então Elliot pega Lunna de Christian e a rodopia.

–Meus Deus Elliot, ela acabou de mamar.

Ele sorri.

–Não vomite em mim Lunna. –Diz Elliot olhando-a como se fosse um alienígena.

Christian repreende.

–Calado Elliot.

–Kate... Cadê Ava?

Kate sorri.

–Ela está na escolinha. Cadê meu afilhado.

Ted salta correndo de trás de mim e vai para perto de Kate e dá um grande abraço em suas pernas.

–Oh... Que saudades meu amor. Seu padrinho também estava com saudades.

Elliot dessa vez não hesita. Pega Ted e o jogo para cima. Eu realmente tranco até o rabo. Meu Deus.

–Cristo. –murmuro.

–Calma Ana, ele não vai cair. –Diz Kate.

–De novo. De novo. De novo. –Ted repete sorrindo.

E então Elliot o faz.

Um senhor que conheço cumprimenta-me e apresento-lhe minha família. Então conversamos sobre como está a Editora Grey.

Papo chato não? Dessa vez concordo com meu subconsciente. Depois de alguns momentos ou horas. O Escritor chegou e finalmente assinou seus livros em “Como Conquistar Sua Esposa Depois De 10 Anos de Casado”

Sinceramente se a esposa ainda atura o marido por 10 anos, acho que ele já a conquistou não?

–Vamos mamãe? –Pergunta Ted totalmente exausto depois de 3 horas em uma “festa” ( digamos assim) que não é para crianças.

–Oh mais é claro. Está com sono?

Ele estica seus braços indicando para que eu pegue-o. Eu o faço imediatamente, Ted coloca sua cabeça em meus ombros.

–Christian? –Chamo-o. Ele está totalmente entretido na conversa com um rapaz jovem e bonito.

–Esse é... Mike. –Mike sorri pra mim e eu devolvo o sorriso.

–Olá. Christian, Ted está cansado, realmente temos que ir.

Nos despedimos de Mike que por sinal é realmente lindo. Cabelos ruivos, olhos verdes como esmeraldas, nariz pequeno e pontudinho e um corpo bonito. Se não fosse casada eu o colocaria em minha lista. Mais com Christian eu estou realmente bem. Muito bem.

Lunna está roncando gentilmente no colo de Taylor. Pena que Kate e Elliot tiveram que ir tão rapido. Preciso conversar com minha amiga.

–Como ela...? –Minhas palavras morrem.

–Quando ela dormiu Christian pediu para que eu á colocasse no carro. Mais ela estava tão fofinha que eu não agüentei e fiquei com ela no colo. –Diz se desculpando.

–Tudo bem Taylor. Fico feliz que você gosta dela.

Ele sorri.

Ted dorme calmamente em meus braços. Por mais que ele seja um tanto pesado, não quero que ele esteja em outro lugar a não ser em meus braços.

–Me dá! –Pede Christian apontando para meu filho.

–Não. Eu dou conta.

Entro no carro com uma certa irritação. Poxa tudo bem Ted brigar na escola não é bom, eu entendo Christian mais ele é apenas uma criança ele sempre irá errar e aprender em parte com seus erros.

–Ana? Tudo bem?

Sorriu para meu marido.

–Mais é claro... Que não! Chegar em casa, ter que acordar meu filho para eu colocar ordem na briga de vocês. –Digo calmamente.

Ele inala tudo que resta de ar no carro. Cassete desse jeito vai acabar o ar no mundo. Ok... Subconsciente exagerado.

–Eu entendo. –Diz simplesmente.

Não demora muito e já estamos na sala de nossa enorme casa. Sento-me no sofá creme em forma de “U”.

Coloco Ted deitado e o acaricio na falha tentativa de acordá-lo.

–Ted... Você tem que jantar e depois comer sua banana com sorvete, e ir pra cama.

Ele sorri, e se levanta cambaleando e andando como uma verdadeira criança.

–Ana?

–Oi. –murmuro.

–Vamos jantar?

Eu sorrio.

–Mais é claro Sr Grey.

Ele sorri e seguimos de mãos dadas. O jantar foi calmo e Lunna dormia em seu quarto. Ela nem ao menos mamou.

Estranho.

–Vamos conversar? –Pergunta Christian.

–Eu não comi minha banana com sorvete.

–Eu prometi a ele Christian.

Vou a freezer pego o sorvete de napolitano e vou cortar as bananas para Ted.

–Então Ted... Conte-me.

Ele suspira.

–Mamãe esse garoto tem me irritado dês de que entrei na escolinha. Ele me chama de vários nomes e me irrita. Ataca bolinha de papel em mim e eu fiquei apenas quietinho todo esse tempo. –Ele pausa e por incrível que parece Christian escuta com atenção. –Então hoje eu não sei o que deu no meu corpinho e eu só me vi rolando no chão do parquinho com ele.

Ele abaixa a cabeça e começa a chorar.

–Calma. Ninguém está culpando você. Amanha vou a sua escola falar com a diretora e convocar a mãe desse menino e conversaremos. Eu não quero mais você brigando. E se você estivesse machucado? E se ele bate-se mais em você?

Eu estremeço com os pensamentos.

–Não quero mais entendeu?

Ele concorda.

–Christian?

–Hm...

–Peça desculpas ao seu filho. Por gritar e não entender seu lado, por estar com medo de que ele se torne um cinqüenta.

–Ana... Não!

Ted chora ainda mais.

–Ted pode subir, daqui a pouco eu vou te dar banho e contar uma historinha para você adormecer Ok?

Ele me beija e sai.

Porque Christian não entende que seu filho não será igual ao ele?Ted apenas brigou isso não é tanta coisa. Pelo menos pra mim. Ok ele brigou poderia ter se machucado, mais ele está lidando com seu próprio erro.

–Porra. Ana, ele briga na escola e você quer que eu fique sossegado?

–Não. Eu quero que você esteja do lado dele. Acho que a vergonha que ele passou é suficiente para ele entender que é errado. –Digo com uma pontada de magoa. –Porra digo eu ok? Só porque você era um tremendo FODIDO. Ou ainda é. Acha que seu filho vai se tornar um igual a você? E se ele um dia for igual a você será um homem muito sábio, forte, e saberá lidar com coisas a sua vida cassete! –Digo com raiva.

Ele suspira.

–Eu não quero que ele torne um Christian ADOLESCENTE!

–Ele não vai!

Ele se levanta e fica cara a cara comigo.

–Como tem tanta certeza?

Eu suspiro. Oh meu amor, eu não sei, mais estarei ao lado dele.

–Não faço á mínima ideia. Somos seus pais e temos que apoiá-lo no que achamos ser certo. Ele está arrependido.

Depois alguns momentos em silencio Christian finalmente parece mais calmo.

–Vou conversar com ele. Vem comigo? –Ele faz um beicinho pra mim e eu sorrio como uma colegial.

Eu beijo seu beicinho e seu sorriso se alarga.

Puxo-o para sair da cozinha com a banana & Sorvete de Ted.

–Ted?

–Oh mamãe eu to pelado. –Ele diz com advertência.

Eu entro mesmo assim.

–Meu amor. Eu já troquei sua fralda, não seja tímido. –Eu pauso. –Tomou banho?

Ted diz que sim com a cabeça. Vou até ele e o coloco de pé na cama para poder olhá-lo.

Depois da minha analise. Eu o deixo ir. Pelo menos não está com machucados.

Ele sorri e coloca sua cuequinha de sapinhos.

–Papai quer falar com você!

Ted pareceu ficar duro.

–Ted. Sente-se.

Ted o faz.

–Peço desculpas por ter gritado com você. Mais eu não quero meu filho brigando, sendo um rabugento brigão. –Ele pausa e eu tenho um vislumbre do Christian brigão quando adolescente. –Eu não quero você metido mais em brigas ok?

–Sim.

–Ted... Peça desculpas ao seu pai, por brigar e ser rabugento. E por não ser essa a educação que lhe demos.

–Desculpas papai, não vai mais se repetir.

Entrego a Ted sua banana e de repente...

–É Lunna.

Saiu do quarto e vou para o quarto dela que chora furiosamente.

–Aqui. –Abaixo minha blusa e o sutiã e Lunna mama furiosamente.

Volto para meus meninos.

**Pov-Christian**

Porque meu filho quer brigar na escola? Será que ele não entende que não foi essa a educação que dei á ele?

Graças a minha esposa. Sua juíza na realidade. Eu sorrio com o pensamento.

–Papai o senhor vai ler pra mim? –Pergunta Ted.

–Sim.

Pego um livro sobre um ursinho que achou o pote de mel na final do arco-íris.

Um tanto estranho suponho.

Ted acaba sua banana e eu continuo lendo quando Anastásia entra com Lunna mamando eu sei peito.

Hm, não vejo a hora de mamar também. Sorrio maliciosamente para ela. Ana cora furiosamente.

–Bom... Já que estão todos aqui, vamos continuar com a história do ursinho.

Eu continuo lendo. Dando pausas para olhar minha esposa maliciosamente.

–Finalmente. –Sussurro.

Eles dormiram calmamente. Ana levanta e anda cuidadosamente para o quarto de Lunna. Eu ando para o meu.

–ALELUIA. –Diz ela em exagero quando entra no quarto.

–Tenho planos Sra. Grey.

Ela sorri.

–Eu imaginei que estivesse. Quase engoliu meus seios com o olhar.

Eu sorrio tímido.

–Eu quero leite.

Sem mais eu abro sua blusa rasgando-a. Ela não diz nada apenas me observa.

Levo-a para cama, empurrando-a.

Eu abaixo a borda de seu sutiã e sem hesitar gravo meus dentes em seu mamilo, nada delicado. E chupo sentindo seu leite. Cremoso.

Hm... Gosto de Ana.É o melhor.

–Chris... –Geme ela.

Passo a provocar e massagear seu outro seio por cima do sutiã.

Abro as pernas dela. Arreganhando-as. Ela geme mais uma vez.

–Quieta.

Ela sorri e arqueia suas costas para cima me dando mais acesso aos seus saborosos seios.

Para de provocar seu mamilo passando minha mão por sua coxa procurando o zíper de sua saia.

–Cadê essa... –Quando ia terminar minha frase, Ana rapidamente me indica o zíper. Eu sorrio ainda chupando seu peito.

Mulher eficiente.

Paro de chupar seus seios e retiro sua saia lentamente, roçando meus dedos em suas coxas chegando ao final.

Jogo a saia em qualquer lugar.

Ana. Como eu amo essa mulher. Jesus ela me deixa louco.

Ela me olha sexy e sedutora.

–Oh Ana.

Lentamente tiro sua calcinha fazendo-o mesmo que fiz com a saia.

Totalmente nua. Que corpo. Apesar de ter dois filhos ela parecia intacta. Sem nenhum sinal de gravidez, magra como sempre. Traduzindo, estava de matar qualquer “Documento”

Eu sorrio com meus pensamentos.

–Que foi? –Pergunta Ana.

Eu não respondo. Pego seu pé e dou uma mordida em seu dedão.

Ela geme fechando os olhos e jogando a cabeça para trás.

Subo para suas pernas, beijando-a, chupando-a. Movendo minha língua para cima e para baixo, circularmente.

Seus olhos ardem em desejo. Agarrando meus cabelos ela me puxa para um beijo sexy e devorador. Nossas línguas se mexendo como serpentes ágeis, rápidas, frenéticas.

–Hm... –Gemo em sua boca.

Suas mãos correm pelo meu cabelo. Levemente ela arranha minhas costas.

Eu não fico mais rígido quando toca-me. Mais é apenas Ana.

–Segure suas mãos ou eu te amarro.

Ela sorri sensualmente.

–Sim senhor!

Eu sorrio.

–Bom...

Desço minha boca por seu pescoço dando uma mordida gostosa em seu lóbulo.

Ela contem suas mãos nos lençóis e eu sei que ela quer me tocar.

–Por favor. –sussurra ela.

–Tudo em seu tempo gostosa.

Ela sorri.

Continuo descendo minha boca chegando novamente em seus seios. Seus mamilos ainda estão endurecidos. É um prazer saber que é o toque do meu corpo que o faz.

Abocanho com mais piedade dessa vez. Roçando meus dentes levemente. Passo minha língua por cima de seu mamilo direito. Puxo-o novamente com o dente e ela grita um “AH” estufado por sua própria mão.

Desço ainda mais minha boca parando em sua linda barriga. Mordo e chupo. Deixando um chupão. Marca de Christian. Sorriu contra sua pele e ela se arrepia totalmente.

–Por favor. –Pede ela.

Não respondo. Pulo para a parte externa de sua coxa, dando beijos e passando minha língua deixando-a totalmente molhada.

Olho para sua vagina e ah... Minha perdição. Coloco minha língua em sua entrada molhada e sedosa.

Totalmente molhada. Chupo forte, movendo minha língua para dentro e fora. Roçando ela em suas partes mais... Sensíveis e gostosa. Minhas mãos vão ao seu quadril puxando-a mais para minha boca.

–Porra. –Geme ela se empurrando mais e mais contra meus lábios ágeis.

Continuo movendo minha língua para fora, e dentro, dentro e fora. Circulo minha língua novamente e... Oh, estar tão intimo dela é minha perdição total.

Ela é doce e salgada. Então ela goza gemendo meu nome e dizendo coisas incoerentes.

Depois de alguns minutos seus olhos abrem.

–Satisfeita?

Ela não me olha, mais percebo seus olhos azuis ardendo em desejo.

–Não. Quero você. E quero AGORA. –Ela pula encima de mim assustando-me.

–Seu desejo é uma ordem. Quero você cavalgando.

Ela sobe encima de mim e prendo meus braços encima da minha cabeça. Sorrio.

Oh e quando meu membro desliza suavemente entre sua vagina pós-transa. Totalmente mais que molhada.

Fecho meus olhos e saboreio a sensação.

Ana começa indo para frente e para trás.Logo para me olha e se inclina e puxa meu lábio inferior chupando-o.

–Ah... –Gemo.

–Mova-se. –Sussurro.

Ela começa dessa vez, circulando para a esquerda, então para e faz o sentido contrario.

–Porra. –Sibilo.

–Christian. –Geme ela.

Ela continua rebolando. Não para. Ter ela dentro de mim, enterrada, é reconforte; é isso que eu preciso.

Sua boca está agora em meu pescoço enquanto ela continua rebolando. Tê-la ali, em mim... É minha perdição total.

Ela puxa mais meu lábio inferior com força.

–Ai. –Digo com a voz abafada.

Ela continua, continua e eu sinto chegando. Dou uma ultima estocada e ela joga sua cabeça para trás e gozamos juntos.

–Ana. –Grito seu nome enquanto gozo freneticamente dentro dela.

–Oh. –Ela cai estática em meu peito depois de seu orgasmo fulminante.

Ficamos ali... Deitados um enrolado no outro. Até que eu decido contar o que me preocupa.

–Ana... Eu estou com medo. –Digo baixo.

–Eu sei... Ele não vai fazer mais isso. Ele é um bom menino.

Eu sorrio.

–Oh Sra. Grey, você é tão honesta comigo.

Ela beija uma de minhas cicatrizes fazendo-me fechar os olhos e inalar a sensação de.... O que? Liberdade? Amor?

O eu sou um fodido que é amado.

Eu sorrio.

–O que?

–Nada, apenas pensando em como eu sou sortudo por ter uma família linda. Porque será que Lunna não fala?- Pergunto de repente.

Ela sorri.

–Não faço a mínima idéia. Tudo em seu tempo. A primeira palavra de Ted foi sorvete.

Sorrio lembrando-me de Ted quando pequeno. Bom ele ainda é.

–Não grite mais com ele. Tadinho, você deixo-o 10 anos mais velho. –Diz Ana fazendo um caminho para meu mamilo, ele rapidamente endurece.

–Ana, pare de deixar meu farol aceso! –Repreendo-a.

–Oh sinto muito senhor “Farol Aceso”.

Quando dou por mim, percebo que ainda estou dentro dela.

–Vamos dormir. Amanha nos trabalhamos.

–Eu te amo, e sempre te amarei Christian. –Ana me beija e sai cuidadosamente de cima de mim.

–Igualmente Sra. Grey. Eu amo você.

Ela se enrola em mim, depositando sua cabeça em meu peito.

–Hm... –Gemo e finalmente declino para o sonho de mares, Ana. Lunna. Ted... Oh sim sexo na ilha.

Agora meus sonhos não se tornam pesadelos com a vadia viciada em drogas.

Sonho com minha família e em como sou um filha da chata sortudo.

Ana me fez ver o mundo diferente. Me mostrou que posso amar, não ser uma roxa. Não ser um gelo. Sem sentimentos.

Me mostrou a felicidade, amor, raiva, ódio, paz, compaixão.

Mostrou-me tudo que eu poderia algum dia ver.

Ainda me lembro de quando a queria como submissa e hoje é minha esposa. Também tenho medo de que ela me deixe como fez á tempos atrás.

Não suporto minha vida sem ela e meus filhos. Cara eu sou pai! Ah não diga. Chegou nessa conclusão agora? Ou depois de 3 anos?

Nunca me imaginei casado com alguém. Ou com Ana. Tendo filhos maravilhosos. Tenho medo por Ted. Não quero meu passado se presenciando em Ted.

Não quero Ted sendo um Christian. Mesmo Ana dizendo que ele seria perfeito.

Sei que eu o amo. Como amo Lunna. E como amo muito mais Ana.



_______________________________________________

Aviso
Christian pensa "Vadia viciada em drogas" É apenas sua mãe.
Que morreu quando ele tinha 4 anos e nisso foi adotado pelos Grey's.
Espero que gostem e comentem ...
Beijos até + s2s2
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Keroll Salvatore em Dom Nov 18, 2012 11:20 am

Mana!
Demorei mas cheguei né?
O que posso dizer? Simplesmente amei esse capt!
Sr. e Sra. Grey insaciáveis não é?
E cada cena... Uau!
Simplesmente AMO os emails de Christian Grey, sempre repletos de personalidade! Amo d+!
Lunna é uma fofa, muito lindinha! Ainda assim, não posso negar que sou APAIXONADA pelo Ted!
Dá pra imaginar pq né?
Razz
Ted brigando na escola?! Caramba, desde cedo uma personalidade forte hein? Quem foi esse menino que implicou com ele? Suspect
Acredita que achei muito fofo os dois de cara feia? Tipo, a cena que imaginei foi muito legal! Pai e filho, parecidos até demais, com a mesma expressão.
Fiquei viajando aqui!
Tadinho do Ted, Christian gritou com o pobrezinho... Mas dá pra entender o lado do nosso Cinquenta, não é? Ele teme que o Ted fique como ele...
Hmmm, Ana admirando a paisagem é? Cuidado, o Sr. Grey é a reencarnação do ciúme! Kkkkkkkkkkkk
Adoro Christian contando histórias para o filho, sério, é simplesmente encantador.
Claro que, os olhares maliciosos para Ana durante a história me fazem rir d+!
E lógico que o Sr. Cinquenta precisa mais uma vez provar o quão insaciável é! Kkkkkkkkkkkkkkk

Enfim mana, amei cada parte do capt, ficou ÓTIMO!
Realmente amei cada pedacinho! Vc arrasou!
Quero mais hein? Não me deixe esperando muito, por favor!
Love U!!!!! S2
avatar
Keroll Salvatore

Mensagens : 33
Pontos : 2591
Data de inscrição : 06/08/2011
Idade : 20
Localização : Banheira do Damon xD

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Jady_Delena em Seg Nov 19, 2012 10:28 am

Keroll Salvatore escreveu:Mana!
Demorei mas cheguei né?
O que posso dizer? Simplesmente amei esse capt!
Sr. e Sra. Grey insaciáveis não é?
E cada cena... Uau!
Simplesmente AMO os emails de Christian Grey, sempre repletos de personalidade! Amo d+!
Lunna é uma fofa, muito lindinha! Ainda assim, não posso negar que sou APAIXONADA pelo Ted!
Dá pra imaginar pq né?
Razz
Ted brigando na escola?! Caramba, desde cedo uma personalidade forte hein? Quem foi esse menino que implicou com ele? Suspect
Acredita que achei muito fofo os dois de cara feia? Tipo, a cena que imaginei foi muito legal! Pai e filho, parecidos até demais, com a mesma expressão.
Fiquei viajando aqui!
Tadinho do Ted, Christian gritou com o pobrezinho... Mas dá pra entender o lado do nosso Cinquenta, não é? Ele teme que o Ted fique como ele...
Hmmm, Ana admirando a paisagem é? Cuidado, o Sr. Grey é a reencarnação do ciúme! Kkkkkkkkkkkk
Adoro Christian contando histórias para o filho, sério, é simplesmente encantador.
Claro que, os olhares maliciosos para Ana durante a história me fazem rir d+!
E lógico que o Sr. Cinquenta precisa mais uma vez provar o quão insaciável é! Kkkkkkkkkkkkkkk

Enfim mana, amei cada parte do capt, ficou ÓTIMO!
Realmente amei cada pedacinho! Vc arrasou!
Quero mais hein? Não me deixe esperando muito, por favor!
Love U!!!!! S2

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk' Mana ri demais com o comentes kkkkkkkkkkk'
Demorou mais chegou mana .. Ebaaaaaaaaa cheers haha
Mana, sempre insaciáveis .. PQP né mana? kkkkkk' Cenas de Hot .. Ui se gusta Chris kkkk'
kkkkkk' Eu tbm amo esses Email's mana .. é fofo demais, e claro tem as putarias do Chris kkkk' e da Ana kkk' Twisted Evil
kkkkkkkk' Mana eu goste de Ambos .. Lunna é linda , e o Ted vai ser um gostoso claro kkk'
Talvez você descubra no cáps 4 .. kkkkkkk' Esse menino é bem aqueles estilo Bullynador americano kkkk' meda
kkkkkkkkkkk' Mana eu tbm achei engraçado os dois de cara virada, kkkkkkkkk' eu ri demais com a minha imaginação escrevendo kk' drunken
Pois é .. Dá pra entender e compreender e tudo mais .. kkkkkkkk
chata QUE PARIU .. KKKKKKKKKKKKKKKKKK' Admirando o Mike? Ele é gostoso na minha mente kkkk' Chris ciumento? QUE ISSO! kkk'
Muito encantador mana .. É MEIO .. OH COMO VOCÊ É SEXY LENDO KKKKKKKKK'
kkkkkkkkkk' Olhares maliciosos para o peito da Ana, kkkkkkkk' eu ri demais imaginando tbm mana kkk'
Ele sempre prova mana .. Como sempre .. Pena que ele não prova na minha cama =( kkkkkkkkkkkkkkk' Parei
Oh mana que bom que gostei .. Muito feliz por estar gostando.. Pelo menos esse ficou grandinho kkkk'
Espero que goste do proximo ..
Beijos ama LOVE U haha s2s2 .. até +
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo III- One man, One love.

Mensagem por Jady_Delena em Qui Nov 22, 2012 4:23 pm

Capítulo III- One man, One love.


**Pov-Ana**

Acordo em um pulo. Christian não está na cama. Que cassete. Onde ele foi? O que está fazendo? Ok chega, estou parecendo aquelas esposas chicletes.

Levanto calmamente e sigo para o enorme banheiro. E lá está Christian fazendo sua barba.

–Oh... –Diz ele com creme de barbear em todo seu rosto.

Então tenho uma idéia.

–Meu amor... Sente-se. –Pego a cadeira e indico para ele.

–Vai me depilar de novo?

Sorrio.

–Mais é claro. –Digo puxando seus ombros para baixo fazendo-o sentar na cadeira.

Ele o faz.

Pego a navalha dele e começo tirando o restante da espuma de seu rosto. Logo seu rosto está totalmente liso como bundinha de neném.

–Agora que já... –Eu o empurro para a cadeira de novo. Ele arregala os olhos.

–Não acabei.

Pego seu creme de barbear. E por mais que eu gosto de seus pelos do peito, vou tirá-los.

Uma coisa diferente.

Jogo o creme de barbear em seu peito e ele arregala os olhos.

–Ana...

–Calado.

Ele faz uma carranca. Eu espalho o creme por todo seu peito e barriga, deixando apenas o caminho de seus pelos do seu umbigo para o sul.

Pego a navalha e vou tirando seus pelos calmamente. Depois de alguns segundos curvada eu me sento em suas pernas ficando nariz com nariz.

–Gostei da posição. –Sussurra ele.

–Hm...

Continuo raspando cuidadosamente para não cortá-lo.

Passei próximo ao seu mamilo tirando seus pelos. E depois de minutos ali tirando o pelo de seus peitos e barriga. Finalmente acabo com um enorme orgulho.

–Pronto. –Quando vou sair de seu colo ele leva minha mão a seu pênis totalmente ereto.

Porra. Ofego.

–Acho que falta um lugar Anastásia.

Oh cassete.

–Tem certeza?

Ele vira sua cabeça para um lado e sorri maliciosamente.

–Mais é claro.

Ofego ainda mais. Meus pulmões quase não chupam o ar que resta nesse banheiro.

Me levanto de seu colo e agacho a sua frente. Seus olhos não desgrudam do meu. Olhando com o que? Amor? Desejo? Sagacidade? Não tenho idéia, mais seu olhar em mim é tentador.

Coloco minhas mãos no elástico de sua calça de moletom e vou descendo. Ele levanta seus quadris para me ajudar.

Desço-a até os joelhos e olho sua ereção. Me contendo para não chupar ele por inteiro.

Hm... Mais eu poderia só um pou...

–Não... Anastácia. Quero que me depile. –Corta-me.

Faço um biquinho e pego o creme de barbear encima da pia.

Coloco em minhas mãos e esparramo. Levo minhas mãos até suas bolas e massageio. Christian joga sua cabeça para trás. Gemendo.

–Acho que não foi uma boa idéia. –Diz ele em pausas para respirar. Sua voz baixa e cheia de tesão.

–Eu adorei a idéia.

Depois do creme estar totalmente espalhado. Pego a navalha e elevo até suas bolas. Raspando-as cuidadosamente.

–Ah... –Geme ele.

Christian começa a mexer seus quadris e eu logo paro com a navalha.

–Fique quieto ou eu vou acabar cortando suas bolas! –Digo olhando-o.

–Tudo bem. Ótimo. Quieto. Eu posso fazer isso. –Eu sorrio com a sua exasperação.

Depois de um tempo. Eu olho para meu trabalho com admiração. Porra, sou boa nas bolas. Gargalho com a minha mente e seus pensamentos eróticos.

–Ana? –Pergunta como se quisesse uma explicação para minha gargalhada.

–Minha mente e seus pensamentos. Bom. Está feito e eu adorei.

Dou um beijo na parte externa e sua coxa. Ele agarra meus cabelos com força e me puxa para cima.

–Não. Tenho uma reunião. E não quero sua boca em mim. Não ainda!

Ele sorri maliciosamente e me beija. Sua língua traçando a minha com sagacidade, vontade, possuindo-a.

Ele se separa e se levanta. Olhando-o para seu membro ele sorri.

–Bom trabalho Sra. Grey.

Ele começa a andar...

–Christian suas... –Eu paro quando ele cai de cara no chão.

Começo a gargalhar.

–Au... –Geme ele com literalmente a bochecha grudada no chão.

–Deus... Está bem? -Caminho até ele depois da minha crise de riso.

Ele vira ficando de barriga para cima. E então Ted entra correndo no quarto.

–Mamãe... –Grita Ted.

Christian levanta e corre para o banheiro.

Acho que hoje não é o dia do Christian.

–Vamos nos atrasar. –Diz Ted totalmente envergonhado.

–Sim... Já estou indo. Avisa Gail que eu vou deixar Lunna aqui hoje. E vá tomar seu café.

Ele me beija e sai correndo.

–Chris?

–Ele já foi? –Ele caminha até mim. –Cara. Precisamos trancar essa porta.

Eu sorrio.

–Hoje realmente não é seu dia.

Ele sorri.

–Realmente. Acho que você não vai de camisola para o trabalho certo? –Diz ele.

–Cristo. Esqueci.

Corro para o closet e vou para o meu lado procurar uma roupa.

Opto por. Um vestido um tanto acima do joelho, rendado com flores e mangas caídas de cetim. Minhas botinhas meia pata pretas de veludos de salto agulha.

Vou até o banheiro, passo minha mascara para cílios e um lápis de olho.

Não vejo Christian em lugar algum.

Pego minha bolsa. Ainda bem que eu arrumo antes de dormir.

Quando saiu do quarto vejo Christian vindo com Lunna chorando.

–Toda sua. –Diz ele com os olhos arregalados por não conseguir fazê-la parar de chorar.

–Oi meu amor. –Quando á pego ela rapidamente para.

Volto para o quarto e Christian vem logo atrás. Tiro meu braço de uma das alças e libero meu seio para Lunna mamar.

–Sem sutiã? –Pergunta Christian em um sussurro.

–Hm... Claro. –Sorrio pra ele.

Lunna mama mais logo larga e estica seus braços para o pai.

Ele á pega, ela enterra o rostinho fino e delicado nos peitorais desnudos de Christian. Agora depilados.

–Vai trabalhar em casa hoje meu amor? –Ele sorri.

–Meu amor? –Pergunta-me.

–Ma...Ma...Ma...Mamãe. –Diz Lunna.

Meus olhos enchendo de lagrimas.

–ELA FALOU? MEU DEUS ELA FALOU? –Eu grito para todos os cantos.

E eu choro. Lagrimas frenéticas inundam meu rosto. Não posso controlar. Uma alegria me consome.

Lunna esgueira uma sobrancelha não entendendo. Beijo sua testa, ainda no colo de Christian. Oh ela falou. Uma alegria me contagia.

–Eu te amo Lunna. E você também.

–Também te amo.

Enxugo minhas lagrimas. Pego Lunna do colo de Christian, fico balançando-a. Fazendo voltar a dormir.

Afinal é cedo para ela ainda. Ainda chorando faço-a dormir.

–Vou trabalhar em casa hoje. Não tenho muito que fazer. Pensei que pude-se ficar comigo e com as crianças.

Ele pede com um biquinho. Resisto a ele? Fico ou não?

–Não posso. Tenho uma reunião novamente com uma das editoras internacionais.

Ele aumenta mais o biquinho.

–Oh...

–Ok eu entendo. Cuide bem da nossa editora hein Mulher.

Dou um selinho em seus lábios e entrego Lunna.

–Eu te amo. – E saiu para a cozinha.

Quando chego. Avisto Ted impaciente comendo seu cereal.

–Bom dia Gail.

–Bom dia Sra. Grey.

Por mais que esteja casada a 3 anos, não me acostumei em ser chamada de “SRA. GREY” todos o tempo.

Como minha granola com iogurte de morango.

–Vamos Ted? –Pergunto quando termino e ele também.

–Mamãe a Lunna falou? –Pergunta ele com esperanças em seus olinhos cinzas.

–Ela disse “Mamãe” Não que eu queira me gabar mais... Eu me derreti toda. Assim quando fiz quando você falou também.

Ele sorri e me abraça.

Eu o coloco no chão e passamos pela enorme sala e logo Taylor está esperando.

–Taylor. Posso ir sozinha hoje? –Pergunto.

–Não vejo problema.

Olho para a janela de meu quarto e vejo Christian com Lunna nos braços ainda. Mando um beijo para ele.

–Bom. Obrigada.Tchau Taylor.

Entro no meu R8 e Ted já esta com o cinto no banco de trás.

Então sigo para a escola de Ted.

–Mamãe?

–Sim.

Ele não diz nada por um momento.

–Estou com medo de voltar á escola.

Seus olinhos estão totalmente molhados com suas lagrimas.

–Ted, ninguém vai machucar você. Amanha vou á sua escola conversar. E resolveremos tudo. Mais se alguma coisa, qualquer coisa que ele fizer procure a diretora. Ok?

–Sim.

–Como está á escolinha meu amor?

Ted era doce. Em certos momentos parecia que tinha 5 anos e não 3 anos. Ele era mais espertos que os demais. Atento a tudo que acontece ao seu redor. E ama os livros.

Adora ler livros de sapos, Papai Noel. Fada do dente. Coisas de crianças.

E como toda criança tinha seus pesadelos que sempre envolviam seu pai. Totalmente normal para uma criança linda como ele é.

–Ted. Vou levar você até a sua classe ok?

Ele diz que sim com a cabeça. Saiu do carro e vou pegar Ted. Tiro seus sinto. Agarro sua malzinha pequena e gordinha.

–Olá Sra. Grey.

–Bom dia. Vou levar Ted até sua classe.

Ela não diz nada apenas abre o enorme portão. A escola tem cores em Azul e verde.

Meio estranho mais tudo bem. Uma das melhores escolinhas para crianças digamos de 3 aos 6 anos.

Passamos um enorme corredor. E subimos alguns lances de escada.

Parei em sua classe e perguntei.

–O menino é da sua classe Ted?

–Sim mamãe.

–Ótimo.

Entrei sala á dentro interrompendo a aula.

–Desculpe, vim deixar Ted.

–Olá Sra. Grey. Como vai? –Pergunta a professora rabugenta que Ted sempre fala e a chama de bruxa.

–Ótimo. Bom, amanha eu estarei aqui novamente para conversar sobre certos incidentes. Tudo bem para a senhora? –Pergunto. Obvio que ela vai concordar afinal... O nome diz tudo e isso realmente me irrita as vezes.

–Claro. Só precisa marcar um horário e conversaremos.

–Ligo para a escola avisando o horário e se estiver tudo bem para a senhora podemos resolver.Ted... Mamãe já vai.

Ted grudou na minha perna e não iria soltar. Agachei-me para ficar a sua altura.

–Eu te amo. Vai ficar tudo bem. –Dei um beijo em sua testa e me levantei. –Até logo Professora.

E então sai da sala.

Cara como eu odeio essa professora. Ela baba demais no Christian e isso me irrita profundamente.

–Adeus Sra. Grey.

–Até mais. –Respondo a supervisora da escolinha.

Eu realmente precisava resolver isso. Até o momento não entendia porque Ted havia brigado. Mais ele errou e se arrependeu.

O único medo no momento é que talvez Christian não perceba que ele se arrependeu.

Meu Blackberry vibra.

–Anastásia.

–ANA... –Grita minha mãe.

–Olá mamãe. Tudo bem?

–Sim, claro estou ótima. Estou em Seattle.

droga, como eu não sabia?

–Dês de quando? –Pergunto.

– Cheguei hoje. Estou na sua casa, com a minha linda netinha nos braços.

Sorri.

–Isso explica porque Christian ficou em casa. E Bob como está?

–Ele está ótimo. Adorou a casa e está se matando na mesa de bilhar com Taylor!

–Suspeitei. Mãe, como tenho uma reunião. Cara essas reuniões me deixam louquinha. Depois da reunião irei para casa.

–Claro. Até mais Ana.

–Eu te amo mamãe.

E desligo. Minha mãe aqui? Oh, meu dia estava realmente bem. Ou perfeito.

Entro no meu R8 e dirijo com cuidado.

Alguns minutos depois pelas maravilhosas ruas de Seattle. Chego ao meu trabalho e Hannah rapidamente me envolve.

–Ana. Bom aqui está sua programação para hoje. Sr Grey ligou e pediu para você ligar para ele. E o departamento das Capas dos livros Britânicos está pedindo sua opinião sobre elas.

–Poxa. Tudo isso em uma manha? –Realmente e Editora Grey estava crescendo cada vez mais. E com a ajuda do meu CEO totalmente sexy, consigo administrá-la.

–Sim. –Disse ela corando.

–Obrigada Hannah.

Pego a prancheta de sua mão para ver minha programação e sigo para o meu escritório.

Sento-me na minha enorme cadeira e pesco meu Blackberry.

–Ana?

–Oi meu amor. Como não me conta sobre á minha mãe? –Digo rapidamente. Ouço seu suspiro. Ele acha que eu estou brava. Sorrio.

–Hm... Eu... Não queria te contar. Simples.

–Sei... Deixei Ted na escola e pelo o que sei, é bom ligar para a coordenadora e marcar um horário para discutir a briga.

–Sim senhora.

–Tenho que trabalhar. Amo você.

–Também amo você.

E desligamos. Será que nunca irei me cansar de escutar sua sedosa voz dizendo palavras tão românticas? Provavelmente não.

Ligo para o “Departamento De Artes” para falar sobre as capas... A manha será lotada.

**Pov- Christian**

Estava em meu escritório quando Carla aparece.

–Posso entrar? –Pergunta ela com a cabeça entre a porta e o escritório.

–Claro. –Só eu me sentia nervoso perto da mãe de minha esposa? Isso é totalmente ridículo.

–Como Ana está Christian?

Sorrio.

–Ela está bem. Apesar de ser estabanada e cair na escada.

Carla arregalou seus olhos e logo me apreço a dizer.

–Não. Calma. Ela apenas tropeçou, também fiquei nervoso. Estava até pensando em tirar a escada e colocar uma escada rolante.

Ela gargalha.

–Serio?

–Hm... Estava pensando sobre o assunto. –Sorrio. Totalmente nervoso.

–Bob e eu nos mudaremos em breve. E peço que não diga a Ana! Quero uma surpresa.

–Pode deixar. –Digo.

–Vou deixar trabalhar. –Ela se aproxima de mim e pega minha mão. –Obrigada por dar uma família maravilhosa á mim e para Ana.

Ela solta minha mão, sorri e saiu de meu escritório.

Ok... Isso foi realmente estranho. Realmente estranho? Foi estranho pra porra!

Não vejo á hora de Ana chegar e casa e hm... Quero minha esposa e quero agora.

Meu pênis começou a levantar só de imaginá-la na minha cama. Totalmente amarrada. A minha mercê. Querendo-me.

–Ui... –Suspiro.

Estava calor e pensei em nadar com Lunna. Mais minha pentelha estava dormindo. Vou esperar Ana chegar.

Porque as horas não passam?

Continuei a digitar um relatório totalmente chato. Realmente penetrar Ana, via mente, estava bem melhor do que fazer essa cocozinho de relatório.

Continuei, continuei, continuei. Por horas e nada de Ana;

Resolvi fazer um lanche.

Saiu do meu escritório que fica no mesmo andar da sala, cozinha, e sala de jogos. Oh não essa sala de jogos. Uma sala de jogos normal.

Hm... Mesa de bilhar.

Sai pensamento. Cruzes, eu quero foder e muito duro por sinal.

–Olá. –Diz Bob sorrindo.

–Oi... Onde está Lunna? –Pergunto.

–Carla. Céus, ela não larga da menina. Estou ficando com ciúmes.

Sorrio gentilmente.

–Garanto que sei como é. –Murmuro mais para mim do que para ele.

–A sim... Ana ligou e disse que vai se atrasar.

Não... Porra.

–Quando?

–A umas 3hrs atrás. Você estava ocupado e Carla achou melhor não... Te atormentar.

Eu adorava Carla, por mais que ela deixava-me nervoso.

–Entendo. Um Martini Bob?

Ele sorri.

–Agora falou minha língua. Mais não deixe Carla saber se não me mata. –Disse ele com os olhos arregalados.

–Pode deixar.

Como assim? Porque a própria esposa não deixa o marido tomar um Martini? Isso é bem... Mulheres dominadoras. Hm... Dominadoras? Dominador? Ana amarrada na cama... Sai porra de pensamento. Daqui a pouco acabo tendo um orgasmo só com os pensamentos. Sorrio com a minha idiotice.

**Pov-Ana**

Estava estacionando na garagem de casa. Sai da garagem andei pelo enorme quintal e fui para frente de minha casa.

Abri a enorme posta e avistei minha mãe e Lunna agachadas no chão brincando.

–Ma- Ma-mãe! –Diz Lunna um tanto embaralhada na palavra.

Minha mãe se vira pra mim pega Lunna nos braços e dá um abraço de urso em mim.

–Que saudades Ana. –Minha mãe chora em lagrimas.

–Oh mamãe. Eu estava com muitas saudades.

Lunna estica seus braços para mim e eu a pego.

–Olá meu amor. Como foi o dia? –Lunna sorri com seus poucos dentes e coloca o dedo indicados na boca. –Danada.

–Mamãe. –Ted grita correndo e abraçando minhas pernas.

–Olá meus amores. Mãe. –Eu choro ainda abraçando.

Christian aparece com Bob.

–Oi Ana. –Bob me dá um abraço desajeitado.

–Olá. –Olho para Christian e ele sorri. Caminha até mim e dá um selinho em mim.

–Mãe, como a você chegou aqui? Tirando o fato é claro que meu marido adora esconder as coisas de mim. –Sorrio para ele.

–Eu estava com saudades e Bob... Hm...Bob... Conseguiu um emprego aqui! –Diz ela simplesmente.

Eu pulo e abraço Bob. Ele se assusta mais me abraça.

–Parabéns. Agora tenho minha família mais perto. –Sorrio ainda entre lagrimas e lagrimas que não querem deixar meu rosto.

–Não era surpresa? –Pergunta Christian.

–Era. Mais eu não agüentei e tive que contar. –Diz minha mãe se desculpando.

Lunna agarra meu seio querendo leite.

–Tenho uma criança para alimentar... Licença. –Saiu da enorme sala. Paredes de cores claras,moveis escuros.

Subo as escadas em espirais e vou para o quarto de Lunna. Chegando lá me sento na poltrona de couro rosa.

Abaixo a alça de meu vestido e deixo Lunna mamar.

Começo a cantarolar e depois de alguns minutos ela adormece.

Lunna é a menina mais linda que já vi.

–Dormiu? –Christian aparece no quarto.

–Ai que susto. Sim dormiu. –Ele sorri maliciosamente e me puxa para fora do quarto.

Chegando ao nosso quarto ele para e me beija duro. Sua língua explorando a minha de uma maneira farta.

–Estava com saudades. –Diz ele quando nos separamos para pegar fôlego.

–Também estava. –Sorrio. –O que vai fazer comigo Sr Grey?

Um frio na barriga me domina quando ele pega as algemas atrás de sua calça.

–Deite.

Caminho até a cama e me deitou.

–E as roupas? –Pergunto com uma sobrancelha levantada.

–É mesmo. Esqueci.

Eu me levanto e paro ao lado da cama.

Christian caminha até mim. Colocando suas mãos ele abaixa a borda de meu vestido fazendo meu peito saltar para fora.

–Não me canso do olhá-los.

Não quero que você olhe. Chupe. Sorrio com os pensamentos.

Christian abaixa meu vestido e ele cai teatralmente até o chão.

–Sem calcinha? –Pergunta.

–Acho que me esqueci dela. –Digo piscando inocentemente.

–Reparei. Prefiro com, mais já que está sem... Deite. –Diz ele na forma dominante. Hm... Dominante me de mais.

Deito e ele prende minhas mãos na algema. Colocando-as encima de minha cabeça.

Ele se inclina e me dá um selinho rápido. Oh, não agüento mais esperar.

Eu o quero. E quero agora. Essa ânsia por ele que percorre todos os meus músculos. Toda e qualquer parte do meu corpo. Ansiando por ele. Querendo-o.

Ele sai do quarto. Ham? Como assim?

Alguns minutos depois ele volta.

–Vou vendá-la. –Diz ele. E logo depois estou vendada.

Isso é injusto. O que será que ele vai... Hm.

Meu raciocínio é interrompido quando sua boca vai até minha coxa.

Ele joga alguma coisa gosmenta na minha barriga.

–O que? –Pergunto.

–Chocolate. Está gostoso. –Diz ele.

Sua boca vai até a linha de chocolate. Chupando-me. Já me sinto totalmente pronta.

Ele continua lambendo toda a trilha de chocolate.

Sinto meu sexo latejar. Querendo-o. Uma sensação inebriante se exala em mim.

Então ele joga em minha intimidade. Está quente e eu rebolo.

–Assim você vai derrubar. Quieta. –Diz totalmente grosso.

Hm...

Sua boca vai até meu sexo. Chupando todo o chocolate que tem lá.

–Ah... –Grito quando sua língua entra em meu sexo.

Ele joga em minhas coxas, não sei se eu estou fervendo ou o chocolate está quente demais.

Sinto-me queimando ardendo em todas as extensões de meu corpo.

Latejando.

Ele logo morde e chupa o rastro de chocolate. Ser comida com chocolate. Quem diria. Isso é novidade.

Eu ainda queimo. Querendo-o e sinto o orgasmo se formando.

Isso não é bom, não quero agora.

–Não. –Digo ríspida.

–Oh sim bebe. Quero ver você gozar toda lambuzada de chocolate.

Sinto mais rastros de chocolates em minha coxa esquerda dessa vez.

Christian penetra três dedos e mim e eu empurro mais meus quadris. Querendo senti-lo em mim. Cada vez mais inebriante e gostoso. E gozo.

Ainda mais latejante.

Ele levanta minhas pernas até o alto e sinto todos os meus músculos doerem. Ele quer me arrebentar?

Sinto meus pés em seus ombros. Um em cada lado e então ele me penetra rápido e duro.

–Ah... –Grito mais uma vez.

E ele mete, estocadas rápidas. Minhas pernas no alto começando a doerem cada vez mais.

–Ana...

Empurro minha intimidade contra seu pênis e eu sinto. Todos os seus músculos querendo-me.

Ele segura em minhas coxas e mete cada vez mais rápido. Fazendo a cama chacoalhar a bater na parede.

–Porra. –Geme ele ainda estocando-me forte. Duro. Rápido.

Sinto o orgasmo se formando novamente. E ele mete, uma, duas, três, quatro.

E encontro meu orgasmo. E Christian o seu. Gemendo meu nome e dizendo coisas incoerentes.

Ele se deita a minha frente na cama e meus músculos relaxam.

–Depois de ser fundida ao meio acho que preciso de um banho. –Digo ainda vendada e algemada.

–Hm... Agora os dois estão partidos ao meio Ana. Meu Deus que trepada foi essa? –Pergunta ele.

–Não sei. Você que esticou minhas pernas em seu ombro e meteu ué. –Digo o obvio. -Pode me tirar a venda e as algemas?

Ele ri.

–Desculpe esqueci-me desse detalhe.

Ele se inclina ficando encima de mim. Primeiro tira minha venda. Pisco algumas vezes e vejo Christian totalmente descabelado. Ele tira minhas algemas.

Ele massageia meus pulsos que não estão doloridos.

–Não está doendo. Estou bem.

–Eu sei. Você está cada vez mais forte.

Sorriu para ele e dou um rápido selinho.

–Banho. –Digo.

Ele se levanta e anda nu até o enorme banheiro.

Jesus que sexo alucinante. Mais com Christian todos eles são alucinantes. De baunilha para dominante.

–Você não vem? –Pergunta ele.

–Estou me recuperando.

Ele sorri e caminha até mim. Envolve-me em seus braços fortes e musculosos e caminha até o banheiro.

Coloca-me em pé no enorme banheiro. A minha esquerda a nossa banheira oval.

Direita o Box normal. E um tanto distante duas pias. E claro uma privada.

Tudo em preto e branco.

Christian joga alguns saís na banheira dando um cheiro de pêssego.

–Vem. –Ele me puxa e entro na banheira. A água está morna. Christian entra ficando atrás de mim. Meio das pernas de Christian... Hm.

–Ficou feliz com a surpresa? –Pergunta-me.

–Mais que feliz. Obrigada. Mais poderia ter me contado não?

Ele sorri e beija meu cabelo, meio molhado meio seco.

–Mais ai não seria uma surpresa.

Eu sorrio. Há tempos não temos uma briga e ele anda tão calmo e fofo. Romântico e caloroso. Quente e dominante.

–Eles vão se mudar. Isso é ótimo.

Christian sorri.

–Sua mãe me deixa nervoso pra cassete!

–Oh... Serio?

Ele pega uma esponja macia. E lava-me calmamente. Primeiro meus ombros depois meus braços. Minhas mãos.

Meus seios. Oh...

–Ah... –Gemo enquanto lava meus seios.

E ele desce para minha barriga. Empurro-me mais em Christian.

–Ai... –Diz ele parando de me ensaboar e colocando a mão em sua ereção.

Sorrio.

–Desculpe.

–Poxa. Daqui a pouco eu fico sem pipi!

Gargalho para ele.

–Serio mesmo? Pipi?

–Posso falar então... Pinto? Pênis? Ganso? –Sugere com uma de suas sobrancelhas levantadas.

–Mais é claro.

Então volta a me lavar e continuo sorrindo pelo seu pipi!

Suas mãos vão para minha coxa e ele as lava.

–Ta bom... Chega. Minha vez. –Disse me virando e indo até a borda da banheira, ficando de frente para Christian.

–Esposa mandona. Com quem será que ela aprendeu isso?

–Com quem? Nenhuma sugestão?

–Deve ser o DNA. – Pego sua perna colocando-a no meio das minhas.

Pego o sabonete líquido coloco em minhas mãos e esparramo.

Depois de esparramo faço uma massagem em suas panturrilhas grossas e bem delineadas.

–Isso é gostoso. –Diz ele. Fechando os olhos e sentindo a massagem

Continuo movendo minhas mãos circularmente e dando apertadas de leve. E vejo o rosto relaxado de meu marido.

Ele é simplesmente perfeito.

Passo para a outra perna fazendo o mesmo. Massageando.

Depois da massagem pego o Shampoo de... Rosas vermelhas.

–Vem. –Digo puxando seu pulso. Então Christian está no meio de minhas pernas.

Coloco o Shampoo em minhas mãos e levo aos cabelos de Christian. Jogo um pouco de água em seu cabelo pois não está tão molhado.

E então lavo-os, massageando. Demonstrando quase todo o meu amor por ele. Quero cuidar dele não importa as circunstâncias.

Christian apóia sua cabeça em meu ombro para eu poder lavar a frente de sua franja.

–Estou ficando com sono. –Diz ele sorrindo.

–Aposto que está.

Continuo lavando e logo ele já está todo lavadinho. Com condicionador e shampoo. E ele tem aromas de rosas e de Christian, uma mistura inebriante e viciadora.

–Pronto. –Digo logo depois.

–Estou mole. –Sorrio.

–Como assim?

–Estou com sono e quando estou com sono eu fico mole. –Diz como se fosse óbvio.

Ficamos alguns minutos ali e meus dedos já estavam enrugando.

–Ok. Vamos para a cama. –Digo.

Nos levantamos. Colocando minha toalha e Christian a sua.

Sigo para pegar minha camisola mais Christian segura minha mão.

Suas mãos passam para minha cintura e seus lábios tocam os meus graciosamente.

Sua língua invade minha boca delicadamente. Não querendo possuí-las apenas tê-las ali com a sua.

Minhas mãos vão para os seus cabelos puxando-o mais para mim.

–Agora podemos dormir. –Christian diz sorrindo.

–Seu bobão. –Mostro a língua pra ele. Ainda estou em seus braços e percebo que não quero estar em outro lugar.

Ele me guia até a enorme cama.

–Vou por minha calça.

Vou em direção as poltronas procurando onde deixei minha camisola.

Achando-a coloco rapidamente e me deitou. Christian aparece pulando tentando colocar um par de meias.

Gargalho.

–O que? –Pergunta-me.

–Você pulando para colocar um par de suas meias. Não seria mais fácil sentar na cama e colocá-las?

Ele sorri.

–Nem pensei nisso.

–Acho que percebi sabe amor! –Disse irônica.

–Esposa malvada. Vamos ver o que faremos com isso amanha.

Oh? Amanha não era sexta? Ou sábado?

–Amanha é sábado não é?

–Não. É sexta e nos vamos ter uma programação só nossa esse fim de semana. –Diz ele deitando ao meu lado.

–Hm... Onde vamos? –Pergunto.

–Digamos que... Crianças não estão incluídas.

Levanto rapidamente sentando na cama. Onde elas vão ficar?

–Ana... Sua mãe vai cuidar deles aqui em casa. Kate e Elliot vão pegá-los no sábado e ficar com eles até domingo.

–Pelo visto você adora planejar as coisas sem consultar a sua esposa!

Digo com uma falsa expressão de ofendida. Claro, já havia me acostumado com Christian e suas bagagens.

Eu adoro os planos que ele faz. Só que eu quero fazer parte dos planejamentos.

–Sim eu adoro. E você fica linda quando está com raiva. –Ele toca meus ombros e suas mãos descem para minha costela e ele para sua mão em minha bunda.

–Não, não estou com raiva.

–Sei... Se eu te beijar agora não vou levar uma mordida?

Sorrio maquiavélica para ele.

–Por mais que a ideia de tirar um pedaço seu seja tentadora. Eu prefiro você inteiro.

–Ufa. Desculpe vou tentar te consultar quando não for uma surpresa pra você.

Ok... Posso fazer isso. Claro que pode ele é seu marido sua retardada. Calado subconsciente.

–Vem... –Disse batendo minha mão ao lado de Christian na cama.

Ele caminha lentamente e deita na cama. Deposito minha cabeça em seus peitorais. Adora depilados. E assim durmo com seu aroma.



____________
Eu sei ficou grande .. Sorry gente .
Então
Bob é o padrasto da Ana kkkkk' Ava serio mesmo Jady?
Ok espero que gostem .. Beijoooos s2s2
avatar
Jady_Delena

Mensagens : 33
Pontos : 2272
Data de inscrição : 16/10/2012
Idade : 20
Localização : Cama do Jomo =P

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: So Cold & So Hot

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum